Início » Celular » Xiaomi Mi 11 Pro bate recorde na recarga com e sem fio, indo a até 200 W

Xiaomi Mi 11 Pro bate recorde na recarga com e sem fio, indo a até 200 W

Xiaomi mostra Mi 11 Pro modificado com recarga de até 200 W; tecnologia repõe bateria de 4.000 mAh em oito minutos no fio

Bruno Gall De Blasi Por

A Xiaomi conquistou um novo recorde com sua tecnologia de recarga para celulares. A fabricante apresentou, neste domingo (30), um Mi 11 Pro modificado com potências de 200 watts com fio e de 120 watts sem fio. Em um vídeo de demonstração, a bateria de 4.000 mAh alcançou a carga completa em oito minutos quando ligada em um cabo.

Xiaomi revela recarga com fio de 200 watts (Imagem: Reprodução/Xiaomi/YouTube)

Xiaomi revela recarga com fio de 200 watts (Imagem: Reprodução/Xiaomi/YouTube)

A apresentação deste fim de semana dá sequência aos rumores que surgiram nos últimos meses sobre o marco. Desde novembro do ano passado, era esperado que a companhia revelasse um sistema de recarga de 200 W. Agora, a fabricante transformou as expectativas em realidade.

A tecnologia HyperCharge foi revelada no perfil do Twitter da Xiaomi. Com potência de 200 W, a bateria de 4.000 mAh alcançou 50% da carga em somente três minutos quando conectada em um fio. Para alcançar toda a capacidade do componente, o smartphone só precisou de oito minutos ligado na tomada.

Depois, foi a vez de a recarga sem fio superar a tecnologia de 80 W revelada em outubro de 2020. Com potência de 120 watts, o componente alcançou 10% de sua capacidade em somente um minuto. Após sete minutos, a carga chegou à metade. A bateria do telefone, de 4.000 mAh, ficou completa depois de 15 minutos na base.

Para os testes, a Xiaomi utilizou um Mi 11 Pro modificado. O celular veio a público com 5.000 mAh, diferentemente do modelo adaptado para a demonstração. Segundo a fabricante, a recarga de 67 watts do smartphone revelado no fim de março é capaz de repôr a bateria em cerca de meia hora.

Espera-se que a Xiaomi revele um celular com recarga de 200 watts ainda neste ano.

Xiaomi Mi 10 Ultra e Black Shark 4 têm recarga de 120 W

A nova tecnologia supera a especificação encontrada em outros celulares anunciados pela Xiaomi do ano passado para os dias atuais. Em agosto de 2020, a fabricante revelou o Mi 10 Ultra. Além do zoom de 120x, a bateria de 4.500 mAh possui suporte à recarga de 120 W. A promessa é de 100% de carga em menos de meia hora.

Mais tarde, em março de 2021, foi a vez de o Black Shark 4 ser revelado ao público. A recarga de 120 W era capaz de encher toda a bateria em 15 minutos. A capacidade do celular gamer da marca chinesa é a mesma do Mi 10 Ultra: 4.500 mAh.

No mesmo mês, a Xiaomi lançou o Mi 11 Ultra. O celular, porém, possui recarga com e sem fio de 67 watts em vez de 120 watts. A capacidade da peça, por outro lado, aumentou de 4.500 mAh para 5.000 mAh em relação ao antecessor. O smartphone chegou à Índia em abril por 69.999 rúpias (cerca de R$ 5.040 em conversão direta).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Maximilian Kroker Deister (@maxikd)

e qual a durabilidade de uma bateria que recebe uma carga dessa a cada 2 dias?

Reginaldo Ribeiro (@Reginaldo_Ribeiro)

Se não for 2 dessas por dia.

Tech Nerd 🤓 (@technerd)

Tenho um Poco F3 e carrega 100% em menos de 1h, eu acho um excelente tempo. Além disso, a bateria tem durado um dia e meio de uso moderado.

Jedielson (@Jedielson)

eu preferiria muito mais um sistema de carregamento por indução que funcione numa “zona” e mantém sempre o aparelho carregando do que um carregador hiper-mega-rápido. Hoje em dia um de 25-30w já supre bem quando precisa daqueles 50% em 30 minutos.

@teh

Eu tambem mas acho que essa tecnologia esta longe ainda…

Jorge Pizarro Neto (@Jorge_Pizarro_Neto)

Um carregamento dessa magnitude deveria ter mais efeitos no P&D das empresas do que propriamente funções comerciais.

Certamente uma carga dessa intensidade deve aquecer de maneira excessiva sua bateria e alguns dos componentes, reduzindo sua vida útil.

Acredito que carregamento de 30/33 watts disponível em muitos dos aparelhos da Xiaomi nesse ano é um bom parâmetro para o uso doméstico. Os tempos de recargas são muito razoáveis sem comprometer de forma demasiada a vida útil do aparelho.

Claro que no futuro poderemos ter 200 watts disponíveis para o consumidor. Mas para isso são necessárias mudanças na composição das baterias