Início » Antivírus e Segurança » O que é um crime cibernético? 3 casos populares

O que é um crime cibernético? 3 casos populares

Mais comum do que se pensa; saiba o que é um crime cibernético e quais são os casos mais populares sofridos por usuários

Leandro Kovacs Por

Ações de hackers e pessoas mal intencionadas. Veja abaixo, o que é um crime cibernético como definição. As modalidades, geralmente, visam o lucro e são diversas. Procuramos alguns casos populares de ataques que os usuários da web sofrem e a melhor forma de se defender contra elas. Proteja-se contra os bandidos virtuais.

O que é um crime cibernético (Imagem: Nahel Abdul Hadi/Unsplash)

O que é um crime cibernético (Imagem: Nahel Abdul Hadi/Unsplash)

O que é um crime cibernético?

A definição mais simples é a atividade criminosa que tem como alvo ou faz uso de um computador, uma rede de computadores ou um dispositivo conectado à rede, como smartphones.

Raramente o crime cibernético visa danificar os computadores por outros motivos que não o lucro, com desvio de dinheiro. Em casos mais específicos, os motivos podem ser pessoais (difamação) ou políticos (roubo de informações de inteligência).

Tipos de crime cibernético

Os mais comuns crimes cibernéticos podem ser divididos em duas categorias principais:

  • Visando os computadores e informações contidas;
  • Utilizando de computadores para outros crimes.

    O que é um crime cibernético (Imagem: Marvin Meyer/Unsplash)

    Diversos dispositivos podem ser “escravizados” para crimes (Imagem: Marvin Meyer/Unsplash)

Na modalidade que visa o computador em si, os cibercriminosos podem infectar as máquinas com vírus e malwares para danificar serviços ou impedi-los de funcionar. A função mais comum é usar malware para excluir ou roubar dados, para desvios futuros.

Os crimes cibernéticos que usam computadores para cometer outros crimes, geralmente, fazem uso de computadores ou redes para disseminar malware, informações ilegais, imagens ilegais ou simplesmente mascarar suas atividades com computadores “escravos”. Os principais crimes são:

  • Fraude por e-mail e pela Internet;
  • Fraude de identidades, quando informações pessoais são roubadas e usadas;
  • Roubo de dados financeiros ou relacionados a pagamento de cartões;
  • Roubo e venda de dados corporativos;
  • Extorsão cibernética, que exige dinheiro para impedir o ataque ameaçado;
  • Ataques de ransomware, um tipo de extorsão cibernética;
  • Cryptojacking, quando hackers exploram criptomoedas usando recursos que não possuem;
  • Espionagem cibernética, quando hackers acessam dados do governo ou de uma empresa.

Casos populares de ataques

1. Por malware

Um computador comprometido por malware pode ser usado por criminosos cibernéticos para diversos fins. Com destaque para, roubar dados confidenciais, usar o computador para realizar outros atos criminosos (escravos) ou causar danos aos dados.

O que é um crime cibernético (Imagem: Michael Geiger/Unsplash)

Com o malware no computador pode assumir muitos papéis (Imagem: Michael Geiger/Unsplash)

A forma mais simples de se proteger nesses casos, é não abrir arquivos executáveis suspeitos ou de remetentes desconhecidos, além de não entrar em sites sem confiabilidade, a proteção é baseada na atenção.

2. Phishing

Uma campanha de phishing ocorre quando e-mails de spam ou outras formas de comunicação são enviadas em massa, com a intenção de induzir os destinatários a fazer algo que prejudique a segurança deles ou a segurança da organização em que trabalham. Atuam com links e arquivos suspeitos, parecido com o malware, a principal proteção e atenção estão em rejeitar supostas propostas “faceis”.

Um método mais profissional é o “spear-phishing”, as mensagens são criadas para se parecer com mensagens de uma fonte confiável. Por exemplo, para parecer que vieram diretamente do CEO ou do gerente de TI da empresa. Tem menos aspecto visual para identificação da falsidade.

3. Ataque DDoS

São um tipo de ataque cibernético que os hackers usam para paralisar um sistema ou uma rede. Os criminosos que fazem extorsões cibernéticas podem usar a ameaça de um ataque DDoS para exigir dinheiro. Outra utilização, o DDoS pode ser uma tática de distração enquanto acontece um segundo tipo de crime.

O que é um crime cibernético (Imagem: Markus Spiske/Unsplash)

Ataque DDoS sobrecarrega o sistema com informações (Imagem: Markus Spiske/Unsplash)

Dicas de proteção

Nunca abra anexos em e-mails de spam

Não seja curioso. É-mails de spam, normalmente, são fortes portas de entrada para ataques de malware. Da mesma maneira, não clique em links de sites desconhecidos. São as formas mais eficazes de invasão devido ao fator “curiosidade” humana.

Use senhas fortes

Use senhas fortes que sejam difíceis de adivinhar e não as registre em lugar algum. Existem pessoas que esquecem suas senhas, por isso, facilite o processo usando um gerenciador de senhas de confiança para gerar senhas fortes aleatoriamente.

O que é um crime cibernético (Imagem: Pixabay/Pexels)

Senhas fortes dificultam o trabalho dos hackers (Imagem: Pixabay/Pexels)

Mantenha o software e o sistema operacional atualizados

As atualizações periódicas, já previnem sobre vulnerabilidades, com o software e o sistema operacional atualizados o usuário se beneficiará das correções de segurança mais recentes para proteger o computador.

Observe seus extratos bancários

Essa é uma dica de redução de danos, caso todas as medidas anteriores tenham falhado e o usuário tenha sido vítima de fraude. É importante perceber que você foi vítima de um crime cibernético o quanto antes. Questione o banco sobre qualquer transação que pareça estranha. O banco poderá investigar se trata-se de uma fraude financeira.

O que é um crime cibernético (Imagem: Ethan Wilkinson/Pexels)

Procure em seus extratos por movimentações suspeitas (Imagem: Ethan Wilkinson/Pexels)

Agora já sabemos o que é um crime cibernético, quais são os modelos mais populares e as melhores formas de proteção. Boa sorte.

Com informação: Kaspersky.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando