Início » Finanças » Nubank investiga problemas no pagamento da restituição do IR 2021

Nubank investiga problemas no pagamento da restituição do IR 2021

Clientes do Nubank relatam que não receberam o pagamento do primeiro lote da restituição do Imposto de Renda de 2021

Bruno Gall De Blasi Por

O primeiro lote da restituição do Imposto de Renda 2021 começou a ser liberado na segunda-feira (31) aos contribuintes. Mas, de acordo com publicações feitas em redes sociais recentemente, alguns clientes do Nubank ainda não receberam o pagamento em suas contas. Em nota, a fintech afirmou que está investigando os relatos.

Nubank (Imagem: Divulgação)

Nubank (Imagem: Divulgação)

As queixas partem de publicações no Twitter feitas desde segunda-feira (31). Pela plataforma, os usuários alegam que, enquanto pessoas de outras instituições já estão com o pagamento em suas contas, o mesmo não aconteceu no Nubank. A fintech, vale lembrar, permite o recebimento da restituição do Imposto de Renda desde 2020.

“Ainda não recebi minha restituição do IRPF, era para ser creditada hoje”, disse um cliente nesta segunda-feira (31). “Outros bancos já receberam no sábado e ontem”.

Um usuário também compartilhou uma captura de tela no começo da noite de ontem. A imagem mostra o site da Receita Federal com a informação de que a restituição foi creditada. “No site da Receita diz que foi creditada e os dados estão certos”, questionou outro cliente da instituição financeira. “O que aconteceu?”

Cliente do Nubank relata que não recebeu restituição do Imposto de Renda (Imagem: Reprodução/Twitter)

Cliente do Nubank relata que não recebeu restituição do Imposto de Renda (Imagem: Reprodução/Twitter)

As reclamações continuaram nesta terça-feira (1). Às 10h30, uma cliente disse que optou por receber a restituição na conta da fintech, mas que ainda não tinha recebido o pagamento. O Nubank respondeu o tweet logo em seguida:

“Pedimos que aguarde o prazo de um dia útil para compensação do DOC realizado pela Receita Federal. Esse é o prazo habitual, mas podem levar mais tempo se a transferência for feita após às 22h, ok?”

Em meio às interações sobre o caso, o Banco do Brasil orientou um usuário do Twitter a checar se existe valor de restituição no app ou site da Receita Federal. A estatal também sugeriu a verificação dos dados informados para a transação. Segundo o banco, caso algo esteja incorreto, será preciso realizar um novo agendamento.

Resposta do Nubank em relato de cliente sobre o pagamento da restituição do Imposto de Renda (Imagem: Reprodução/Twitter)

Resposta do Nubank em relato de cliente sobre o pagamento da restituição do Imposto de Renda (Imagem: Reprodução/Twitter)

Banco do Brasil, Nubank e Receita Federal: o que dizem?

O Tecnoblog entrou em contato com o Banco do Brasil, Nubank e a Receita Federal nesta terça-feira (1º).

O Nubank reforçou que está investigando os relatos dos clientes. A instituição financeira também afirmou que não identificou impactos no recebimento da restituição do Imposto de Renda até o momento.

“Todas as transações, realizadas via DOC ou TED, foram devidamente processadas de acordo com os dados informados pelos clientes”, acrescentaram. “Para preservar o sigilo bancário, eventuais dúvidas estão sendo tratadas junto aos respectivos clientes”.

A Receita Federal disse que o pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. “Toda a solução de não crédito é resolvida pelo BB [Banco do Brasil]”, afirmaram.

“Se por algum motivo o crédito não for realizado (se, por exemplo, a conta informada foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por até 1 (um) ano no Banco do Brasil”, explicaram. “Neste caso, o cidadão pode reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB” ou pela Central de Relacionamento BB.

O Banco do Brasil afirmou que não registrou nenhum erro durante o processamento das restituições do Imposto de Renda, seja para o Nubank ou qualquer outro banco.

“Eventuais correções de inconsistências nas informações para a conta de crédito podem ser informadas por meio do portal www.bb.com.br/irpf, onde também é possível realizar novo agendamento”, explicaram.

Cartão do Nubank (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Cartão do Nubank (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

App do Nubank ficou fora do ar nesta segunda (31)

Na manhã desta segunda-feira (31), os clientes do Nubank não conseguiram acessar o aplicativo para Android e iPhone (iOS). Depois, no período da tarde, a empresa afirmou que “as operações foram normalizadas”. Porém, as reclamações sobre a instabilidade do app continuaram mesmo após o comunicado do banco.

Alguns relatos foram publicados em nossa Comunidade no período da noite. Por volta de 20h30, uma leitora informou que perdeu o acesso à conta devido ao problema técnico. Na manhã de hoje, outro leitor informou por e-mail que o banco continua fora de serviço.

“O Nubank caiu de novo?”, relatou uma usuária do Twitter na manhã de hoje. “O Nubank de vocês também não está funcionando?”, questionou outro cliente por volta de 13h de hoje.

“Esclarecemos que a oscilação temporária ocorrida na manhã de 31/5 foi pontual e o sistema foi normalizado no mesmo dia”, disse a fintech nesta terça-feira (1).

App do Nubank para Android (imagem) e iPhone ficaram fora do ar nesta segunda-feira (31) (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

App do Nubank para Android (imagem) e iPhone ficaram fora do ar nesta segunda-feira (31) (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Respondendo ao título do Tecnocast 194: não, com esses problemas nas fintechs, o reinado dos bancões não está ameaçado.

Henrique Akira (@Henrique_Akira)

Até porque esta fintech em especial está cada vez mais parecida com um bancão. Negando os problemas que aparecem, sendo cada vez mais predatórios em marketing e jogando as taxas lá em cima. Até o atendimento que era o grande diferencial, tá ruim.

🤷‍♀️ (@xavier)

Inter e qualquer banco não é isento de dar problemas. Hoje cedo meu sócio teve problemas com o laranja na conta PJ, eu tive falhas na autenticação de transações com o iSafe.
Ontem tive lentidão no Nubank, mês passado minha mãe teve problemas com o pagamento da fatura no roxinho.
Mas o que diferencia esses dois dos “tradicionais” é a forma na tratativa do problema. Se fosse num arcaico, perderia o dia todo dentro de uma agência (mesmo com a pandemia rolando), enquanto os digitais, mesmo que não sejam mais uma excelência no atendimento, resolvem enquanto você pode ir tocando sua vida, seu trabalho. O Nu mesmo resolveu o problema da fatura quase 23h, se fosse um tradicional, pediria para aguardar o expediente bancário, ou no mínimo abertura dos caixas eletrônicos.

🤷‍♀️ (@xavier)

Falando por experiência própria, eu nunca fiquei completamente sem atendimento. Se o chat não funciona, o 0800 ainda estava ativo normalmente. Na verdade, pelo que me recordo, não houve algum momento onde todos os meios de contato foram interrompidos.

Mas já tive uma experiência com o BB onde liguei no atendimento, disseram para procurar agência. Esperei por volta de 2h pra ser atendido na agência, pra me informarem que só por telefone pra resolver o meu caso.

O meu ponto não é defender instituição A ou B, mas é de que por definição, um banco “tradicional” vai sempre ter um meio de te mandar pra agência pra fazer algo que poderia ter sido resolvido de forma online. E isso é o principal diferencial das fintechs, resolver o problema de forma remota.

Perceba que o seu relato na segunda postagem envolve 3 instituições: Receita Federal, Banco do Brasil e Nubank. É complicado precisar onde está o problema, e não estou dizendo que a culpa não é do Nu, mas se fosse algo apenas e tão somente dele, você não seria feito de bobo tendo que recorrer a algum outro atendimento a não ser o online do próprio banco.