Início » Celular » iPhone 13 deve trazer bateria até 18% maior e 5G mais rápido

iPhone 13 deve trazer bateria até 18% maior e 5G mais rápido

Linha iPhone 13 tende a ser anunciada na segunda metade do ano; celulares devem trazer melhorias na tela e bateria maior

Bruno Gall De Blasi Por

A Apple deve aumentar o tamanho da bateria nos celulares da linha iPhone 13. A expectativa é de que os componentes tenham um aumento de até 18% na capacidade em relação aos modelos apresentados no fim do ano passado. Os novos smartphones ainda devem chegar a outros países suporte ao 5G de ondas milimétricas (mmWave).

iPhone 12 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

iPhone 12 Pro Max (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

As informações sobre a bateria foram reveladas nesta terça-feira (1). Pelo Twitter, L0vetodream compartilhou uma captura de tela de uma publicação de Digital Chat Station na rede social chinesa Weibo, onde mostra uma lista com três componentes da Apple. As peças devem ser direcionadas aos telefones a serem lançados neste ano.

A bateria menor é reconhecida pelo modelo A2660 e deve ser direcionada ao esperado iPhone 13 Mini. Sua capacidade é de 2.406 mAh. Em comparação à geração anterior, que possui 2.227 mAh, o aumento é de 8%.

A peça reconhecida pelo código A2656 está cotada para ser levada ao iPhone 13 e 13 Pro. A peça possui 3.095 mAh e é 9,9% maior que os modelos do ano passado. O iPhone 12 e 12 Pro trazem uma bateria de 2.815 mAh em seu interior.

O componente com a maior capacidade, de 4.352 mAh, está previsto para ser embalado no iPhone 13 Pro Max. A peça é reconhecida pelo código A2653 e é a que apresenta o maior aumento em relação à geração anterior: 18%. O celular de 2020 com o selo Pro Max conta com bateria de 3.687 mAh.

Como observado pelo 9to5Mac, o aumento pode estar ligado aos recursos esperados para a nova safra de celulares da Apple. É o caso da tecnologia Always-On Display, que mantém a tela ligada exibindo o relógio e notificações com o dispositivo em repouso. A função, no entanto, tende a consumir um pouco mais de energia para funcionar.

Os modelos mais avançados também podem receber outras melhorias na tela. É o caso da taxa de atualização de 120 Hz, que pode ser variável graças ao painel OLED com tecnologia LTPO. Mas, da mesma maneira, o recurso tende a gastar mais bateria quando o display passa a utilizar frequências maiores, acima do teto atual de 60 Hz.

iPhone 12 conectado no 5G

iPhone 12 conectado no 5G (Imagem: James Yarema/Unsplash)

iPhone 13 pode ter 5G mais rápido em outros países

A conectividade 5G é uma das principais novidades do iPhone 12. O modelo com suporte às ondas milimétricas (mmWave), no entanto, está restrito aos Estados Unidos. Em outros países, a Apple só disponibiliza as edições com sub-6 GHz, como é o caso do Brasil. Mas isto pode mudar com a nova geração.

Em abril, o analista Ming-Chi Kuo afirmou que a fabricante pretende lançar o iPhone 13 com mmWave em outras regiões. Entre elas, está a Austrália, Canadá, Japão e boa parte dos países da Europa. A mudança pode garantir conexões mais rápidas em relação aos modelos com apenas Sub-6 GHz.

“Enquanto as remessas de smartphones 5G aumentaram significativamente em 2020, a maioria deles suportava apenas Sub-6 GHz”, disse o analista em suas previsões. “Acreditamos que mmWave criará aplicações mais diversificadas do que Sub-6 GHz devido aos benefícios de maior velocidade e menor latência”.

Outras novidades são igualmente aguardadas. É o caso do notch menor e melhorias nas câmeras. A Apple ainda deve incluir um leitor de impressões digitais sob a tela de seus novos celulares. A expectativa é de que a linha iPhone 13 seja anunciada no segundo semestre de 2021.

Com informações: 9to5Mac, L0vetodream (Twitter) e MacRumors

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Eles basicamente tiveram que colocar o 5G pra garantir uma fatia do mercado chinês, onde o 5G já é praticamente um recurso obrigatório em todo topo de linha.

André Gorgen (@Banana_Phone)

5G também é muito pensado no futuro, você compra o celular agora mas daqui 3 anos quando isso realmente for realidade em alguns países, você pode usufruir desse recurso sem precisar comprar um celular novo.
Mas por enquanto o 5G em ondas milimétricas é realidade em pouquíssimos lugares no mundo, não é algo que eu levaria em consideração na hora de comprar um celular novo.