Início » Finanças » Empresa de Felipe Neto lança 9block, plataforma de NFTs 100% brasileira

Empresa de Felipe Neto lança 9block, plataforma de NFTs 100% brasileira

Play9, de Felipe Neto, lança plataforma de NFTs 9block sem custo por transação no blockchain da brasileira Hathor Labs

Bruno Ignacio Por

A Play9, o estúdio de conteúdo do influencer Felipe Neto e do ex-diretor da Globo João Pedro Paes Leme, lançou nesta última quarta-feira (09) a primeira plataforma 100% brasileira de NFTs (tokens não fungíveis). Chamado 9block, o projeto é hospedado na rede blockchain da Hathor Labs e tem como o objetivo “democratizar a criação e comercialização de arte digital”.

NFT "Rapidex Múltipla", de Felipe Neto, exclusivo da nova plataforma 9Block (Imagem: Divulgação/Play9)

NFT “Rapidex Múltipla”, de Felipe Neto, exclusivo da nova plataforma 9block (Imagem: Divulgação/Play9)

Sem taxas para a criação de NFTs

“O modelo é considerado pioneiro no mundo dos NFTs por não ter taxa de criação da arte na blockchain”, afirmou a empresa em comunicado à imprensa. Junto com o lançamento da plataforma, a Play9 está disponibilizando aos poucos tokens exclusivos do Felipe Neto com preços a partir de R$ 100.

As vendas vão começar oficialmente no dia 27 de junho e os usuários da plataforma poderão utilizar diversos meios de pagamento: cartões de crédito, PayPal e criptomoedas como o bitcoin (BTC), ether (ETH) e litecoin (LTC).

“A Play9 se interessou por NFTs pela chance de gerar mais oportunidades aos criadores de conteúdo e artistas digitais especificamente. Esse vai ser o nosso foco inicial com o lançamento da 9Block. E o fato de termos na empresa um grande especialista em blockchain (Helbert Costa) nos fez ter a segurança de começar essa empreitada tech do jeito certo”, disse Paes Leme em comunicado.

9Block quer democratizar arte digital

A 9block enfatiza que não cobra taxas por transações no blockchain, o que a torna mais acessível aos mais diversos públicos, permitindo que efetivamente qualquer um crie e comercialize um NFT.

“Buscamos a democratização do acesso a esse novo mercado. Por isso, a ideia da 9block é justamente fazer uma ponte justa entre a criptografia e o usuário, conectando artistas e colecionadores. Dessa forma, invertemos a atual lógica de monetização de artes, em que a maior parte do valor a obra acaba sendo distribuída entre os intermediários. Na 9block vamos descomplicar esse relacionamento”, afirma Helbert Costa, CIO da Play9.

A plataforma realizará as emissões, validações e movimentações dos NFTs dentro da rede da Hathor, que foi criada em 2018 por brasileiros. O blockchain foi escolhido principalmente por sua capacidade de processar grandes volumes de transações a um baixo custo.

Costa também destaca que a rede foi escolhida para hospedar a nova plataforma de NFTs por ter um “DNA do Brasil” e oferecer a “agilidade necessária” para criar em tão pouco tempo o projeto. “São duas empresas brasileiras que se uniram para desenvolver um produto pioneiro, trazendo inovação para o nosso mercado”, explica Yan Martins, CEO da Hathor Labs.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno (@Unknown)

Mas ué, não é ele que diz que o liberalismo é o maior problema da humanidade?

Não existe nada mais liberal que criptomoedas e nft.

André Leonardo Heidemann (@Andre_Leonardo_Heide)

Esse é o cara que quer acabar com liberalismo…

Léx Ferracioli (@Lex_Ferracioli)

Tudo que envolva esse jovem oportunista, eu passo…

Luis Carllos (@XxxStrangeManxxX)

“Liberalismo para mim, autoritarismo para vocês”

Na mente dele funciona assim.

Luis Carllos (@XxxStrangeManxxX)

Esse aí conseguiu enganar muita gente, desde o primeiro vídeo no YouTube em 2010 falando merda.

Sammy (@Sammy)

Adoro ver esse comentários destilando ódio contra o carinha ai, a inveja as vezes é engraçada

É aquela coisa né, quando o homem está em paz, não quer guerra com ninguém…

Luis Carllos (@XxxStrangeManxxX)

“destilando ódio contra o carinha” não vi ninguém destilando ódio, apenas mostrando que ele não passa de hipócrita que adora criticar/ apontar o dedo para tudo e para todos mas na primeira oportunidade que tem faz o que tanto criticou. E só lembrando que o Felipe Neto é um dos que mais prega ódio na internet.

anon77218728 (@anon77218728)

Não é inveja, não coleguinha. É apenas criticar a falta de coerência. Fora que não vi ódio algum, ninguém desejou a morte ou algo ruim, apenas apontaram o quão incoerente ele e a turma dele costumam ser.

Faça seu dinheiro como achar melhor, só seja coerente.

Não pregue uma coisa e faça outra, pois você abre margem para receber criticas e válidas

Leonardo Costa Porto dos Santos (@Leonardo_Porto)

Tá complicado fazer parte do clubinho dele. Carinho demais. Pagar 100 reais numa figurinha?

Lucas Gasparotto (@TyrMenethil)

“Liberalismo pra mim, Socialismo pro resto”.
Aí vem com essa falácia de democratizar o NFT. Cobrando 100 taokeis por um pedaço de nada é super comunista. Esse moleque é uma piada ambulante.

celenof740 (@celenof740)

Só mais uma coisa do FelipeNeto no mundo para ignorar

TCelestino (@tcelestino)

Quero ver em qual fim vai ter esse negócio.