Início » Negócios » Facebook suspende 39 milhões de posts de clientes da mLabs, sócia da Stone

Facebook suspende 39 milhões de posts de clientes da mLabs, sócia da Stone

A rede social afirma que a mLabs violou os termos de uso do Facebook e do Instagram; mais de 330 mil páginas foram afetadas

Ana Marques Por

O Facebook derrubou 39 milhões de posts feitos por meio do publicador da mLabs, empresa que presta serviços de gerenciamento de mídias sociais. A startup, que é sócia da Stone, afirmou que seu aplicativo foi retirado do ar na noite de quinta-feira (10), sem aviso prévio. De acordo com a rede social, a mLabs teria violado os termos de uso do Facebook e do Instagram. A decisão afetou mais de 330 mil páginas que usavam a ferramenta.

Ícone do Facebook

Ícone do Facebook (Imagem: Brett Jordan/Unsplash)

Além dos posts perdidos, o Facebook também desativou as páginas oficiais da mLabs em sua plataforma e no Instagram. Após contato da mLabs, o Facebook teria informado o motivo da suspensão: a violação dos termos de uso da plataforma ao pedir login para realizar o agendamento de posts no Instagram Stories.

O fundador e CMO da mLabs, Rafael Kiso, afirmou ao NeoFeed que o próprio usuário concede a permissão para que esses dados sejam utilizados. Kiso lembrou ainda que o Facebook havia comunicado em janeiro que entendia a importância do agendamento de posts para empresas, e que iria liberar APIs para realizar esse procedimento via apps de terceiros facilmente.

O empresário também criticou a ação do Facebook que além de prejudicar a empresa, deixou muitos de seus clientes desamparados. Muitos profissionais perderam semanas de planejamento – o que pode ter um impacto ainda maior se considerarmos a proximidade com o Dia dos Namorados, uma data comercialmente importante.

A mLabs cogita apelar para a Justiça americana

A decisão da punição teria sido tomada nos Estados Unidos e, por isso, haveria pouca brecha para reverter a situação. A mLabs já entrou em contato com advogados no país e não descarta recorrer à Justiça americana para evitar mais prejuízos e até mesmo a falência da empresa.

Ao Tecnoblog, o Facebook enviou a seguinte nota:

“A mLabs estava envolvida em coleta não autorizada de dados e de credenciais de usuários. Em função da violação das políticas do Facebook e do Instagram, nós suspendemos o acesso da mLabs aos nossos serviços, resultando na queda temporária do conteúdo criado utilizando a plataforma deles. Agimos rapidamente e estamos restaurando as publicações afetadas. As marcas podem continuar a publicar conteúdo no Facebook e Instagram utilizando prestadores de serviços que usam tecnologias em conformidade com nossas políticas.”

Com informações: NeoFeed e Folha de S. Paulo.

*Texto atualizado em 11/06/2021 às 20h41 para incluir o posicionamento do Facebook

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

TCelestino (@tcelestino)

O risco de se ter um negócio baseado em uma plataforma nada “sólida”.

Gustavo Guerra (@GustavoGuerra)

Eu sempre tento compartilhar os problemas do terreno alugado para meus seguidores, e alerto para essas ferramentas de terceiros que não raramente violam claramente as diretrizes das redes sociais.

Mas essa notícia realmente me pegou de surpresa, a mLabs não só é bem grande e popular entre empresas e agências, como dificilmente acredito que ela tenha quebrado alguma regra do Facebook.

É um duro golpe para a empresa que tem todo o seu negócio baseado na ferramenta, e pior, todos que pagaram pelo uso da ferramenta não só estão no prejuízo por terem algo inútil em mãos como perderem tempo e trabalho.

Se de fato não houve violação dos termos de uso e afins, a empresa está mais que correta em procurar a justiça caso o Facebook não aceite negociar uma apelação.