Início » Aplicativos e Software » Google investiga quais fabricantes de Android mais “matam” apps em 2º plano

Google investiga quais fabricantes de Android mais “matam” apps em 2º plano

Muitos celulares Android eliminam aplicativos em segundo plano e prejudicam experiência com eles; Google vai investigar

Emerson Alecrim Por

A maioria dos aplicativos para Android não precisa rodar em segundo plano. Mas outros, como os que monitoram o sono ou mensuram atividades físicas, devem permanecer ativos por tempo prolongado. O problema é que muitos fabricantes “matam” os processos desses apps. Em atenção às queixas dos desenvolvedores, o Google irá, finalmente, investigar esse comportamento.

Celular Android (imagem: Andrew Mantarro/Unsplash)

Celular Android (imagem: Andrew Mantarro/Unsplash)

De modo geral, a eliminação de processos em segundo plano faz parte de uma política implementada pelo fabricante para evitar que o desempenho do celular seja prejudicado ou, ainda, que a autonomia da bateria diminua.

O efeito disso não poderia ser outro: apps que precisam rodar em segundo plano não conseguem cumprir a sua função devidamente. No caso de um aplicativo de monitoramento de sono, por exemplo, os resultados entregues ao usuário podem ser pouco precisos.

Alguns fabricantes até criam listas de exceções, mas, normalmente, elas envolvem apps muito conhecidos, como Facebook e WhatsApp, e deixam ferramentas de pequenos desenvolvedores de fora.

Nessas circunstâncias, não é raro o usuário ter a impressão de que o problema está no aplicativo, não em seu smartphone.

Essa abordagem não é recente. Nos últimos anos, o Google implementou mecanismos que otimizam as formas como o sistema operacional lida com apps em segundo plano, a exemplo do App Standby Buckets, recurso implementado no Android 9 que melhora o gerenciamento da bateria.

Apesar dos avanços na plataforma, muitos fabricantes ainda implementam políticas próprias para o tratamento de aplicativos em segundo plano, com o agravante de, frequentemente, não serem transparentes com o usuário ou com os desenvolvedores sobre como esse tipo de controle é feito.

É claro que os desenvolvedores reclamam. E não é de hoje. O XDA Developers observa que a principal discussão aberta a respeito desse assunto foi criada no Issue Tracker do Google (rastreador de falhas) no final de 2018.

Apps no Android (Imagem: Adrien/Unsplash)

Apps no Android (imagem: Adrien/Unsplash)

Problema é mais frequente em marcas chinesas

Chama a atenção o fato de as reclamações envolverem sobretudo marcas chinesas (mas não exclusivamente), como Xiaomi, Huawei e OnePlus. Em uma das mensagens mais recentes, um desenvolvedor comentou que determinados celulares eliminam até o AccessibilityService, um importante recurso nativo do Android.

Foi aí que, em clima de “antes tarde do que nunca”, um funcionário do Google respondeu que o problema vai ser investigado e, para tanto, criou um formulário com o qual desenvolvedores podem fazer denúncias relacionadas ao problema.

O formulário pede informações como nome do aplicativo afetado, modelo do aparelho em que o problema ocorreu, versão do Android instalada nele e informações sobre como reproduzir o comportamento prejudicial.

Don’t kill my app

Para quem desconfia que seu celular “mata” aplicativos indevidamente ou quer se aprofundar no assunto, uma dica é acessar o Don’t kill my app. O site lista as marcas com as quais esse tipo de comportamento ocorre com mais frequência e dá orientações para resolver ou atenuar o problema.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

John Smith (@john)

Concordo que a implementação desse “assassinato” de apps por parte das fabricantes deixa muito a desejar (a Samsung tem duas categorias que até hoje não sei diferenciar) mas fico impressionado como tem muito aplicativo que você só usa em primeiro plano mas insiste em querer ficar rodando em segundo plano depois que você sai dele.

Giovani (@Giovani)

Xiaomi é um caso serio, tenho um Redmi Note 7, e é praticamente impossível usar VPN nele, fechou a tela ele mata o app, já marquei tudo que é opção pra deixar o app em paz, mas nada funciona, até o wifi ele tava desligando, achei por acaso uma opção pra deixar o wifi em paz, mas VPN já desisti. Como é um smart secundário o problema não é tão grande, porém é um ponto a se considerar antes de comprar outro da marca.