Início » Telecomunicações » Operadora nos EUA oferece celular grátis para quem tem smartphone 3G

Operadora nos EUA oferece celular grátis para quem tem smartphone 3G

Rede 3G da AT&T será extinta em fevereiro de 2022; operadoras no Brasil precisam fazer troca gratuita caso haja desligamento de tecnologia

Lucas Braga Por

A operadora americana AT&T já anunciou que sua rede 3G será desligada em fevereiro de 2022, mas ainda há clientes da empresa que possuem celular sem compatibilidade com 4G ou 5G. Para atender os consumidores que possuem dispositivos menos modernos, a tele irá dar um smartphone grátis compatível com os novos padrões.

AT&T Radiant Core custa US$ 65 e será fornecido a quem tem celular antigo (Imagem: Reprodução)

O aparelho não é nada incrível: trata-se de um AT&T Radiant Core, que foi lançado em 2019. O smartphone roda Android 9 (Pie), tem apenas 1 GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento, câmera de 5 megapixels e bateria removível de 2.500 mAh. Ele tem preço sugerido de US$ 69, mas como aponta o XDA Developers, é possível encontrá-lo no mercado pela metade do valor.

O desligamento da rede 3G deve afetar até mesmo clientes que possuem celulares com 4G. Isso porque nem todos os smartphones de quarta geração estão aptos a funcionar com VoLTE, que permite chamadas de voz sem depender do padrão antigo. Modelos mais recentes provavelmente não serão afetados, mas a AT&T divulgou uma lista de dispositivos compatíveis a partir de fevereiro de 2022.

Operadoras precisam trocar aparelhos de clientes

Por aqui, estamos longe de um possível desligamento de redes: a Anatel vai realizar um novo leilão de frequências para o 5G, mas nada se comenta sobre a extinção das tecnologias antigas. Os dados mais recentes da agência mostram que ainda há cerca de 26,6 milhões de acessos conectados com 2G, enquanto outros 31,7 milhões ainda dependem do 3G.

Caso haja algum desligamento de tecnologia no Brasil, as operadoras não podem deixar os consumidores desassistidos. A resolução 477 da Anatel diz:

Art. 83º: A mudança de padrões de tecnologia promovida por prestadora não pode onerar o Usuário.

Parágrafo único: Havendo incompatibilidade entre a Estação Móvel e os novos padrões tecnológicos a prestadora deve providenciar a substituição da Estação Móvel sem ônus para o Usuário.

Enquanto um desligamento de tecnologia não acontece no Brasil, as operadoras apostam em medidas para otimizar os custos: TIM e Vivo possuem um piloto para compartilhar a rede 2G em algumas cidades, e o teste deve se expandir para cerca de 600 municípios até o final do ano; cada tele é responsável pela metade dos locais, e a capacidade da antiga rede GSM ficará liberada para o 4G.

A TIM defende a abertura de discussões sobre a Anatel para viabilizar o desligamento de tecnologias antigas. A operadora ainda tem dúvidas se o 2G é o primeiro padrão a ser desligado, uma vez que o 3G é muito parecido com o 4G.

Colaborou: Everton Favretto

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu (@Keaton)

Lá fora: As operadoras resolvem descontinuar o 3G e o usuário ganha celular

Aqui: As operadoras quando resolverem descontinuar o 3G, vão manter o 2G para não terem custos de celulares pros clientes… hahaha

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Eu preferiria que tivesse e ainda condicionassem a aparelhos com e-SIM. A pessoa já vai ter que adquirir um aparelho 5G, que ao menos isso servisse para acabar com essa coisa de chip físico.

No mundo ideal você compraria o aparelho, baixaria o app da operadora que quer, contrata o plano e pronto, tudo sem sair de casa. Adeus chip físico.