Início » Legislação » Sites de passagens criam campanha anti-Google

Sites de passagens criam campanha anti-Google

Avatar Por

Quando o Google anunciou a compra da companhia americana ITA Software, logo vieram as dúvidas sobre a motivação da empresa ao decidir adquirir um negócio tão diferente daquele que ela está acostumada a operar. E as principais concorrentes da ITA não gostaram muito da história. Resultado? As empresas iniciaram uma pressão sem precedentes para que o Google não consiga a aprovação do governo necessária para realizar a aquisição.

Será que decola?

São 700 milhões de dólares que estão em jogo. Esse é o valor que o Google concordou em pagar pela ITA, que emite bilhetes eletrônicos e passagens de avião. A empresa é líder no que diz respeito a informações sobre voos, que obviamente é o que interessa ao Google. Entre essas informações há os horários dos voos, bem como os valores praticados em cada passagem. Sites como o Bing, a Expedia.com e da empresa de aviação TAP utilizam os dados da ITA em seus próprios sites.

Quatro concorrentes que mantêm sites sobre informações aéreas e compra de passagens, entre eles a conhecida Expedia, manifestaram-se contra o negócio. Para colocar ainda mais lenha na fogueira, foi lançado o site FairSearch.org, que é denominado como uma coalisão para garantir o futuro saudável da internet. As empresas de sites de passagens criticam o acordo entre o Google e a ITA, alegando que, com a compra, o Google será dono do algoritmo que atualmente é usado por vários competidores.

Em contrapartida, o Google já se manifestou sobre o assunto afirmando que a indexação e venda de passagens não faz parte de seu negócio principal, e que portanto adquirir uma empresa desse ramo não vai gerar mudanças na participação de mercado das outras companhias.

Assunto bastante delicado, que o Departamento de Justiça americano está revisando ponto por ponto, antes de dar seu parecer favorável ou não ao Googlepólio à compra.

Com informações: WSJ.com/Law Blog, Reuters.com.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hernani
Não da para imaginar agora, mas ainda vão aparecer processos nessa discussão
Bruno Gall
Nossa! A Google estava tão bem O.O
kylefurtado
Ou GoogleRefrigerator. A Era das Brastemps chegou ao fim. qqqq
Alexandre
Esse mercado de passagens aereas tem mudado muito. Se por um lado existe o temor do google ser emissor de passagens e aumentar a concorrencia, por outro é passivel de se pensar que o expertise deles na net será uma vantagem competitiva desonesta. Logo logo vao comecar a censurar fortemente o google, pois nao é justo que ela tenha negocios fora do ramo dela e use, por exemplo, todo o seu poder de marketing num site de vendas de passagens aereas, como no caso.
RKNeto
Próximo passo: "Caldo de galinha Google. Encontre o sabor com muito mais precisão."
Gustavo
Só que é Fair Search e não Fail Search
@calangoxd
Cliente: -Aeromoça, encontrei o que procurava. Aeromoça: -Você salta sozinho ou quer que eu te empurre? Cliente: -Aonde estão os para-quedaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa(...)sssssssssss?
Augusto
Fly Google. Sinto que o google maps terá a opção de passagens aéreas naquele esqueminha do a pé, carro, transporte público...
@kimvilah
Bom, é quase impossível barrar o monopólio do Google na maioria dos ramos em que ela resolve se meter... E se a Google resolve comprar todas essas outras e fazer uma coalisão pró-Google? Pronto, não há argumentos contra o Google, ou melhor, a mina de dinheiro que o Google é.
@marcospulido
"FailSearch.org" #fail google agora vai entrar no ramo de transportes.. GoogleAir viaje rápido e encontre o que você procura! há!