Início » Aplicativos e Software » Microsoft Store do Windows 11 traz novo visual e apps de Android

Microsoft Store do Windows 11 traz novo visual e apps de Android

Microsoft Store para Windows 11 visa agradar a usuários e desenvolvedores: loja não cobrará comissão por apps

Emerson Alecrim Por

Depois de várias semanas de rumores, o Windows 11 é oficial. A nova versão do sistema operacional chega acompanhada de mudanças importantes na Microsoft Store. A loja vai permitir que desenvolvedores fiquem com 100% da receita de seus aplicativos, por exemplo. Além disso, o serviço incluirá aplicativos Android para serem executados no Windows 11.

Nova interface da Microsoft Store no Windows 11 (imagem: divulgação/Microsoft)

Nova interface da Microsoft Store no Windows 11 (imagem: divulgação/Microsoft)

Microsoft Store reconstruída do zero

Durante o evento de apresentação do Windows 11 realizado nesta quinta-feira (24), a Microsoft revelou que a sua loja de aplicativos e conteúdo foi reconstruída do zero. A primeira evidência disso é o visual: o serviço foi redesenhado para dar mais destaque não só a aplicativos como também ao conteúdo para entretenimento (como filmes).

Mas a nova Microsoft Store visa, sobretudo, abrigar uma variedade maior de aplicativos. Nesse sentido, desenvolvedores poderão, a partir de hoje, publicar praticamente qualquer tipo de software no serviço, independentemente do tipo de empacotamento ou da tecnologia de desenvolvimento utilizada: Win32, .NET, UWP, Java, Progressive Web Apps, entre outros.

Adobe Creative Cloud na Microsoft Store (imagem: divulgação/Microsoft)

Adobe Creative Cloud na Microsoft Store (imagem: divulgação/Microsoft)

100% da receita ficará com o desenvolvedor

Tanto a App Store quanto a Google Play Store adotam uma política de compartilhamento de receita que exige que o desenvolvedor repasse à loja até 30% da arrecadação obtida com aplicativos distribuídos nessas plataformas. Na Microsoft Store isso não vai acontecer.

A loja do Windows vai permitir, a partir de 28 de julho, que o desenvolvedor fique com 100% da receita gerada por meio de seus softwares (compras in-app) e não precise pagar nenhuma taxa à Microsoft por isso.

É possível que, com essa medida, o número de aplicativos disponíveis na Microsoft Store aumente consideravelmente nos próximos meses.

Microsoft Store do Windows 11 traz apps de Android (imagem: divulgação/Microsoft)

Microsoft Store do Windows 11 traz apps de Android (imagem: divulgação/Microsoft)

Parceria com Amazon Appstore e Apps de Android

Além de não cobrar comissão pelas vendas em aplicativos, a Microsoft anunciou outra medida para aumentar o número de apps disponíveis em sua loja: uma parceria com a Amazon que vai permitir ao usuário rodar aplicativos de Android diretamente no Windows 11.

Graças ao acordo, o usuário poderá encontrar aplicativos Android na Microsoft Store e baixá-los por meio da Amazon Appstore. Após a instalação, esses apps poderão ser fixados na barra de tarefas ou no Menu Iniciar, por exemplo.

Também será possível executá-los em uma janela vertical (que imita o formato de um smartphone) ou, ainda, em tela cheia.

TikTok e outros apps de Android rodarão no Windows 11 (imagem: divulgação/Microsoft)

TikTok e outros apps de Android rodarão no Windows 11 (imagem: divulgação/Microsoft)

A Microsoft ainda não forneceu detalhes sobre como a integração com aplicativos Android funcionará. Sabe-se, porém, que a base dessa possibilidade é a tecnologia Intel Bridge.

Quando a nova Microsoft Store estreia?

O anúncio da renovação da Microsoft Store foi feito hoje, mas as mudanças não são imediatas. Inicialmente, uma prévia do serviço será liberada apenas para participantes do programa Windows Insider junto com a próxima build do sistema operacional.

A expectativa é a de que tudo esteja pronto para quando a versão final do Windows 11 for liberada publicamente, é claro.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando