Início » Aplicativos e Software » Facebook lança app que paga usuários por opiniões no Brasil

Facebook lança app que paga usuários por opiniões no Brasil

Facebook Viewpoints terá duas modalidades de programas de arrecadação de recompensas — a cada mil pontos a rede paga ao usuário US$ 2,50

Pedro Knoth Por

Participar de uma pesquisa de opinião pelo Facebook pode render dinheiro para usuários a partir desta segunda-feira (28). A rede social lançou a plataforma de estudo de mercado Facebook Viewpoints no Brasil e no México — o app foi inaugurado primeiro nos EUA, e depois na Ásia e na Europa.

Facebook Viewpoints para iOS e Android (Imagem: Reprodução)

Facebook Viewpoints para iOS e Android (Imagem: Reprodução)

No Facebook Viewpoints, mil pontos equivalem a US$ 2,50

A plataforma do Viewpoints está disponível para iOS e Android, na App Store e na Play Store. Depois de baixar o app — que está aberto apenas para maiores de 18 anos —, o usuário será convidado a ingressar em programas para acumular pontos, que podem ser trocados por dinheiro. Depois de atingir uma meta de pontuação, será possível receber um pagamento via PayPal.

Toda vez que alguém atingir mil pontos na plataforma, o Facebook envia diretamente uma recompensa de US$ 2,50 — o equivalente a cerca de R$ 12 — diretamente para a conta de pagamento registrada ao app. O cliente tem um ano para reivindicar o dinheiro; caso o contrário, ele perde a recompensa. Pontos também tem uma data de validade: expiram 5 anos após serem obtidos.

Sistema de Recompensas do Facebook Viewpoint (Imagem: Reprodução)

Sistema de Recompensas do Facebook Viewpoint (Imagem: Reprodução)

Viewpoints coleta localização para “programas pontuais”

Para se inscrever no app de pesquisa de mercado do Facebook, o usuário precisa fornecer nome, endereço de e-mail, país em que reside, data de nascimento e gênero. Localização e outros dados podem ser requeridos para participar de “programas pontuais”.

O Facebook adianta que dará a finalidade dos dados utilizados pelo Viewpoints, e esclarece que a venda a terceiros não é uma delas. “Também não compartilharemos publicamente sua atividade no Viewpoints no Facebook ou em outras contas que você vinculou, sem sua permissão”, diz a rede social em comunicado ao mercado.

O Facebook diz que usará os dados coletados no Viewpoints para melhorar seus próprios serviços noutras plataformas, como o Instagram e o WhatsApp. Os programas oferecidos ao usuário variam em duas categorias: Estudo, que permite ao usuário fornecer informações sobre como navega apps em seu dispositivo, e Recomendação, em que usuários avaliam Lojas dentro do Facebook. A companhia planeja levar a opção de lojistas para divulgarem suas lojas no WhatsApp, além de implementar uma ferramenta de “descoberta visual” de produtos em fotos do Instagram.

Modo “Pesquisa” não está disponível no Brasil

Um terceiro modo de programa do Viewpoints, indisponível no Brasil e no México, já pode ser habilitado em outros mercados como Europa e EUA: a Pesquisa, que vai remunerar usuários que preencherem estudos sobre seu uso de aplicativos e redes sociais, dentro outros tópicos

Parece que a rede social de Mark Zuckerberg se preocupou mais em enfatizar como diferentes modalidades de programas do Viewpoints podem compartilhar determinadas informações de clientes. Uma direção oposta a sinalizada pela companhia em 2019, ao pagar jovens para instalar o Facebook Research, VPN que coletava histórico de navegação e outros dados pessoais — foi retirado da App Store pela Apple por violar políticas de privacidade.

Por enquanto, o app do Facebook Viewpoints não encontrou problemas para lançar no Brasil; nem no marketplace da Apple e nem na Play Store, controlada pelo Google.

Com informações: Facebook

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu (@Keaton)

a cada mil pontos a rede paga ao usuário US$ 2,50

imagina ganhar 1 ponto por pesquisa…