Início » Legislação » Operadora nos EUA está suspendendo internet de quem baixa torrents

Operadora nos EUA está suspendendo internet de quem baixa torrents

Usuário teve sua rede suspensa por 8 horas seguidas devido ao download de torrents piratas; Comcast afirma que mais infrações podem levar à suspensão da conta

Pedro Knoth Por

A Comcast, uma das maiores operadoras de internet banda larga dos EUA, suspendeu por oito horas a conexão de um cliente que baixou torrentes piratas. Por avaliá-lo como alguém que feriu direitos autorais repetidas vezes e de forma reincidente, a empresa disse que se receber mais uma notificação cortará a rede do cliente por mais 12 horas.

Faxada da Comcast (Imagem: Mike Mozart/ Flickr)

Faxada da Comcast (Imagem: Mike Mozart/ Flickr)

Comcast pode suspender conta se houver nova infração

A Xfinity, braço de internet móvel da operadora Comcast, emitiu um aviso a um cliente por violação de direitos autorais repetida que infrigiram o DMCA — Digital Millenium Copyright Act. O acordo é uma diretriz de como provedores de rede devem agir ao receberem notas de violação de copyright.

Contudo, o DMCA não estabelece regras claras de como punir usuários que infringem propriedade intelectual. Ele apenas diz que provedoras de internet devem tomar algum tipo de medida para conter a pirataria. Além disso, o acordo não instrui como lidar com um tipo específico de cliente: o que fere direitos autorais diversas vezes.

Como enfatiza a advertência, a operadora reconhece o cliente como alguém que já feriu direitos autorais anteriormente, e alega que já enviou outros tipos de notificação ao dono do IP. A Comcast cortou a internet do usuário por 8 horas, afirmando que ele baixou torrents piratas.

“O próximo alerta de violação resultará na suspensão do seu serviço de internet Xfiniy em até 12. Mais notificações podem resultar novamente na suspensão, ou terminação, do serviço de internet da Xfinity. Outros serviços da marca podem ser encerrados também”, diz a Comcast no aviso.

Não há um padrão para suspender usuários acusados por pirataria nos EUA. Quando um usuário do Reddit foi intimado por baixar Ubuntu Linux, também pela Xfinity, comentários em sua postagem alertavam que a maioria das empresas esperava três advertências para suspender o serviço.

Operadoras são processadas por não lidarem com pirataria

O novo aviso da Comcast alerta que mais infrações, como baixar torrents ilegais de filmes e músicas, pode de fato levar à suspensão da internet do cliente. Mais do que isso, pode levar ao término de outros serviços da Xfinity — o que nunca havia sido sinalizado em outros pedidos.

Outro caso famoso de banimento de um usuário americano é o da operadora banda larga Cox Communications, que suspendeu por 6 meses os serviços a um cliente baixou arquivos sem autorização. Ela foi processada por US$ 1 bilhão na Justiça por falhar em conter a atividade de clientes piratas.

Provedoras, como a Cox, de rede vem sendo pressionadas a tomar atitudes para impedir justamente clientes que violaram mais de uma vez direitos autorais. É também o caso de outra empresa do ramo: a Frontier Communications, que foi processada por gravadoras de música que exigiram o banimento de usuários que baixaram músicas ilegalmente. São ligadas a gigantes do entretenimento, como a Sony, Warner e Universal, cuja dona é a Comcast.

Com informações: TorrentFreak

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
18 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Não adoram falar bem dos gringos, tá ai uma boa ideia pra seguir, corta a internet de todo mundo que pirateia e/ou usa iptv pirata.

Luis Carllos (@XxxStrangeManxxX)

Que triste fim da Internet nos EUA hein.

Severino Cavalcante (@sev.cavalcante)

VPN de fato ajuda nesse tipo de situação?

Eu usava a Nord quando estava na Alemanha e resolveu. No primeiro torrent que baixei lá sem VPN recebi uma carta bastante ameaçadora do meu provedor. Depois da VPN nunca mais.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

E fod*-** os pobres

Eduardo Silva (@EduardoSilva)

rapaz, procure empresas que trabalhem exclusivamente (ou quase exclusivamente) com isso, não confie muito em vpns de antivírus, por exemplo, tanto por tratamento de dados quanto pela qualidade do produto em si. sugiro expressvpn,nordvpn como o amigo abaixo exemplificou ou, caso o financeiro pese um pouco, surfshark.

@bkdwt

avast
vpn

Homi, se quer VPN pegue VPN que preste. Aí nesse caso basta googlar pra ver as melhores VPNs em questão de privacidade, performance etc.

Tem a ExpressVPN, Surfshark entre outras.

Hélio Márcio Filho (@heliommsfilho)

VPN ajuda, mas não todas. Toma cuidado que não são todos os serviços que garantem proteção de downloads de torrents. As maiores (NordVPN, ExpressVPN e SurfShark) eu sei que tem esse tipo de proteção.

Dá uma olhada aqui: Best VPN for Torrenting

Matheus Aguiar (@Matheus_Aguiar)

Muito bom o mundo onde todos podem pagar pra assistir um filme e todos os serviços de streaming. Pode ser lei mas, claramente, diversas vezes a lei está errada. E os filmes antigos ou aqueles que não estão disponíveis oficialmente no país, vc perde o direito de ver por só ter encontrado em Torrent? Complicado né. Uso Android e dividia MUITOS aplicativos de Streaming e muitas vezes tive de ir de pirata pq simplesmente o filme não existe em nenhum serviço. Ou cobram um absurdo, vc pagar a assinatura do Diney+ e pra assistir a Cruella estavam cobrando R$89 pelo ALUGUEL do filme, além da mensalidade… Enquanto não tirarem essa frescura de filme tal é exclusivo de tal serviço e lançarem algo que englobe tudo, quem vai se ferrar como sempre é quem não tem grana pra pagar toda vez que quiser ver um filme ou seriado.

Hélio Márcio Filho (@heliommsfilho)

Concordo. Hoje quem perde mais tempo baixando músicas online? Isso não acontece porquê ao contrário dos streaming de filmes, todo streaming de música tem um catálogo excelente e bastante parecido.

Então, se esses estúdios se juntassem num consórcio, acordo, chamem como quiser, de partilha onde tudo fica disponível em todo lado e o detentor do direito autoral recebe os royalties dos demais isso estava ultrapassado. Mas os estúdios de filme sempre foram muito gananciosos e deu nisso. O Netflix vinha ajudando a baixar a pirataria, mas depois da fragmentação voltou tudo novamente.