Início » Computador » Intel Lakefield, rival de chips Qualcomm para PCs, deixará de ser fabricado

Intel Lakefield, rival de chips Qualcomm para PCs, deixará de ser fabricado

Intel Lakefield é um processador híbrido criado para unir baixo consumo de energia com desempenho; chip equipa Galaxy Book S

Emerson Alecrim Por

Anunciado em janeiro de 2019, o Lakefield, processador híbrido da Intel, vai ser descontinuado. O chip foi projetado para equipar notebooks ultraportáteis ou dispositivos com duas telas que priorizam autonomia de bateria. O componente também é visto como uma reação à chegada da Qualcomm ao segmento de laptops.

Lakefield (imagem: divulgação/Intel)

Lakefield (imagem: divulgação/Intel)

Com o Lakefield, a Intel prometeu baixo consumo de energia, mas sem sacrificar o desempenho do processador. É neste ponto que a tal característica híbrida ganha forma: o chip foi equipado com um núcleo Sunny Cove para tarefas de alto desempenho e quatro núcleos menores (Tremont) baseados na plataforma Atom que respondem por tarefas pouco exigentes.

Trata-se de uma abordagem que remete à tecnologia big.LITTLE presente em chips ARM, que combina núcleos de baixo e alto desempenho para reduzir o consumo de energia pelo processador.

Lançado em duas versões — i3-L13G4 e i5-L16G7 —, o Lakefield também se destaca por ser uma das primeiras linhas da Intel a serem baseadas na tecnologia Foveros, que posiciona diferentes partes do chip em camadas em vez de deixá-las lado a lado.

Graças a isso, a companhia conseguiu fazer a CPU ter apenas 12×12 mm de tamanho e ser instalado em uma minúscula placa que também abriga outros componentes, como memória RAM.

Lakefield esteve em poucos dispositivos

Um dos fatores — talvez, o único — que levaram a Intel a descontinuar o Lakefield é a sua baixa penetração no mercado. Pelo o que se sabe, o chip está presente em apenas dois dispositivos: o dobrável Lenovo ThinkPad X1 Fold e o laptop Samsung Galaxy Book S.

O Galaxy Book S com Lakefield foi testado pelo Tecnoblog. Durante os testes, o equipamento teve desempenho satisfatório em aplicações de produtividade. Aplicações pesadas, porém, fizeram o processador apresentar alguns gargalos.

Já os testes de bateria fizeram o notebook ter autonomia entre oito e nove horas com uma carga completa e uso moderado, uma média bem acima da maioria dos notebooks no mercado, mas abaixo das 17 horas previstas pela Samsung.

Galaxy Book S (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Galaxy Book S (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Talvez você se lembre do Surface Neo. O computador de duas telas da Microsoft foi apresentado em 2019 tendo o Lakefield como base. O problema é que, até hoje, o modelo não saiu da fase de protótipo.

Fim do Lakefield é gradativo

A Intel não detalhou a razão para a descontinuidade do Lakefield, apenas deu a entender que outros chips têm sido mais interessantes para o mercado. Diante disso, a companhia divulgou o calendário do processo, que é sempre feito de modo gradativo.

O calendário revela que a produção começará a ser encerrada a partir de 6 de julho, no entanto, fabricantes poderão encomendar unidades até 22 de outubro. Após essa data, pedidos feitos não poderão ser cancelados ou devolvidos.

Todas as encomendas serão enviadas até 29 de abril de 2022, data em que o produto será definitivamente descontinuado.

Vale destacar que a decisão não significa que a Intel desistiu de chips híbridos. A serem apresentados até o final de 2021, os processadores Alder Lake devem contar com essa característica e preencher o (pouco) espaço ocupado pelo Lakefield.

Com informações: AnandTech.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Mais um fracasso pra Intel