Início » Negócios » Americanas abre base em Hong Kong para ampliar venda de importados da China

Americanas abre base em Hong Kong para ampliar venda de importados da China

Com o escritório da Americanas em Hong Kong a empresa busca aumentar a quantidade de vendedores do Americanas Mundo

André Fogaça Por

A Americanas anunciou nesta quinta-feira (8) a inauguração de um escritório no território independente de Hong Kong. O objetivo desta expansão para o lado oriental do planeta está na evolução do comércio exterior realizado pela empresa varejista, especialmente para importados da China.

Americanas em um iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Americanas em um iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

A Americanas chama esta operação de cross border, onde o foco está na ampliação do recente selo “Americanas Mundo” para alguns dos produtos comercializados. Ele é utilizado pelo varejista para entregar aos clientes brasileiros os itens vendidos a partir da China, em uma operação que lembra, de certa forma, a presença de lojas asiáticas famosas como AliExpress e DealExtreme.

O escritório da Americanas conta com equipe local para ampliar o número atual de vendedores estrangeiros nesta modalidade, aumentando a variedade de opções e também buscando um custo reduzido para o consumidor.

“Atualmente, são mais de 50 milhões de itens importados, inúmeras categorias, marcas exclusivas e entrega garantida em até 11 dias para diversos produtos – com rastreio completo dos pedidos, opção de pagamento em moeda brasileira e parcelamento no cartão de crédito em até 12x,” diz a Americanas em nota divulgada para a imprensa.

A abertura do escritório acontece depois do aumento de mais de 100% nas vendas dos produtos com selo Americanas Mundo no primeiro trimestre de 2021, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. A empresa varejista afirma que os itens de origem estrangeira mais vendidos para os brasileiros estão nas categorias de áudio, brinquedos, smartwatches, smartbands e óculos de realidade virtual.

Americanas pretende aumentar as marcas próprias

Um segundo objetivo deste escritório em Hong Kong está focado no aumento da quantidade de produtos de marca exclusiva ou própria da Americanas.

“A companhia é dona de um portfólio de mais de 26 marcas exclusivas em diversos segmentos, como brinquedos, utensílios domésticos, eletrônicos, entre outros. A estrutura internacional já conta com um time de executivos chineses com foco na intensificação da negociação, prospecção e controle de qualidade de produtos, fornecedores e sellers, além do suporte à operação cross border da Americanas,” comenta a empresa brasileira.

“A expectativa é movimentar mais de 8 mil contêineres em 2021. Até o fim deste ano, a companhia terá uma segunda base na região, na cidade de Shenzhen”, complementa a Americanas.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando