Início » Celular » Snapdragon 888 é “exagero” para muitos aplicativos, sugere OnePlus

Snapdragon 888 é “exagero” para muitos aplicativos, sugere OnePlus

Testes revelaram que OnePlus 9 Pro tem mecanismo para reduzir velocidade de Chrome, WhatsApp, Instagram e outros apps

Bruno Gall De Blasi Por

O OnePlus 9 Pro esteve sob os holofotes na semana passada após a descoberta de um mecanismo que reduz a velocidade de apps populares, como o Google Chrome, Instagram e WhatsApp. Agora, nesta segunda-feira (12), foi a vez de a OnePlus dar mais detalhes sobre o caso. Em seu fórum oficial, a fabricante sugeriu que usar todo o poder de fogo do Qualcomm Snapdragon 888 pode ser um “exagero” para muitos aplicativos.

OnePlus 9 (Imagem: Divulgação/OnePlus)

OnePlus 9 (Imagem: Divulgação/OnePlus)

A explicação partiu de um representante da marca. No tópico, ele afirmou que o desempenho dos chips para smartphones atingiu “um ponto em que seu poder é frequentemente exagerado em certos cenários para muitos aplicativos” nos últimos anos. Seria o caso de apps de redes sociais, navegadores e jogos mais leves.

“Com isso em mente, nossa equipe mudou sua atenção de simplesmente fornecer desempenho absoluto para fornecer o desempenho que você espera de nossos dispositivos enquanto reduz o consumo de energia e a dissipação de calor”, disse. “Queremos combinar cada app com o desempenho mais adequado de que necessita”.

Adiante, a fabricante deu mais explicações sobre o mecanismo. A marca disse que o processador não precisa rodar a quase 3 GHz para abrir uma página da web ou navegar pelo Twitter “sem problemas”. Sendo assim, o OnePlus 9 e o OnePlus 9 Pro reduzem a frequência do chip para economizar energia e evitar a dissipação do calor.

A OnePlus também falou sobre a existência de uma lista baseada nos aplicativos mais populares da Google Play Store que busca otimizar, mantida pela sua equipe de pesquisa e desenvolvimento (P&D). Entre os apps presentes na relação, estão o Google Chrome, Discord, Facebook, Instagram, Twitter, Zoom e WhatsApp e mais.

“Toda essa otimização só é finalizada depois que nossa equipe de teste garante que a experiência real do usuário não seja afetada negativamente”, afirmaram.

OnePlus 9 Pro (Imagem: Divulgação/OnePlus)

OnePlus 9 Pro (Imagem: Divulgação/OnePlus)

OnePlus 9 Pro reduz velocidade de apps populares

A resposta da empresa é uma reação aos testes realizados pelo AnandTech na última quarta-feira (7). Segundo o site, o OnePlus 9 Pro possui um recurso que limita o desempenho do celular ao executar aplicativos populares na Google Play Store. O telefone, vale lembrar, possui ficha técnica avançada com o Snapdragon 888.

No experimento, notou-se a existência de um mecanismo que impede o uso total do processamento do smartphone. Tal ferramenta pode se resumir a uma espécie de “lista de bloqueio”, que reduz a performance ao detectar a execução de alguns aplicativos específicos. Assim, os apps não conseguem utilizar toda a capacidade do dispositivo.

O OnePlus 9 Pro teve a sua primeira aparição em março. A ficha técnica do smartphone engloba o que há de mais poderoso na atualidade, como o processador Qualcomm Snapdragon 888. A lista de especificações ainda traz até 12 GB de RAM. O preço sugerido do celular começa em US$ 969 (cerca de R$ 5.010 em conversão direta).

Com informações: Android Police e OnePlus (Fórum)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
14 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juliano Machado Olivetti (@Juliano_Machado_Oliv)

Eu concordo em partes! Seria adequado essa otimização como um recurso com possibilidade de ser habilitado pelo usuário, que decide se quer diminuir um pouco a potencia a fim de ganho na bateria.

Gustavo Cardoso (@Gustavo_Cardoso)

ISSO!!! É ISSO!!! Eu sinceramente não entendo essa busca da Samsung, Apple e Qualcomm em criar um processador de Supercomputador com trocentos núcleos, 3 GHz, baixo consumo energético pro sujeito usar o Twitter? Pro cara abrir o Instagram? Pra pessoa assistir Tiktok??? É sério, 99% dos usuários do PLANETA estariam super satisfeito com processadores intermediários. Aí você vê na fila do pão, aquele tiozão que diz que não vai comprar o Xiaomi “X” ou o Motorola “Y” porque o processador é um Mediatek… rs o camarada mal mal assiste vídeo em Full HD no celular e quer um Snapdragem 888. Porquê? Por que sim! rs

LekyChan (@LekyChan)

Ter justificativa para uma pessoa querer trocar de celular.

Claudio (@claudio)

Essa busca por processadores mais rápidos foi o que nos gerou o M1 e está introduzindo a arquitetura ARM nos notebooks (e possivelmente até desktops daqui um tempo).

Até pra “redes sociais”, um processador mais potente pode sim ajudar, tendo em vista que o próprio Instagram admitiu recentemente que o futuro das redes são vídeos (TikTok, Kwai e SnapChat tbm mostram isso). Agora pensa processar vídeos + filtros visuais + áudio + efeitos de interface + 5 apps rodando em background + podcast tocando de fundo, tudo isso em um celular com processador fraquinho.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Se colocarem uma forma fácil de desabilitar essa função, não vejo problema nenhum nela. Poderiam ir além e da a opção de desabilitar só nos apps que o usuário quiser, do tipo, da lista não quero que o Chrome seja limitado, o resto deixa com as configurações padrão.

² (@centauro)

Isso faz diferença pra quem produz conteúdo, mas pra quem só consome, eu acho que não é tão crucial.

LekyChan (@LekyChan)

Isso me lembrou daquela história, de que Bill Gates teria dito que 640KB de ram era mais do que suficiente para qualquer um.