Início » Aplicativos e Software » Anime Tube tem campanha suspeita encerrada pelo Kickstarter

Anime Tube tem campanha suspeita encerrada pelo Kickstarter

Anime Tube alega que eles mesmos cancelaram o financiamento e que vão voltar em breve, mas dizem que agiram de boa fé com fãs

Felipe Vinha Por

O Kickstarter tomou providências na campanha do Anime Tube para arrecadação de fundos entre fãs. A proposta original era a de criar um aplicativo de streaming de anime com vasto catálogo e muitas opções de assinatura, mas com um simples problema: direitos autorais sobre as obras. Muitos fãs questionaram sobre a veracidade da proposta, o que levou a alguns atritos com nomes da indústria.

Anime Tube promete muito e pode cumprir pouco (Imagem: Reprodução)

Anime Tube teve financiamento cancelado (Imagem: Reprodução)

O Kickstarter, inicialmente, suspendeu a campanha, enquanto eles já haviam arrecadado mais de US$ 100 em doações de fãs. Agora, ao acessar o link da página, um aviso de cancelamento é exibido, informando ainda que a campanha foi removia por questões de direitos autorais.

No Twitter do Anime Tube um comunicado oficial foi emitido aos fãs, onde os organizadores alegam que eles mesmos cancelaram a campanha e não o Kickstarter – ainda que o aviso na página informe a autoria do serviço de financiamento coletivo. Eles também comentam que o projeto tinha boa fé e que nunca quiseram informar que tinham direitos de exibições de animes.

No restante do documento eles respondem acusações que foram feitas por profissionais de outras empresas e prometem ainda que a campanha do Anime Tube vai voltar, sem dizer quando nem por onde ou como.

Aplicativo problemático

A proposta do aplicativo era trazer uma opção para quem quer ver mais animes, levando em conta um suposto “catálogo defasado” de outras plataformas, como Funimation e Crunchyroll, que são especializadas. Os criadores alegam que estes streamings possuem poucos animes, “ainda que existam mais de 18 mil programas e filmes no mundo”.

O grande problema é que o projeto prevê aquisição e exibição alguns animes que são exclusividade destas outras plataformas e, por isso, impossível de serem exibidos em qualquer outro lugar – ao menos sem um acordo prévio muito bem trabalhado antes.

Isso chamou a atenção da comunidade, mas a coisa só piorou quando a conta oficial do Anime Tube foi questionada Shawne Kleckner, presidente da The Right Stuff, que trabalha com licenciamento de anime nos EUA desde 1987. Na mensagem ele dizia: “Porque vocês estão listando animes que são meus no seu Kickstarter? Não estamos negociando com vocês”.

Agora resta esperar para saber que rumo terá o Anime Tube.

Com informações: Anime News Network.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando