Início » Negócios » Netflix tem queda drástica em novos assinantes enquanto pandemia desacelera

Netflix tem queda drástica em novos assinantes enquanto pandemia desacelera

Atraso em produções, flexibilização das medidas de isolamento social e fortalecimento da concorrência levam à Netflix a uma queda de 85% em novos assinantes

Ana Marques Por

A enorme onda de fartura no streaming — e, em especial, para a Netflix — vem diminuindo à medida que a pandemia desacelera em algumas partes do mundo. O retrato desse novo cenário pôde ser visto nesta terça-feira (20), quando a líder no setor divulgou seu relatório de lucros para o segundo trimestre. A companhia registrou apenas 1,5 milhão de novos assinantes no período, uma queda de 85% ano a ano.

thibault-penin-netflix-unsplash

Netflix (Imagem: Thibault Penin/Unsplash)

O número de novos clientes é baixo, mas ainda está acima das previsões de Wall Street, que era de 1,15 milhão de novos usuários pagos. A adição foi 61% menor do que no primeiro trimestre, quando a empresa conseguiu 3,98 milhões de novas contas.

Além de estar captando menos assinaturas, a Netflix também perdeu cerca de 430 mil assinantes somente nos Estados Unidos e Canadá no segundo trimestre.

A falta de material novo também teve impacto para o resultado, já que muitas produções foram atrasadas devido às restrições relacionadas à COVID-19, deixando a empresa com um ritmo menos acelerado de lançamentos este ano.

Em compensação, houve aumento de 760 mil na América Latina, 190 mil na Europa, Oriente Médio e África, e 1,02 milhão na Ásia.

Analistas chamam atenção para impacto da concorrência

Apesar de a Netflix ter mencionado que o comportamento está de acordo com o mercado — já que, segundo a Nielsen, o streaming representa apenas 27% do tempo de tela nos Estados Unidos — analistas afirmam que a concorrência teve impacto sobre a empresa.

Além da adoção de medidas mais flexíveis de isolamento em decorrência da vacinação contra o novo coronavírus, o que possibilita às pessoas aproveitarem outras opções de entretenimento para além de suas telas, a Netflix enfrenta o surgimento e fortalecimento de concorrentes, como o Disney+ e HBO Max.

“A competição nos Estados Unidos parece ter finalmente chegado de forma significativa devido ao pano de fundo de tantos novos aplicativos de streaming e a fusão da Discovery e da Warner Media, já que a Netflix perdeu assinantes na região dos Estados Unidos e Canadá pela primeira vez em muitos trimestres ”, disse Joe McCormack, analista sênior da empresa de pesquisa de investimentos Third Bridge, segundo o LA Times.

Netflix vai apostar em jogos competir pelo tempo de tela

A Netflix acena para o setor de games há um tempo, e já experimentou conteúdo interativo com alguns títulos, como Black Mirror: Bandersnatch, que permitia ao usuário decidir o rumo da história. Agora, a empresa está dando mais um passo para diversificar seu conteúdo na área de jogos.

Na última semana, a gigante do streaming anunciou a contratação de Mike Verdu, que trabalhou em empresas como Electronics Arts e Facebook, para comandar o novo projeto. Hoje, a companhia revelou que está em período inicial de expansão e deverá focar em jogos mobile neste primeiro momento.

Apesar do menor número de assinantes, a Netflix registrou aumento de receita em 19% e teve lucro líquido de US$ 1,35 bilhão. A empresa afirmou que planeja gastar US$ 17 bilhões em conteúdo este ano.

Com informações: LA Times.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
11 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

André (@andre00)

Assinava Netflix desde Outubro de 2011, mas esse mês eu cancelei. O preço só sobe e o conteúdo só piora. Tirando Better Call Saul, não tem mais nada que me interesse lá.

Agora estou só com HBO Max e Prime Video, que estou achando ótimos pelo preço.

Gustavo Guerra (@GustavoGuerra)

O número de novos clientes é baixo, mas ainda está acima das previsões de Wall Street, que era de 1,15 bilhão de novos usuários pagos.

@anamarques Só os acionistas mesmo para querer colocar a China dentro da Netflix.

🤷‍♀️ (@xavier)

Sem entrar no mérito de conteúdo bom ou ruim, o problema da Netflix está basicamente no preço cobrado (ao menos em mercados emergentes).
Aqui no Brasil já tem uma enxurrada de novos streamings com preços menores que ela, exceto a GloboPlay + ao vivo que é mais cara. O restante todo tem valores bem menores ou oferecem vantagens além dos vídeos.

Talvez esteja começando o movimento de “assina e cancela” os serviços, já que é meio impossível usar todos eles ao mesmo tempo (principalmente se você não divide o plano com ninguém).

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

Negócio dos outros serviços de streaming é que eles tem grandes conglomerados por trás, Amazon, Disney, Warner… Streaming de video tá virando commodity.

Ana Marques (@anamarques)

Jesus, não! Era milhão! 1,15 milhão — obrigada por apontar!

Gustavo Guerra (@GustavoGuerra)

Considero o preço da Netflix justificável pois dentre todos os concorrentes, ela é a única que lança dezenas de novos originais por mês. Com isso o único modo de compensar essa enxurrada de conteúdo é cobrando mais.

A qualidade desse volume pode ser baixa e questionável, mas ela entrega. Outros streamings podem até ter gigantes do entretenimento por trás, mas devido ao padrão superior, acabam por lançar menos, o que também justifica um preço mais baixo para mim.

Também aposto nesse comportamento, com tantas opções para assinar, talvez ver o que quer e depois cancelar seja a melhor forma de economizar um pouco.

Algo que a Netflix poderia fazer para evitar isso e melhorar o seu preço seria um plano anual com desconto, algo que as demais já fazem e chamam bastante atenção por isso.

🤷‍♀️ (@xavier)

Então, mas aí entra no mérito da qualidade das produções, porque é bem impossível um usuário médio assistir e gostar de tudo. Eu mesmo tenho assistido mais os documentários que os seriados e filmes.

Concordo, seria uma ótima medida. Além disso, poderiam fazer uma mudança mais profunda nos planos, por exemplo, mudar o Básico para apenas smartphone, o Padrão aumentar a qualidade pra 4K e diminuir pra apenas 1 tela e talvez diminuir o valor, e o Premium como está.