Início » Finanças » Bitcoin, DOGE e mais: o que disse Elon Musk em conferência de criptomoedas

Bitcoin, DOGE e mais: o que disse Elon Musk em conferência de criptomoedas

Elon Musk e Jack Dorsey participaram da conferência sobre criptomoedas "The B Word”, rendendo muitas falas reveladoras sobre bitcoin (BTC) e outros ativos

Bruno Ignacio Por

Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, e Jack Dorsey, CEO do Twitter, indicavam há algum tempo que queriam conversar sobre bitcoin (BTC). O papo entre os bilionários acabou acontecendo na conferência “The B Word”, que ocorreu nesta última quarta-feira (21). Durante o evento, Musk comentou a composição de seus investimentos em ativos digitais, que incluem bitcoin (BTC), ether (ETH) e dogecoin (DOGE), e levantou também alguns tópicos polêmicos.

Elon Musk (Imagem: Dan Taylor/Heisenberg Media)

Elon Musk (Imagem: Dan Taylor/Heisenberg Media)

Junto à CEO da Ark Invest, Cathie Wood, e ao moderador Steve Lee, o dono da Tesla participou de uma conversa sobre criptomoedas — que é possivelmente a mais séria e reveladora até o momento envolvendo o magnata.

Musk possui bitcoin, ether e dogecoin

Durante o painel, Musk trouxe a público algumas conclusões tiradas sobre o mercado de moedas digitais de maneira geral e sobre alguns ativos específicos. Pela primeira vez, ele confirmou que pessoalmente possui bitcoin, ether e dogecoin. Mas, suas falas também revelaram outra informação inédita: além da Tesla, a SpaceX também possui bitcoin.

SpaceX também possui bitcoin

A empresa de carros elétricos de Musk se tornou assunto nos noticiários do mundo todo ao anunciar que comprou US$ 1,5 bilhão na moeda digital em janeiro de 2021. Uma pequena parte desse investimento foi convertida em dólares em março, o que fez a Tesla registrar seu melhor resultado financeiro trimestral de sua história, lucrando US$ 100 milhões com a venda de 10% de suas reservas do ativo.

Elon Musk já sugeriu levar o dogecoin para a Lua ao publicar uma ilustração no final de fevereiro (Imagem: Reprodução/Twitter)

Elon Musk já sugeriu levar o dogecoin para a Lua ao publicar uma ilustração no final de fevereiro (Imagem: Reprodução/Twitter)

Já a SpaceX não tinha relação nenhuma com bitcoin até então. A empresa espacial havia anunciado em maio que vai realizar uma missão à Lua totalmente financiada com dogecoin em 2022. Além disso, a companhia de Musk fechou um acordo com a Geometric Energy Corporation (GEC) para que todas as negociações entre as duas empresas sejam acertadas com a criptomoeda meme. Assim, a revelação de que a SpaceX também possui bitcoin é algo importante para todo o mercado.

Jack Dorsey está aberto a pagamentos em criptomoedas

Musk não falou apenas de si e de seus negócios, ele também fez interessantes questionamentos a Dorsey. Uma das perguntas dirigidas ao CEO do Twitter foi se sua empresa passaria a aceitar pagamentos em criptomoedas de anunciantes da rede social. Ele respondeu que está “aberto à ideia”, mas que no momento está focando em criar iniciativas econômicas dentro da plataforma sem “ter que depender de anunciantes”.

Musk e esquemas “pump and dump”?

O CEO da Tesla também falou sobre algumas acusações que afirmam que ele teria participado de esquemas “pump and dump”, que elevam artificialmente o preço de uma criptomoeda para então vendê-la, causando uma queda abrupta de valor. “Definitivamente, não acredito em elevar o preço e vender, ou algo assim”, comentou Musk.

Nodes de bitcoin no espaço

Outra fala impactante de Musk envolve sua rede de satélites Starlink. Aparentemente, o bilionário quer colocar nodes da rede do bitcoin no espaço. Por mais que a ideia não tenha alavancado no passado, o CEO da SpaceX demonstrou novamente que não desistiu da ideia.

Tesla pode voltar a aceitar bitcoin

Tesla investe US$ 1,5 bilhões em bitcoin (Imagem: Chris Yarzab/Flickr)

Tesla investiu US$ 1,5 bilhão em bitcoin (Imagem: Chris Yarzab/Flickr)

Em março de 2021, a Tesla golpeou fortemente o mercado de criptomoedas ao anunciar que deixaria de aceitar pagamentos com bitcoin por preocupações com o impacto ambiental da mineração do ativo digital. Mas, durante o painel, Musk reafirmou que sua empresa de carros elétricos pode voltar atrás na decisão uma vez que se comprove que a criptomoeda está operando com, pelo menos, 50% de energia renovável.

Com informações: Mashable

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando