Início » Aplicativos e Software » Windows 11 desativa recurso básico na barra de tarefas e irrita usuários

Windows 11 desativa recurso básico na barra de tarefas e irrita usuários

Microsoft confirma que ausência de funções na barra de tarefas não é um bug na prévia do Windows 11, mas diz que vai levar feedback dos usuários em consideração

Ana Marques Por

O Windows 11 vai trazer mudanças significativas para alguns elementos do sistema, como o menu Iniciar e barra de tarefas — neste segundo, a ausência de algumas funções básicas pode acabar incomodando muita gente. É o caso do movimento de arrastar e soltar arquivos para abrir em aplicativos fixados nesta área.

Novo menu Iniciar e barra de tarefas centralizada no Windows 11 (Imagem: Reprodução/Microsoft Design)

Novo menu Iniciar e barra de tarefas centralizada no Windows 11 (Imagem: Reprodução/Microsoft Design)

A Microsoft já havia explicitado em sua documentação que a nova barra de tarefas não poderá mais ser usada em outro lugar além da parte inferior da tela — isto é, você não poderá fixá-la na lateral ou na parte superior.

Mas agora, o que parecia ser um bug foi confirmado como parte do novo sistema: não há mais a opção de arrastar arquivos para abrir em apps fixados na barra de tarefas. Aparentemente, arrastar aplicativos para fixá-los na taskbar é possível, como mostrou o Windows Latest na imagem a seguir.

Windows 11 não terá "arrastar e soltar" para barra de tarefas (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

Windows 11 não terá “arrastar e soltar” para barra de tarefas (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

A empresa respondeu a um usuário explicando que “atualmente, arrastar um arquivo para um aplicativo na barra de tarefas para abri-lo nesse aplicativo não é compatível com o Windows 11”.

Além disso, o menu que aparece ao clicar com o lado direito do mouse sobre a barra agora tem apenas uma opção para acessar as configurações da taskbar.

Windows 11 perde menu completo de contexto na barra de tarefas (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

Windows 11 perde menu completo de contexto na barra de tarefas (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

Entretanto, segundo a Microsoft, o feedback dos usuários poderá ser usado para “orientar o futuro de recursos como este” — o que nos deixa com um fio de esperança, no fim das contas.

A resposta rendeu comentários irritados de usuários que não gostaram nada das mudanças propostas. “Desculpe, Microsoft, mas essa resposta é patética. Por que remover recursos que estão no Windows há anos?” e “Isso é uma decepção! (…) Quebrar coisas perfeitamente boas no processo é totalmente inaceitável” são alguns exemplos.

Você ainda pode restaurar a barra de tarefas antiga

Ao menos na prévia do Windows 11, ainda é possível restaurar a barra de tarefas clássica presente no Windows 10, que fica oculta no sistema. Para isso, é necessário acessar o editor de registro e navegar para:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Shell\Update\Packages

Neste local, você deve criar um DWORD (32 bits) chamado “UndockingDisabled” e definir seu valor como 1. Por fim, feche o editor e reinicie o sistema.

Com informações: Windows Latest.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
17 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Valdinei Ferreira (@valdinei)

Microsoft confirma que ausência de funções na barra de tarefas não é um bug na prévia do Windows 11, mas diz que vai levar feedback dos usuários em consideração

Boba, devia ter dito que era um bug.

Vinícius (@wyne)

… a nova barra de tarefas não poderá mais ser usada em outro lugar além da parte inferior da tela — isto é, você não poderá fixá-la na lateral

Aí é cruel

William S. (@ouileeam)

O pessoal reclama tanto que o W10 é um Frankenstein com tanto software e elementos de interface legados e quando a Microsoft tenta fazer algo a respeito no W11 os cara surta. Contraditório né?

Particularmente, pra mim, não vão fazer falta essas modificações, tipo a barra de tarefas na lateral ou superior da tela, que eu sempre achei esquisito quem usava dessa forma e eu não engolia quando alguém dizia que melhorava o workflow ou algo tipo, no MacOS sempre teve a dock na parte inferior e ninguém nunca reclamou.

O “problema” é que o Windows sempre deu muita liberdade para que o usuários pudessem fazer o que quiser no sistema, com tweaks e afins. Por isso sempre que algum recurso ou feature é aposentado, meia dúzia de usuários reclamam depois.

O futuro do Windows é se tornar cada vez mais uma plataforma de serviços e agregar diversos elementos modernos que mantém sistemas móveis como iOS e Android no topo. Então é compreensível e faz sentido a Microsoft livrar-se gradualmente dos resquícios de sistema carrasco que o Windows sempre foi, tal como vem sendo feito nos últimos anos.

@bkdwt

E o gerenciador de tarefas que não pode ser mais iniciado pela barra de tarefas? Agora sou obrigado a arrastar o mouse até o ícone do menu iniciar pra poder fazer isso, ou, usar o atalho no teclado.

Tymon Douglas (@Tymon_Douglas)

Ficou ó, uma bosta.

Gabriel Lopes (@Gabriel_Lopes)

Acho que faltou deixar uma coisa clara. A versão em que foi testado, é um PREVIEW, e está sendo atualizado semanalmente, logo, acalmem os corações que provavelmente até a versão estável, vão colocar de volta.

anon77218728 (@anon77218728)

Falou muito e falou besteira.

Primeiro, o workflow é do cara e não cabe a você determinar se tem sentido ou não.

Segundo, pelo visto, nunca usou um Mac, possui mais possibilidades de modificações do que o Windows está oferecendo. Vou até deixar a documentação para tu dar uma consultada

Terceiro, ser um sistema moderno, não significa que precise capar recursos básicos como arrastar arquivos para a taskbar, até o Gnome no Linux que é conhecido por ser um ambiente gráfico mais “engessado” não fez isso.

Quarto, o Windows nunca deu essa liberdade que você diz, pelo contrário, sempre foi o sistema menos personalizável existente e só um fanboy para achar que liberdade de personalizar sua experiência pode ser chamado de problema.

Quinto, até o IOS está caminhando para uma maior liberdade do usuário quanto a manipulação do ambiente de trabalho, só a Microsoft que, mais uma vez, vai na contramão.

E sexto, já vimos a mesma historinha de tirar recursos tradicionais do ambiente e sabemos o que deu, Windows 8…

William S. (@ouileeam)

Eu podia deixar tu falando sozinho mas vamos lá.

Primeiro, faltou ler o comentário do coleguinha com atenção, pois eu disse PARTICULARMENTE pra mim, em relação a essas modificações e sobre workflow, cada um trabalha da maneira que achar mais conveniente, eu só disse que não “engolia”, e não que determinava, até que quem determina é a Microsoft e possivelmente ela vai acabar com isso em breve e mexer nesse workflow de muitos hahaha.

Segundo, em relação ao Mac, já usei sim, só que da minha parte faltou deixar claro que eu quis dizer em relação ao primeiro uso, quando você tá configurando o computador pela primeira vez e isso vai valer pra novas instalações e computadores comprados com o W11 de fábrica, ou seja, a aparência padrão não é mudada por 95% desses usuários, já peguei diversas maquinas de clientes sem nunca sequer terem mexido nas tiles no menu iniciar do W10 com aquela zona toda que aparece na primeira vez que liga o sistema pra uso, somente usuários mais dedicados vão atrás de fazer modificações, a maioria só querem instalar os programas e usar e o mesmo vale pra Mac.

E por último, vc não tá sendo justo ao dizer que o Windows não é personalizável ATÉ o W10 e nem vai deixar de ser no W11 só que vai requerer uma curva de aprendizado pra esses novos elementos de interface, agora se tu tá se referindo a trocar de kernel ou o ambiente gráfico, sempre teve o linux pra isso viu amigo, pq todo mundo sabe que o Windows é FECHADO pra outras coisas, e nem é mais tanto assim sendo que dá rodar distros do linux nativamente via WSL.

Abraços.

Felipe Cadal (@cadal)

É só clicar no ícone do Windows para ter a opção de abrir o Gerenciador de Tarefas. O pessoal dramatiza as mudanças demais.

wesley soares (@wesley_soares)

Alguém duvidava que a Microsoft ia cagar no sistema? É sempre assim. Esses dias fui instalar um windows novo e pasmem, se você tiver conectado na internet simplesmente não tem a opção pra criar uma conta offline, tive de desligar o roteador e reiniciar o processo pra conseguir(AAA cria uma conta online é tão fácil…) Alg vai dizer, mas e ae o PC não é meu? Como era o caso, faço o que? Peço o email e senha da pessoa? Microsoft é horrível quando se trata de mudanças.

anon77218728 (@anon77218728)

Acho que faltou leitura na matéria:

A empresa respondeu a um usuário explicando que “atualmente, arrastar um arquivo para um aplicativo na barra de tarefas para abri-lo nesse aplicativo não é compatível com o Windows 11”.

Além disso, o menu que aparece ao clicar com o lado direito do mouse sobre a barra agora tem apenas uma opção para acessar as configurações da taskbar.

Windows 11 perde menu completo de contexto na barra de tarefas (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

Entretanto, segundo a Microsoft, o feedback dos usuários poderá ser usado para “orientar o futuro de recursos como este” — o que nos deixa com um fio de esperança, no fim das contas.

Se você ler com atenção, os recursos citados realmente foram tirados e a Microsoft diz que o feedback dos usuários PODERÁ orientar recursos como eles, ou seja, podem voltar ou não.

Pois é, os usuários estão reclamando para que isso volte. Já os que chamam quem está reclamando de hater, é apenas um fanboy que sequer leu a matéria antes de fazer tal conclusão rasa.