Início » Finanças » Bitcoin decola 15% após rumor sobre Amazon adotar criptomoedas

Bitcoin decola 15% após rumor sobre Amazon adotar criptomoedas

Nova vaga de emprego para desenvolvimento e aplicação de criptomoedas na Amazon indica que empresa pode passar a aceitar bitcoin (BTC) e outras moedas digitais

Bruno Ignacio Por

Na manhã desta segunda-feira (26), o bitcoin (BTC) chegou a ser negociado por um pouco mais de US$ 39 mil, seu maior preço das últimas seis semanas, completando também seis dias consecutivos de alta. Sua mais recente disparada ocorreu no final de domingo, quando a criptomoeda se valorizou em 15% em poucas horas, impulsionada pelo rumor de que a Amazon poderia aceitar o ativo e outras moedas digitais para pagamentos em breve.

Embalagem da Amazon (imagem: divulgação/Amazon)

Embalagem da Amazon (imagem: divulgação/Amazon)

Bitcoin atinge maior preço das últimas seis semanas

De acordo com o índice de preços CoinDesk, o bitcoin saiu de uma mínima de US$ 33,8 mil para uma máxima de US$ 39,5 mil nas últimas 24 horas. A grande variação de hoje também adicionou cerca de US$ 100 bilhões ao valor de mercado da criptomoeda, que, segundo o CoinMarketCap, capitalizava aproximadamente US$ 730 bilhões nesta manhã.

Bitcoin sobe 15% nas últimas 24 horas (Imagem: Reprodução/CoinDesk)

Preço do bitcoin sobe 15% nas últimas 24 horas (Imagem: Reprodução/CoinDesk)

A retomada de força da criptomoeda se deve principalmente à possibilidade de a Amazon passar a aceitar bitcoin em breve. O rumor começou a partir de uma reportagem do Business Insider, que conversou com um porta-voz da companhia. Segundo ele, a empresa “está inspirada pela inovação que ocorre dentro do mercado de criptomoedas e está explorando como isso funcionaria na Amazon”.

Ainda que a empresa não tenha confirmado nada, a possibilidade de uma das maiores varejistas do mundo aceitar bitcoin e até mesmo outras criptomoedas é uma notícia gigante para o mercado, naturalmente incentivando a compra do ativo digital e impulsionando seu preço.

Amazon busca especialista em moeda digital

Porém, o rumor é apoiado por um recente anúncio de emprego. A Amazon está contratando um líder de produto de moeda digital e blockchain para sua equipe de pagamentos, de acordo com uma nova postagem no Amazon Jobs. Além disso, a Amazon Web Services (AWS), divisão de nuvem da empresa, já tem um serviço de blockchain gerenciado, o que facilitaria a implementação de um sistema de pagamentos com moedas digitais.

A empresa busca alguém experiente para desenvolver a estratégia e o roadmap de produtos e moedas digitais da Amazon. “Você aproveitará sua experiência de domínio em blockchain, razão distribuída, moedas digitais de bancos centrais (CBDCs) e criptomoedas para desenvolver os recursos necessários, conduzir a visão geral, estratégia de produto e liderar investimento em novos recursos”, diz a descrição da vaga.

Entre as exigências para o emprego, estão: bacharelado em um área correlata com a vaga, preferencialmente com MBA e mais de 10 anos de experiência em gerenciamento de produto ou programa, marketing de produto, desenvolvimento de negócios ou tecnologia. A vaga é para as cidades de Seattle e Washington, nos Estados Unidos.

Bitcoin, ether, CBDCs e stablecoins são possibilidades

Criptomoedas (Imagem: WorldSpectrum/Pixabay)

Criptomoedas (Imagem: WorldSpectrum/Pixabay)

Conforme aponta o anúncio de emprego da Amazon, a possibilidade de a empresa passar a aceitar criptomoedas é real e provável. Porém, mais detalhes são apenas especulações. Já que o bitcoin é a maior e mais conhecida moeda digital do mercado, o ativo deve ser uma das opções de pagamento a ser adicionadas. O ether (ETH), a segunda maior criptomoeda em capitalização, também é uma grande aposta.

Além disso, a descrição da vaga de emprego cita as moedas digitais de bancos centrais, ou CBDCs, indicando que a Amazon quer se preparar para possivelmente integrar pagamentos com moedas estatais como o iuan digital, do Banco Popular da China (PBC). As stablecoins lastreadas no dólar,como o Tether (USDT), também são uma forte possibilidade. Por fim, pelas experiências exigidas na vaga, a Amazon pode até mesmo estar cogitando desenvolver seu próprio token.

Naturalmente, o mercado especulativo das criptomoedas recebeu o rumor com bastante entusiamo. O mesmo efeito ocorreu quando a Tesla anunciou que liberaria a compra de seus carros elétricos com bitcoin. Na época, o preço do ativo subiu 5% imediatamente após a notícia, chegando a valer cerca de US$ 57 mil no dia 24 de março. O inverso também se aplica, como quando a empresa de Elon Musk voltou atrás em sua decisão apenas dois meses após implementá-la, causando uma desvalorização de 15% em questão de horas.

Com informações: Business Insider

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando