Início » Negócios » Fones da Sony voltam ao Brasil via Multilaser custando de R$ 60 a R$ 2.700

Fones da Sony voltam ao Brasil via Multilaser custando de R$ 60 a R$ 2.700

Sony fecha parceria com a Multilaser para distribuir fones de ouvido da marca japonesa no Brasil; produtos serão importados

Bruno Gall De Blasi Por

Os fones de ouvido da Sony serão vendidos novamente no Brasil. De acordo com o jornal Estadão nesta segunda-feira (26), a fabricante japonesa fechou uma parceria com a Multilaser para distribuir oficialmente os seus acessórios para áudio no país. Os dispositivos serão importados e vão custar até R$ 2.700 no comércio nacional.

Fone Sony WH-1000XM4 - Review

Fone Sony WH-1000XM4 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A parceria marca o retorno dos fones depois que a Sony deixou de vendê-los no país. A parceria prevê, já no começo das operações, a distribuição de 23 modelos em território nacional, com foco no segmento premium. Entre as opções esperadas, estão os fones in-ear e com conectividade Bluetooth. Os preços vão variar entre R$ 60 e R$ 2.700.

Ao jornal, o vice-presidente de produtos da Multilaser, André Poroger, disse que a parceria pode agilizar o lançamento de produtos da companhia japonesa no país. Já a gerente de marketing da Sony, Ana Malerbi, explicou que “o foco será em áudio porque conseguimos cativar amantes de fones de ouvido nos últimos três anos no Brasil”.

As vendas estão previstas para começar neste ano nos canais de venda da empresa brasileira. A lista de modelos que serão comercializados, porém, ainda é um mistério. A Multilaser, vale lembrar, marcou sua estreia na bolsa de valores na semana passada.

Sony (Imagem: Divulgação/Sony)

Sony deixou de vender fones, TVs e câmeras no Brasil

O retorno parcial da Sony ao país acontece depois que a marca japonesa deixou de vender câmeras, equipamentos de áudio e televisões no Brasil. Em março, a companhia anunciou que encerraria a comercialização de seus produtos no final do mesmo mês. Outros itens, por outro lado, não foram afetados pela decisão, como é o PS4 e o PS5.

Os primeiros avisos sobre a saída da Sony no país surgiram em setembro de 2020. Em comunicado distribuído aos varejistas, a fabricante japonesa informou que fecharia a sua fábrica de TVs, áudio e câmeras localizada na Zona Franca de Manaus. Os produtos, como anunciado na época, deixariam de ser comercializados em meados de 2021.

O futuro da unidade fabril da empresa japonesa foi revelado meses depois. No começo de dezembro, o mesmo jornal revelou que a fábrica da Sony foi vendida para a brasileira Mondial, que passaria a produzir televisões e demais produtos para concorrer com a Samsung e a LG. O valor da operação, no entanto, não foi revelado.

Com informações: Estadão

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jedielson (@Jedielson)

O Wh-1000xm4 já era vendido por 2400 ±. Até que não tá tão pior. Agora é esperar promoção e comprar de 10x

LekyChan (@LekyChan)

A multilaser não vai fabricar nada, só será a importadora que trará para o brasil os fones fabricados pela Sony.

² (@centauro)

Por enquanto.
Parece que eles estão analisando a possibilidade de produzir pelo menos alguns dos produtos aqui no Brasil para diminuir os custos.

De qualquer forma, eu imagino que mesmo que a Multilaser passe a produzir, eles vão ter que manter um nível alto de qualidade para poderem continuar vendendo com o nome Sony estampado nos produtos, então eu não descartaria logo de cara assim.