Início » Finanças » Primeiro ETF de ether da América Latina estreia na bolsa de valores B3

Primeiro ETF de ether da América Latina estreia na bolsa de valores B3

ETF de ether (ETH) chega oficialmente à bolsa de valores brasileira B3 sob o ticker QETH11 e com investimentos a partir de R$ 10

Bruno Ignacio Por

A bolsa de valores brasileira B3 recebeu nesta quarta-feira (04) o seu primeiro ETF (Exchange-Traded Fund) de ether (ETH), a segunda maior criptomoeda do mercado e nativa da rede Ethereum. O novo produto financeiro opera sob o ticker QETH11 e é um lançamento da QR Asset Management, gestora de recursos da holding QR Capital. O fundo de investimento oferece 100% de exposição ao ativo digital.

Bolsa brasileira B3 ganha primeiro ETF de ether (Imagem: Peter Patel/ Pixabay)

Bolsa brasileira B3 ganha primeiro ETF de ether (Imagem: Peter Patel/ Pixabay)

Trata-se do primeiro ETF da América Latina de ether, que entra hoje na B3 sem oferta primária. O produto foi desenhado para servir como uma opção acessível para todos os perfis de investidores, por isso o investimento inicial é de aproximadamente R$ 10, com uma taxa administrativa de 0,75% ao ano.

Um ETF é essencialmente um tipo de fundo de investimento referenciado em algum ativo ou índice e negociado através da bolsa de valores. No caso das criptomoedas, o produto financeiro oferece uma opção mais fácil de investimento direto, uma vez que proporciona 100% de exposição sem a necessidade de administrar carteiras digitais e chaves de segurança.

QRTH11 já acumula patrimônio de R$ 80 milhões

O produto financeiro já foi ofertado de maneira restrita, coordenado pela Vitreo, e chega oficialmente ao mercado com um patrimônio líquido de R$ 80 milhões obtidos na primeira emissão. O ETF de ether QETH11 segue o índice CME CF Ether Reference Rate, usado pela maior bolsa de derivativos do mundo, a Chicago Mercantile Exchange Group, e opera sob a custódia da Gemini, corretora de criptoativos dos gêmeos Winklevoss.

No Twitter, a QR Capital anunciou o QETH11 como o primeiro ETF de ether da América Latina e afirmou que sua listagem na B3 começou nesta manhã de quarta-feira. “O ETF é o segundo produto da QR Asset Management, gestora do grupo QR Capital, a ser listado na bolsa. Com isso, o QETH11 se torna a opção mais segura para ganhar exposição ao Ethereum, pois é autorizado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), listado na B3 e utiliza a costódia institucional da Gemeni, empresa dos irmãoes Tylers e Cameron Winklevoss”.

A gestora também destacou que, pelo produto ser listado na bolsa de valores, o ETF segue uma tributação “mais amigável” e semelhante ao que é aplicado sobre o mercado acionário. “Unindo a transparência ao melhor desenho de produto possível, o QETH11 não tem come-cotas, não tem IOF ou mesmo repassa seus custos em tarifas escondidas para os clientes”, disse a QR Capital.

A empresa já havia lançado o QBTC11, seu ETF de bitcoin (BTC), anunciado e aprovado pela CVM em março. “Assim, buscando dar mais autonomia para os investidores, a QR Asset consolida a estratégia de ETFs monoativos ao devolver o poder de escolha aos seus clientes. Com o QBTC11 e o QETH11, você pode montar sua própria carteira e decidir o que é melhor para o seu dinheiro”, conclui a gestora.

Com informações: Valor Investe

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando