Início » Finanças » ETF “sustentável” de bitcoin estreia na bolsa B3 e já capta R$ 50 milhões

ETF “sustentável” de bitcoin estreia na bolsa B3 e já capta R$ 50 milhões

Novo ETF de bitcoin (BTC) da gestora Hashdex, BITH11, oferece 100% de exposição ao ativo digital enquanto neutraliza suas emissões de carbono

Bruno Ignacio Por

A bolsa de valores brasileira B3 recebeu mais um ETF (exchange-traded fund) de bitcoin (BTC). O BITH11, anunciado na semana passada pela gestora de criptoativos Hashdex, é o segundo lançamento do tipo da empresa e o quarto a ser lançado no Brasil, mas se diferencia dos outros por ser o primeiro a se propor a neutralizar as emissões de carbono relacionadas às criptomoedas adquiridas.

Hashdex lança ETF de bitcoin ecologicamente responsável (Imagem: Jorge Franganillo/Flickr)

Hashdex lança ETF de bitcoin ecologicamente responsável (Imagem: Jorge Franganillo/Flickr)

Um ETF é essencialmente um tipo de fundo de investimento referenciado em algum ativo ou índice e negociado através da bolsa de valores. No caso das criptomoedas, o produto financeiro oferece uma opção mais fácil de investimento direto, uma vez que proporciona 100% de exposição sem a necessidade de administrar carteiras digitais e chaves de segurança.

O BITH11 é fundo de investimento com 100% de exposição ao bitcoin (BTC), mas que busca operar de maneira ecologicamente responsável, tendo em vista que a criptomoeda é conhecida por seu alto consumo de energia decorrente de sua mineração.

Assim, o novo ETF quer neutralizar as emissões de carbono relacionadas ao investimento em bitcoin ao adquirir créditos de carbono e investir em projetos neutralizadores, o que pode ser particularmente importante para investidores preocupados com o impacto ambiental do criptoativo.

BITH11 cresce 20% e já soma R$ 50 bi em patrimônio

Chamado de “Hashdex Nasdaq Bitcoin Reference Price”, ofertado sob o ticker BITH11, o produto financeiro já se valorizou em quase 20% em menos de uma semana, desde que foi lançado na última quinta-feira (05). Lançado sob o preço inicial de R$ 50,43 reais, seu valor chegou a R$ 59,45 nesta segunda-feira.

ETF BITH11 já acumula quase 20% de valorização (Imagem: Reprodução/ TradingView)

ETF BITH11 já acumula quase 20% de valorização (Imagem: Reprodução/ TradingView)

Para isso, a empresa alemã Crypto Carbon Ratings Institute (CCRI) será responsável por produzir relatórios anuais com cálculos e estimativas do consumo de energia e emissão de carbono relativos aos bitcoins adquiridos pelo fundo de investimento.

Então, com base nesses dados, que serão divulgados publicamente, o ETF de bitcoin da Hashdex irá reduzir sua pegada ao comprar créditos de carbono e incluir investimentos em projetos ambientais. Contudo, há um limite para essas aquisições equivalentes a 0,15% ao ano do patrimônio líquido do fundo no exterior. O produto conta também com 0,7% de taxa de administração.

Logo em sua estreia na B3, o fundo de bitcoin já atraiu mais de 5 mil cotistas, captando mais de R$ 50 milhões. Em um discurso de lançamento do produto financeiro na bolsa da valores na última sexta-feira, a diretora de crescimento da Hashdex Roberta Antunes disse: “desde o início da Hashdex a gente tinha a meta de estruturar um produto sustentável”. A gestora já soma mais de R$ 2 bilhões em patrimônio líquido e 140 mil investidores somando seus dois ETFs, o BITH11 e o HASH11, lançado no início do ano.

Com informações: Nasdaq

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando