Início » Brasil » LATAM faz embarque com biometria facial no aeroporto de Brasília

LATAM faz embarque com biometria facial no aeroporto de Brasília

Novo método de identificação promete agilizar processo de embarque e reduzir filas, tornando o dia a dia do viajante mais seguro e rápido

Ana Marques Por

A LATAM e o Serpro anunciaram nesta quinta-feira (12) a realização do primeiro embarque com biometria facial no Aeroporto Internacional de Brasília, maior centro de conexão de voos domésticos do Brasil. O novo sistema de reconhecimento utiliza uma tecnologia do governo federal e visa facilitar o processo de identificação, dispensando cartão de embarque e documento com foto.

Embarque com reconhecimento facial no aeroporto de Brasília (Imagem: Divulgação/LATAM)

Embarque com reconhecimento facial no aeroporto de Brasília (Imagem: Divulgação/LATAM)

A LATAM realizou 54% de todos os testes feitos até hoje pelo programa Embarque + Seguro — uma iniciativa do Ministério da Infraestrutura (MInfra) e desenvolvido pelo Serpro, em parceria com a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

O programa também já foi utilizado em voos da Gol e Azul, com mais de 2.600 passageiros voluntários, passando pelos aeroportos de Florianópolis (SC), Salvador (BA), Santos Dumont (RJ), Belo Horizonte(Confins) e Congonhas (SP).

Segundo a LATAM, serão mantidos até dois voos diários dedicados aos testes do Embarque + Seguro na capital federal até que a biometria possa ser adotada de maneira permanente.

Embarque + Seguro respeita a LGPD, diz Serpro

Por usar dados biométricos de passageiros, o novo programa pode acabar levantando preocupações em relação à privacidade — quem fica responsável por esse material? Como esses dados são tratados?

O presidente do Serpro, Gileno Barreto, diz em nota que “os dados, que precisam ser utilizados para o embarque com reconhecimento facial, não são compartilhados com terceiros, e o passageiro tem que assinar um termo de consentimento para o uso.”

Barreto afirma ainda que a tecnologia é capaz de combinar análise de dados e validação biométrica para proporcionar uma conferência “precisa, ágil e segura”.

Como funciona o embarque por biometria?

Durante o período do testes, ao realizar o check-in no aeroporto, o passageiro pode ser convidado a participar do Embarque + Seguro. A pessoa só pode participar do programa ao fornecer a autorização para o uso de seus dados, incluindo CPF e foto — o consentimento pode ser dado por meio de um link enviado para o celular do passageiro.

Após a autorização, um atendente da companhia aérea deverá fazer a validação da biometria em um aplicativo do Serpro a partir de uma comparação dos dados e da foto do passageiro, tirada na hora, com as informações presentes nas bases governamentais.

Por fim, o viajante poderá ingressar na aeronave passando pelo ponto de controle biométrico, sem precisar apresentar documento ou cartão de embarque.

MInfra planeja expansão para mais aeroportos

De acordo com Marcelo Sampaio, secretário-executivo do MInfra, a fase de testes do sistema biométrico encerra em setembro. “Em Congonhas, Santos Dumont e Confins, o programa permanece em execução e, em Salvador e Florianópolis, a tecnologia está sendo atualizada. Após esse período, vamos focar nas tratativas para a implantação definitiva nos principais aeroportos do país”, explicou.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando