Início » Negócios » Xiaomi anuncia cinco novas lojas em São Paulo, Rio, Salvador e Curitiba

Xiaomi anuncia cinco novas lojas em São Paulo, Rio, Salvador e Curitiba

Novas lojas da Xiaomi ficarão em shoppings de capitais e serão inauguradas a partir de setembro; Fast Shop também terá espaço dedicado à marca

Giovanni Santa Rosa Por

A operação brasileira da Xiaomi anunciou nesta terça-feira (17) novas cinco lojas no Brasil. O Rio de Janeiro ganhará duas, enquanto Curitiba e Salvador terão seus primeiros pontos de venda. Já São Paulo, que já conta com duas desde 2019, receberá sua terceira Mi Store. Além disso, Campinas, no interior paulista, terá um espaço dedicado dentro de um Fast Shop.

Redmi Note 10 5G (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
Redmi Note 10 5G (Imagem: Reprodução/Xiaomi)

As inaugurações serão feitas a partir de setembro. Para atender ao público no período de pandemia, haverá agendamento de horário nos primeiros dias, com obrigatoriedade de uso de máscaras, instruções de como localizar a loja dentro do shopping, checagem de temperatura e disponibilização de álcool em gel.

Novas lojas e datas de inauguração previstas

As duas lojas no Rio de Janeiro (RJ) ficarão no Barra Shopping e no ParkJacarepaguá. A primeira começará suas operações no dia 9 de setembro, enquanto a segunda estará aberta desde a inauguração do shopping, prevista para 18 de novembro.

Em Curitiba (PR), a Mi Store ficará no Park Shopping Barigui, com inauguração ainda em setembro, mas sem data revelada.

São Paulo (SP) ganhará sua terceira loja Xiaomi em meados de outubro. Ela ficará no Morumbi Shopping — outras duas foram inauguradas em 2019 e estão no Shopping Ibirapuera e no Shopping Center Norte.

Depois virá a loja de Salvador (BA), ainda sem data e local revelados.

Loja da Xiaomi (Raysonho / Wikimedia Commons)
Loja da Xiaomi na China (Raysonho / Wikimedia Commons)

Xiaomi terá “store in store” em Fast Shop de Campinas

Além de Mi Store, a operação brasileira da Xiaomi terá espaços em varejistas parceiras. A primeira experiência nesse modelo será uma “store in store” na Fast Shop do Parque D. Pedro Shopping, em Campinas (SP). Ela começa a funcionar já no próximo fim de semana, em 21 de agosto.

Lojas apostam em atendimento e experiência

A presença da Xiaomi no Brasil aposta muito no varejo físico, com produtos em 7 mil pontos de venda, de acordo com a companhia. De acordo com Luciano Barbosa, que chefia as operações da marca no País, o consumidor brasileiro gosta de ver, sentir e testar o produto antes de decidir pela compra. As lojas próprias da empresa também apostam na variedade de produtos para além dos smartphones, com linhas de casa inteligente e acessórios.

Barbosa também diz que não haverá uma abordagem agressiva para evitar que o consumidor teste o produto e recorra ao chamado “mercado cinza”, dos produtos importados diretamente da China. O executivo aposta que o bom atendimento nas lojas será suficiente para convencer os consumidores.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Eu ri com o último parágrafo, é muita inocência. Loja física para mim, ao menos para eletrodomésticos e eletrônicos, é só para eu ver o produto pessoalmente e depois comprar bem mais barato na internet.

Dark (@Darkalliance)

Mas acredite, muitos brasileiros só compram em loja fisica, mesmo pagando mais caro.

Os motivos são diversos, que vão dês da falta de habilidade com tecnologia e compras através da internet, ou por pura ansiosidade mesmo, pois tem gente que não aguenta esperar e quer ter o produto ali na hora, mesmo que pagando mais caro.

Não é a toa que as Lojas Cem aqui no interior de SP até hoje não tem marketplace e todas as suas operações são por meio de lojas fisicas, nem catalogo online como vitrine para os seus produtos eles tem. E mesmo assim não me parece que eles estão mal das pernas, tanto que no começo desse ano eles fecharam todas as suas lojas e adiaram os pagamentos dos carnês dos clientes para quando a loja voltasse sem cobrar juros de atraso.

Gigo CAP (@GigoCAP)

O pior que muita loja física faz você comprar na internet dentro da loja. As lojas da Via Varejo, Ponto e Casas Bahia, os vendedores já vão direto pedindo pra baixar no app. A Fast ainda compensa ir na loja, os vendedores conseguem preços melhores que na internet. Comprei uma geladeira por lá beeeem mais barato que pelos sites afora.

Gigo CAP (@GigoCAP)

É sim! Mas é um shopping bem de nicho e é bem vaziozão.

O ParkShopping Barigui já é mais consolidado e próximo a uma sequência de bairros residenciais nobres daqui. Pra ir num domingo a tarde com a família, infinitamente melhor que o Pátio (suco do programa tradicional curitibano).