Início » Aplicativos e Software » Windows 11 dificulta trocar Microsoft Edge por outro navegador padrão

Windows 11 dificulta trocar Microsoft Edge por outro navegador padrão

Em nova prévia do Windows 11, Microsoft muda configurações para escolher um novo navegador padrão do sistema operacional

Bruno Gall De Blasi Por

A Microsoft implementou uma mudança no Windows 11 que complica a troca de navegador padrão do Microsoft Edge para outro app. De acordo com o The Verge nesta quarta-feira (18), para alterar a definição, o usuário precisa apontar os tipos de arquivos e links que serão executados no browser, e não mais uma categoria específica. A mudança deu as caras na nova prévia do sistema operacional.

Computador com Windows 11 (Imagem: Windows/Unsplash)
Computador com Windows 11 (Imagem: Windows/Unsplash)

A nova versão do sistema ainda mantém a janela que aparece ao clicar em um link, por exemplo, caso um novo app seja instalado. Mas, caso o usuário escolha outro browser no lugar do Edge e esqueça de marcar a caixinha “sempre usar este app” (em tradução livre), é preciso recorrer às configurações do sistema. E é aí que o problema começa.

Segundo o site, a nova prévia não oferece uma opção para apontar o app a uma categoria específica, ao contrário do Windows 10. No lugar, é preciso acessar as definições do navegador e escolher quais tipos de arquivos e links serão abertos no aplicativo em questão. O processo, no entanto, torna-se mais demorado.

A Microsoft afirmou que está implementando a mudança para que seja possível “personalizar e controlar os padrões em um nível mais granular”. Assim, a atualização elimina “categorias de aplicativos” e eleva “os aplicativos à vanguarda da experiência de padrões”. A companhia também disse que acompanha os comentários dos usuários.

Microsoft 11 muda configurações para escolher aplicativos padrões (Imagem: Reprodução/The Verge)
Microsoft 11 muda configurações para escolher aplicativos padrões (Imagem: Reprodução/The Verge)

Mozilla e Opera comentam sobre mudança do Windows 11

A mudança dá mais opção para personalizar o sistema de acordo com a vontade do usuário. Por outro lado, a atualização também dificulta a troca do Edge para outro navegador padrão. Mesmo assim, ainda de acordo com o site, os rivais do browser da Microsoft não se mostraram impressionados com as alterações do Windows 11.

É o caso da Mozilla. Ao The Verge, a vice-presidente sênior do Firefox, Selena Deckelmann, disse que, desde o Windows 10, “os usuários tiveram que realizar etapas adicionais e desnecessárias para definir e manter as configurações padrão do navegador”. Ela explica que essas barreiras “parecem projetadas para minar a escolha do usuário por um navegador que não seja da Microsoft”.

Os responsáveis pelo Opera seguiram o mesmo tom. Segundo o chefe de navegadores da companhia, Krystian Kolondra, “é muito lamentável quando um fornecedor de plataforma está obscurecendo um caso de uso comum para melhorar a posição de seu próprio produto”. Já a equipe do Vivaldi afirmou que “a Microsoft tem um histórico de fazer isso e parece que está piorando progressivamente”.

Com informações: The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

A Microsoft tá se esforçando com vontade pra que esse Windows 11 seja um fracasso.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Alô, é das Zoropa?

Então, tem uma empresa tech aqui que tá querendo dar uma de malandra. Pode dar um jeito nisso?

Anderson Antonio Santos Costa (@Anderson_Antonio_San)

Para mim, o fracasso do Windows 11 ocorrerá pelos requisitos de sistema. Essa polêmica dos browsers aumenta ainda mais o esperado fracasso.

Bruno Gall De Blasi (@brunogdb)

Eu estou gostando bastante do Windows 11. Porém, isso está pegando no pé, mesmo. Acredito que eles tinham que fazer uma transição em etapas: começar a exigir alguns pré-requisitos, como o TPM 2.0, a partir do fim de 2022, por exemplo, para grandes atualizações. E quem não tem, recebe atualizações de segurança normalmente.

Claro, não sei se é a melhor solução. Mas, pelo menos, as pessoas conseguiriam atualizar do Windows 10 para o Windows 11.