Início » Antivírus e Segurança » Renner sofre ataque hacker e site fica fora do ar nesta quinta-feira (19)

Renner sofre ataque hacker e site fica fora do ar nesta quinta-feira (19)

Empresa confirma ter sofrido ataque cibernético criminoso, mas afirma que a maior parte de suas operações já funciona normalmente

Ana Marques Por

O site das Lojas Renner está fora do ar nesta quinta-feira (19). O motivo, segundo a empresa, foi um ataque hacker aos servidores — algumas fontes afirmaram que o data center da companhia havia sido completamente criptografado, mas a Renner negou a informação.

Lojas Renner
Lojas Renner (Imagem: Reprodução)

Segundo o comunicado da empresa, a Renner “sofreu um ataque cibernético criminoso”, mas a maior parte de suas operações já foram restabelecidas, e o banco de dados não sofreu maiores danos. Agora, a Renner está trabalhando para amenizar os efeitos da invasão.

Renner teria sido vítima de ransomware

O ataque aos servidores das Lojas Renner pode ter sido provocado por um ransomware — cujo objetivo é conseguir dinheiro por meio do sequestro de dados. Apesar da suposta ameaça, a Renner afirma que “faz uso de tecnologias e padrões rígidos de segurança, e continuará aprimorando sua infraestrutura para incorporar cada vez mais protocolos de proteção de dados e sistemas”.

Site da Renner fora do ar nesta quinta-feira (19) (Imagem: Reprodução)

De acordo com o NeoFeed, o grupo por trás da ação pode ter sido o mesmo que coordenou os ataques à Embraer e ao STJ. O RansomExx teria sido usado para invadir os servidores da Renner.

Aparentemente, a ação não visa o vazamento de dados, segundo informações publicadas pelo TecMundo. Entretanto, rumores indicam que o pedido de resgate para que a Renner voltasse a ter controle total de suas operações estaria na casa de US$ 1 bilhão.

A varejista não informou se há realmente um pedido de resgate e nem o valor, mas avisou à imprensa que “manterá o mercado informado de qualquer informação relevante relacionada a este evento, e informará as autoridades competentes nos próximos dias”.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Igor Pamplona (@Igor_Pamplona)

rapaz, se tem uma coisa que eu tenho medo é ransomware

² (@centauro)

Com o e-commerce crescendo mais do que bolo com fermento em excesso, é de se esperar que empresas que tenham um pé nesse segmento passem a ser alvo desejado mesmo.

O problema é que não tem muito o que nós como clientes podemos fazer para nos proteger, porque a empresa guarda um monte de dados (e o histórico deles) e nós não temos controle.

O máximo que dá pra fazer é não salvar número do cartão de crédito e só. Mais seguro que isso seria pagar só via boleto e mandar entregar numa caixa postal (pra ter certeza de que a empresa não tem guardado nenhum número de cartão de crédito que você usou e nenhum endereço seu que você usou para receber os pedidos), mas praticamente ninguém vai fazer isso.

Tácio Andrade (@Tacioandrade)

Cartões digitais de compra única são excelentes mesmo! O problema deles é a falta de praticidade! Imagine a cada compra ter que digitar todos os dados novamente… Se compra uma vez ou outra, ok, se compra constantemente é bem complexo!

Só sei de uma coisa, hoje em dia uso só o cartão virtual para compras online, em caso de alguma compra indevida feito nele, cancelo na hora e gero outro, só tenho o trabalho de recadastrar ele na Netflix, HBO Max, Amazon, etc, porém melhor que se fosse o físico e tivesse que requisitar um novo!