O Kinect foi lançado nos internacionalmente no dia 4 de novembro (e aqui no Brasil na última quinta-feira). Desde então algumas surpresas muito agradáveis foram surgindo, ao menos para os interessados nas múltiplas utilidades que o periférico pode ter — além de um controle de vídeo-game, obviamente.

Inicialmente, hackers fuçadores conseguiram desenvolver drivers abertos para o Kinect e aí… bem, começou a ser uma novidade criativa atrás da outra.

Teve de tudo: captura de vídeo 3D, boneco de “sombra” gerado por computação gráfica, Minority Report e até um momento Jedi.

Sobre o fato de o Kinect ter sido “hackeado”, o diretor da Microsoft Alex Kipman comentou:

“O Kinect nunca foi realmente hackeado. Hackear significaria que alguém pegou nossos algoritmos dentro do Xbox e conseguiu realmente utilizá-los. Ou significa colocar um dispositivo entre o sensor e o Xbox para trapacear, o que também não aconteceu. Isso é o que chamamos de hackear, e colocamos um imenso esforço para que isso não aconteça realmente.

O que houve foi que alguém escreveu um driver de código aberto para PCs, o que essencialmente abre a conexão USB, que nós não bloqueamos deliberadamente, e lê as entradas do sensor.”

Já Shannon Loftis, uma gerente do Microsoft Game Studio disse que está “animada em ver que as pessoas estão tão inspiradas” em pensar no que podem criar com o hardware do Kinect.

Com informações: Mashable.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hernani
Vai trazer lucros para ele num futuro próximo, até eu ficaria animado
kylefurtado
Logo, da Micro$oft
Bruno Gall
Se fosse assim teria no WP7 Store --"
Kadu
É o velho espírito capitalista ;)
bawlaw
haaaa agora a Microsoft gosta de OpenSource nééé?? virou amiguinha... por um tempo claro. xD
John
Pra mim, "hackear" é no Brasil um dos termos mais difundados, mas que menos se sabe verdadeiramente o que significa. Vide os "hackers" do orkut, que acham um orkut aberto, trocam o nome e dizem que RAQUEARAM. Oh, perdoem-me, é hackiar.
Guilherme Mac
Descobriram algum benefício (monetário) indireto, pode ter certeza. É o velho espírito da Microsoft.
Alex Ribeiro
Essa história me lembra o Linux anos e anos atrás quando qualquer placa de rede decente precisava de algum drive pescado de algum site obscuro por que não haviam drivers oficiais para Linux de quase nenhum fabricante. E ninguém achava que desenvolvedor era Hacker por isso.
marciovaz
Kinect + Win7: http://www.youtube.com/watch?v=M-wLOfjVfVc
elionw3
Esepero que eles tenham um conceito mais "aberto" com relaçao ao termo "piratear" tambem. hahaha
@cobalto
É que o Kinect, assim como joystick do seu exemplo, é um hardware. Pra "hackear" um hardware você tem que alterar de alguma forma as configurações físicas ou alterar o seu funcionamento, no mínimo alterando as respostas do aparelho nem que seja fazendo isso na comunicação entre os dois dispositivos envolvidos. O que eles estão fazendo é só botar o aparelho para funciona, DE SUA FORMA NORMAL, em dispositívos não oficiais (ou homologados, como quiser chamar). Isso não é "hackear" como eles falam (que é claramente pejorativo) e como a MS falou que não ia permitir, até porque se você for parar pra pensar, eles mudaram os próprios computadores, não o Kinect. Sem contar que muita gente lê "hackear" como se fosse "crackear", daí essa discussão toda. Also, eu quero um kinect pra ter um sabre de luz *.*
Rodrigo Cardoso
Uai... quem acha q a M$ nao ia gostar disso, nunca deve ter ouvido falar de "Publicidade Gratuita" :)
C. Emanuel Laguna Jr
Acho que seria algo análogo em usar um joystick do XBox 360 num PC com drivers alternativos, embora os da própria Microsoft estejam muito bons no Vista e no 7… ;-)
@cobalto
Ela não mudou, as pessoas é que estão usando o termo "hackear" de forma a induzir ao erro.
Alexandre
A microsoft e toda humanidade tah animada com o que o kinect ta mostrando e pode mostrar ainda num futuro muito proximo.
Exibir mais comentários