Início » Jogos » Activision Blizzard é acusada de destruir provas em meio a processo judicial

Activision Blizzard é acusada de destruir provas em meio a processo judicial

Para variar, problemas continuam na Activision Blizzard e agora empresa é acusada de destruir provas, barras evidências e impedir que seus funcionários falem

Felipe Vinha Por

A Activision Blizzard ainda encara os problemas gerados por conta das acusações de assédio sexual e moral em ambiente de trabalho. Agora a empresa de Warcraft e Overwatch está sendo acusada pelo governo da Califórnia de destruir ou barrar provas, o que pode complicar ainda mais a situação no futuro breve. Entenda aqui todo o caso.

Frente da Blizzard deve ser tomada por funcionários nesta quarta-feira (Imagem: Reprodução/Forbes)
Blizzard tem nova rodada de acusações e problemas (Imagem: Reprodução/Forbes)

O Department of Fair Employment and Housing (DFEH), órgão do governo responsável pelo processo, indica que a Activision Blizzard teria instruído seus funcionários a conversar com os advogados da empresa WilmerHale e não com a organização estadual.

Caso você não se lembre, esta empresa foi contratada pela Activision Blizzard para lidar com a crise recentemente e é especializada em destruir sindicatos e organizações de trabalhadores. A ideia original da Blizzard, porém, era revisar políticas internas e de recursos humanos, ainda que o histórico da WilmerHale mostre o contrário.

Novos fatos demonstram que a Blizzard teria obrigado seus funcionários a assinarem acordos de não-divulgação, para impedir com que falem de maneira livre com imprensa ou órgãos legais, afim de conter novas acusações ou ainda mais problemas do que os atuais.

A Blizzard respondeu alguns veículos internacionais a respeito do caso e disse que as acusações sobre destruição de provas não são verdadeiras. Além disso, afirmam ainda que várias medidas estão sendo tomadas para criar mudanças de grande escala, como mais transparência e igualdade de salários.

As acusações, porém, não param. O DFEH, inclusive, expandiu os pontos levantados para abranger também trabalhadores temporários e não apenas aqueles que são contratados fixos da Blizzard. O termo mudou de “empregados” para “trabalhadores”, com o intuito de deixar ainda mais abrangente e resolver questões de todos que foram atingidos.

Resta aguardar por novos capítulos envolvendo o processo e ver como a Blizzard, enfim, vai resolver toda essa questão de maneira transparente para seus funcionários e público.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando