Início » Gadgets » Dona do TikTok compra startup de realidade virtual para brigar com Facebook

Dona do TikTok compra startup de realidade virtual para brigar com Facebook

ByteDance, empresa responsável pela rede social TikTok, compra Pico, startup que desenvolve dispositivos de realidade virtual (VR)

Bruno Gall De Blasi Por

A ByteDance foi às compras mais uma vez. De acordo com a CNBC nesta segunda-feira (30), a empresa responsável pelo TikTok adquiriu a Pico, uma startup que desenvolve dispositivos de realidade virtual (VR). Espera-se que a aquisição coloque a companhia chinesa no páreo contra a Oculus, a divisão do Facebook dedicada à tecnologia.

Pico Neo 3 Pro (Imagem: Divulgação/Pico)

As informações sobre a transação foram reveladas pelo site chinês Nweon e depois confirmadas pela emissora americana. Um porta-voz da ByteDance disse que a experiência e as tecnologias de hardware e software da Pico ajudarão “tanto na nossa entrada no mercado de VR quanto no investimento de longo prazo neste campo emergente”. Os valores da aquisição, por outro lado, não foram revelados.

“Estamos otimistas sobre o futuro da VR [sigla em inglês para realidade virtual] e seu alinhamento com a nossa missão”, afirmaram.

Atualmente, a Pico conta com alguns produtos disponíveis no mercado global. É o caso do Pico Neo 3, cuja linha possui opções tanto para o mercado de consumo quanto para o público corporativo. A pré-venda dos modelos Pro começou em meados de maio com o preço sugerido a partir de US$ 699 (cerca de R$ 3.625 em conversão direta).

Pico Neo 3 Pro (Imagem: Divulgação/Pico)

Adquirida pela dona do TikTok, Pico é a 3ª maior do mundo

A aquisição pode levar a empresa responsável pelo TikTok à porta de entrada ao mundo da realidade virtual. Segundo a IDC, no primeiro trimestre de 2021, a Pico alcançou o terceiro lugar no mercado global de dispositivos com a tecnologia. As duas primeiras colocações foram ocupadas pelo Facebook, com a sua subsidiária Oculus, e a DPVR.

“As empresas chinesas DPVR e Pico também tiveram um bom desempenho durante o trimestre, terminando como a segunda e terceira empresas classificadas e crescendo 108,6% e 44,7% ano após ano, respectivamente”, informaram. “Cada uma das empresas já tem uma forte presença na China e estão trabalhando para aumentar sua presença internacional atendendo ao segmento comercial”.

Ainda de acordo com a consultoria, o mercado de dispositivos de realidade virtual vem ganhando expressão. Em todo mundo, as remessas subiram 52,4% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior. A expectativa é de que o mercado mantenha o ritmo de crescimento ao longo dos próximos anos.

Com informações: CNBC, IDC, The Verge e VRFocus

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Talvez VR siga motion controls, que tentaram introduzir no fim dos anos 80, começo dos anos 90, foi péssimo, e depois reintroduziram em 2006 com o Wii e foi um grande sucesso.