Início » Legislação » Popcorn Time: estúdios exigem que site seja bloqueado e pague US$ 3 milhões

Popcorn Time: estúdios exigem que site seja bloqueado e pague US$ 3 milhões

Em nova investida na Justiça, produtoras de Hollywood pedem que Popcorn Time seja bloqueado por provedores de rede, como a Comcast, pelo Google e até pelo GitHub

Pedro Knoth Por

Um grupo de produtoras de Hollywood, algumas delas responsáveis por filmes como Rambo: Até o Fim e Fúria em Alto Mar, exigem que um dos domínios do Popcorn Time seja bloqueado. As empresas pedem também uma indenização por danos aos direitos autorais, previstos no DMCA (Digital Millennium Copyright Act). A multa pode chegar a US$ 3,1 milhões.

Popcorn Time (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Popcorn Time (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Conhecido por ser o “Netflix Pirata”, o IPTV clandestino Popcorn Time é um dos serviços do ramo mais populares do mundo. Mas sua fama vem atraindo a atenção de diversos estúdios de Hollywood, que esperam tirá-lo da jogada por meio de processos de indenização.

Em junho, a pressão das produtoras levou alguns provedores de internet e serviços de VPN a firmarem um acordo para evitarem mais processos na Justiça. Contudo, representantes do Popcorn Time não responderam às solicitações para comparecer à Corte.

13 produtoras de Hollywood vs Popcorn Time

No dia 23 de agosto, 13 produtoras de Hollywood encaminharam uma intimação contra um dos domínios do Popcorn Time. O processo tramita na Corte Federal do estado de Virgínia, nos EUA.

As produtoras fazem uma grande lista de demandas à Justiça, incluindo o ressarcimento por danos aos direitos autorais de 21 filmes — caso a decisão favoreça os estúdios, o Popcorn Time pode pagar US$ 3,1 milhões em indenizações.

Mas o processo pode custar mais caro ainda. A representante dos 13 estúdios é a 42 Ventures, que tem como proprietário o advogado Kerry Culpepper; no ano passado, ele adquiriu os direitos da marca Popcorn Time para pressionar o site a derrubar sua página de filmes e séries. Isso levou à suspensão da conta oficial do serviços de streaming no Twitter.

A 42 Ventures, representada no caso por Culpepper, exige que o Popcorn Time pague uma indenização de US$ 2 milhões, além do valor inicial de US$ 3,1 milhões. Isso porque membros do IPTV pirata se recusaram a comparecer na Corte. Entre as demandas da 42, está uma injunção — um acordo entre o serviço de streaming e as produtoras.

O acordo proposto pelas produtoras prevê o bloqueio de provedoras de internet a diversos domínios do Popcorn Time, incluindo o popcorn-ru.tk, que continua no ar. Inclusive, a página de Reddit oficial do IPTV recomenda este link aos usuários, segundo o TorrentFreak.

Acordo inclui provedores de internet, Google e até GitHub

Alguns dos provedores que podem ser incluídos na injunção estão entre os mais populares dos EUA, como Verizon, AT&T e Comcast — esta última já vem suspendendo a internet de quem baixa torrents. Elas todas podem escolher bloquear os sites ou os IPs do Popcorn Time, individualmente.

A injunção também prevê que provedores terceiros, como Google e Cloudflare, removam os sites do Popcorn Time de suas ferramentas de busca. Nem o GitHub escapa: os estúdios querem que a plataforma remova todos os repositórios relacionados ao IPTV pirata.

As 13 companhias de Hollywood, além da 42 Ventures, exigem que todos os provedores sujeitos à Constituição americana eliminem no prazo de 60 dias alguns domínios do Popcorn Time:

  • http://popcorn-ru.tk
  • https://popcorn-time.tw/;
  • e https://popcorntime-online.ch/

Com informações: TorrentFreak

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando