Início » Aplicativos e Software » Twitch sofre queda em visualizações após boicote de streamers

Twitch sofre queda em visualizações após boicote de streamers

Movimento #ADayOffTwitch impactou o número de canais ao vivo e a quantidade de horas assistidas em lives no dia 1º de setembro

Murilo Tunholi Por

Na última quarta-feira (1º), streamers de todas as partes do mundo aderiram ao movimento “#ADayOffTwitch” em protesto contra a plataforma, que não cria medidas para evitar casos de assédio nos canais. Como resultado, a Twitch sofreu queda no número de visualizações em relação ao mesmo período da semana anterior, segundo dados do Gamesight.

App da Twitch no celular (Imagem: Caspar Camille Rubin/Unsplash)
Twitch no celular (Imagem: Caspar Camille Rubin/Unsplash)

Em um gráfico de audiência compartilhado com o The Verge, o Gamesight mediu tanto o número de canais ao vivo quanto a quantidade de horas assistidas pelos espectadores, desde 24 de agosto. De acordo com o relatório, os dados chegaram ao patamar mais baixo dos últimos oito dias em 1º de setembro.

Gráfico com os números de canais ao vivo e as quantidades de horas assistidas na Twitch entre 24 de agosto e 1º de setembro (Imagem: Reprodução/The Verge)

Os números foram colhidos sempre na mesma parte do dia — 12h no horário do Pacífico ou 16h no horário de Brasília. Em detalhes os dados são os seguintes:

DataCanais ao vivoHoras assistidas
24/08189.4724.083.518
25/08185.9554.441.477
26/08185.2684.243.226
27/08192.5593.999.300
28/08195.1974.566.239
29/08198.9004.440.355
30/08184.7594.202.554
31/08176.5864.340.980
01/09171.6823.456.576

Ao comparar os dados do dia 1º de setembro com a quarta-feira anterior, 25 de agosto, é possível ver uma queda de 14.273 canais ao vivo e quase um milhão a menos de horas assistidas. Porém, vale mencionar que esses métricas foram afetadas não só pelo boicote, como também pela saída definitiva de streamers grandes da plataforma.

Na última semana, DrLupo e TimTheTatman, dois dos maiores streamers da Twitch, anunciaram que estavam saindo da plataforma para assinar contratos de exclusividade com o YouTube Gaming. Além disso, outros fatores precisam ser considerados, como a volta às aulas nos EUA e a alta de espectadores nos dias da feira digital de jogos Gamescom — realizada entre 25 e 27 de agosto.

Mesmo considerando todas essas situações, os analistas do CreatorHype afirmaram que a Twitch ainda assim teve queda na audiência. Ao eliminar as variáveis dos streamers grandes, da volta às aulas e da Gamescom, o movimento #ADayOffTwitch pode ter impactado os números da plataforma entre 5% e 15%, segundo o relatório do CreatorHype.

Streamers exigem que Twitch dê um fim às raids de ódio

O movimento foi planejado para chamar a atenção da plataforma para problemas de assédio nos canais. Os streamers, principalmente de fora do Brasil, estão sofrendo com “raids de ódio” — quando criadores de conteúdo extremistas transferem seus espectadores para transmissões de outras pessoas com o objetivo de ofendê-las.

Segundo o The Washington Post, essa onda de raids de ódio cresceu muito nas últimas semanas, após a Twitch ter incluído novas palavras na lista de termos proibidos nas lives.

Há também streamers fazendo reivindicações financeiras. Uma parte dos criadores de conteúdo norte-americanos estão insatisfeitos com a porcentagem de dinheiro que fica com a Twitch no final do mês. Hoje, eles precisam pagar cerca de 50% do faturamento à plataforma.

Esse mesmo motivo financeiro também incentivou streamers do Brasil a planejarem o Apagão da Twitch, que aconteceu em 23 de agosto. Porém, não sabemos qual foi o impacto do apagão. Alguns brasileiros também participaram do #ADayOffTwitch.

Com informações: The Verge, Gamesight, CreatorHype.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando