Início » Gadgets » TV 4K Samsung AU8000: básica, boa e não tão barata

TV 4K Samsung AU8000: básica, boa e não tão barata

TV Samsung Crystal UHD de 2021 tem boa qualidade de imagem, design ultrafino e ótimos recursos, mas preços estão incomodando

Paulo Higa Por
Nota Final 8
TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O alfabeto recomeçou na linha de TVs da Samsung: o novo modelo 4K básico da marca responde pelo nome AU8000. A sucessora da TU8000 tem design mais sustentável e ficou ainda mais fina, com menos de três centímetros de espessura. Junto com a AU7700, que traz recursos similares em um design mais simples, a nova TV da Samsung é vendida em uma grande variedade de tamanhos, de 43 a 85 polegadas.

Mas será que a Samsung AU8000 dá conta do recado? O que mudou em relação aos modelos anteriores da empresa? A qualidade de imagem é boa mesmo? Será que vale a pena partir para o modelo novo ou comprar o resto do estoque da geração passada? Eu testei o televisor da Samsung nas últimas semanas e conto minhas impressões a seguir.

Análise da TV 4K Samsung AU8000 em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

A AU8000 foi fornecida pela Samsung por empréstimo e será devolvida à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design, conexões e controle remoto

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Eu sei que ninguém se importa de verdade com isso, mas como eu instalo uma TV nova a cada duas ou três semanas, queria contar que fiquei muito feliz assim que montei a AU8000. O processo foi bem rápido: tirei a TV da caixa sem muito esforço (a versão de 55 polegadas tem 15 kg), coloquei ela deitada no sofá, peguei os dois pés, encaixei os suportes no local indicado e… pronto. Não precisei de nenhuma ferramenta. Minha chave de fenda ficou até triste na gaveta.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A Samsung deu um tapa no design em relação à TU8000, de 2020, que já havia recebido boas atualizações estéticas. A AU8000 tem um design ultrafino, com apenas 2,5 centímetros de espessura. Além de ser um feito de engenharia para uma TV com painel LCD, o resultado é um eletrônico que fica bem elegante quando instalado, seja sobre um móvel ou fixado no suporte de parede. As bordas minimalistas também contribuem para essa impressão.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Um problema causado pelo design ultrafino é que a conexão para a antena de TV ficou bem espremida, e eu tive dificuldade de ligar o cabo: o plugue sempre escapava quando eu girava a rosca de fixação (mas no final deu tudo certo). Quanto às outras conexões, a AU8000 traz o que se espera de uma TV desse segmento: três HDMI 2.0, duas USB, uma Ethernet, uma saída de áudio óptica e um vídeo composto.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Aqui, vale lembrar que mesmo a versão mais básica da família Crystal UHD, a AU7700, chegou ao Brasil com três portas HDMI, indicando que o experimento de 2020 da Samsung, de lançar TVs 4K com apenas duas entradas, não deu muito certo. E, como estamos falando de uma linha básica da Samsung, cabe ressaltar: sim, a AU8000 tem suporte a redes Wi-Fi na frequência de 5 GHz, e tudo funcionou muito bem nos meus testes.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Já o controle remoto é quase o mesmo da geração passada, com poucos botões, tamanho compacto e atalhos para Netflix, Prime Video e Globoplay. Eu sou um grande fã do controle remoto universal da Samsung, mas senti uma pontinha de decepção porque a nova versão, com recarga solar e entrada USB-C, ficou restrita às TVs mais caras de 2021. Então, você terá um acessório de plástico reciclável, que reduz o impacto no meio ambiente, mas ainda precisará comprar e descartar pilhas em um lugar adequado caso se preocupe com sustentabilidade. É um discurso meio estranho.

Qualidade de imagem

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A AU8000 não me impressionou nem me decepcionou: ela oferece exatamente o que eu espero de uma TV 4K de entrada. Apesar de ter em mente que os preços de televisores ficaram muito altos neste ano, isso é conversa para outro tópico. No geral, o modelo básico da Samsung satisfaz quase todo mundo que queira assistir a um filme, maratonar uma série ou até jogar em 4K, apesar da taxa de atualização limitada a 60 Hz e dos poucos recursos voltados para gamers.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O brilho não é muito forte e faz o painel sofrer um pouco se você estiver em um ambiente com muita luz solar, mas fica dentro do esperado para uma TV 4K mais simples. O contraste também é satisfatório para um painel VA sem recurso de full-array local dimming (FALD): você não vai encontrar um preto profundo aqui, mas pelo menos não verá um preto cinzento de uma tela IPS mais barata durante suas sessões de cinema em casa no escuro.

Eu notei que a uniformidade de preto não foi tão boa quanto nas gerações anteriores, como a TU8000: em algumas telas mais escuras, especialmente em créditos, notei pequenas inconsistências no backlight por toda a tela. De qualquer forma, esse é um problema que varia de unidade para unidade e não deve afetar a experiência na maioria das cenas reais.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

As configurações de imagem são simples. O modo de cores Dinâmico é muito artificial e deixa a tela toda azulada, com cores saturadas em excesso, mas há quem goste. A maioria das pessoas deve ficar satisfeita no perfil de cores Padrão, que mostra tons mais naturais sem ser tão purista quanto o Filmmaker Mode. O processamento de imagem é bom, e o upscaling faz um ótimo trabalho ao lidar com conteúdos HD ou Full HD.

O modo de jogo é automático e reduz o input lag para não te atrapalhar nos games mais intensos. Nos meus testes, em 4K a 60 Hz, a latência ficou abaixo dos 15 milissegundos, o que é uma marca excelente. Mas o mais curioso é que, mesmo desligando o modo de jogo, o input lag continuou abaixo dos 20 milissegundos. Na prática, dá para usar tranquilamente a AU8000 como um monitor, por exemplo, mesmo sem nenhuma configuração específica.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Em resumo, se você é uma daquelas pessoas com olho mais treinado, que valoriza o contraste e o brilho, ela não é para você, mas nenhuma TV da mesma faixa de preço vai te atender, de qualquer forma. E, caso você use a TV em um ambiente mais claro, a AU8000 pode não dar conta do recado devido ao brilho limitado (mas é só ter uma cortina para controlar um pouquinho a luz que o problema é amenizado).

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Já se você é uma pessoa mais normal e não tem exigências muito específicas, a AU8000 aguenta o tranco. Mesmo quem tem salas de estar mais largas pode arriscar na TV mais simples da Samsung, porque houve uma evolução notável no ângulo de visão ao longo das últimas gerações.

Qualidade de som

Design ultrafino não combina com som de qualidade, e isso é verdade na AU8000. Os alto-falantes integrados de TVs de entrada já não surpreendiam nas gerações passadas e agora ficaram mais longe de oferecer uma experiência realmente boa para ouvidos mais exigentes. Obviamente, os graves são os mais prejudicados com um speaker de tamanho limitado, o que tirou um pouco da emoção em cenas de ação.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Olhando pelo lado positivo, o modo Som Adaptativo consegue dar uma enganada boa nos ouvidos. Ele não é capaz de deixar o som muito encorpado por limitações físicas, mas a sensação de detalhamento é boa: dá para escutar um áudio bem definido em volumes normais, sem picos agressivos ao longo do espectro. Como a equalização privilegia os médios, é possível entender bem as falas dos personagens.

E, falando em volume, a Samsung não poupou os alto-falantes da AU8000, diferente do que vinha fazendo com alguns modelos passados: eu não precisei passar do volume 40 na maioria das situações, e mesmo quem mora em casas maiores deve ficar satisfeito com a pressão sonora. No entanto, se o objetivo for qualidade, é melhor comprar uma soundbar mesmo.

Software e funções de Smart TV

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O software é um grande diferencial das TVs da Samsung e continua excelente. O Tizen 6.0 tem uma interface muito fluida, que foi atualizada com um visual mais escuro e ganhou uma repaginada em certos elementos visuais, mas permanece com a essência de não obstruir o conteúdo, o que eu considero muito importante em um sistema operacional de TV (estou olhando para você, LG).

O Samsung TV Plus é o serviço de IPTV que vem pré-instalado nas TVs da marca, de olho na tendência do aumento de consumo de conteúdo via streaming. A plataforma é gratuita e inclui canais como Record News, Turma da Mônica, Nick e NetMovies. É interessante como tudo ficou bem integrado: os canais de IPTV são uma espécie de continuação da TV aberta e têm seus respectivos números, o que torna o uso da plataforma bem mais natural.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A loja de aplicativos é farta e inclui nomes como Netflix, YouTube, Prime Vídeo, Apple TV+, Globoplay, Telecine, Spotify, Apple Music, HBO Max, Disney+, Star+ e DirecTV Go. Você também pode ativar o Google Assistente, a Alexa ou a Bixby para controlar outros dispositivos da sua casa, como lâmpadas e ares-condicionados, através de comandos de voz. E, se quiser transmitir conteúdo a partir de um iPhone ou Mac, o suporte ao AirPlay 2 está presente.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Como a AU8000 tem uma capacidade de processamento mais limitada, a interface é menos fluida que em modelos mais caros, como a QN90A, mas o desempenho ainda é satisfatório em todos os aplicativos. E alguns recursos não estão disponíveis: o Multi View foi o que eu mais senti falta. Mas, no geral, a experiência de Smart TV oferecida pela Samsung ainda é um destaque da marca.

TV 4K Samsung AU8000 vale a pena?

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A Samsung AU8000 é uma boa TV, mas o momento atual é muito ruim para responder ao “vale a pena” em um produto desse segmento. É fato que a crise global elevou o custo dos painéis e deixou todas as TVs mais caras. E, se eu estivesse analisando uma Samsung Neo QLED 8K ou uma LG OLED Evo de dezenas de milhares de reais, talvez nem desse muita atenção às cifras. Mas o segmento de entrada é muito sensível a preços e cada centavo conta.

A versão de 55 polegadas da AU8000 foi lançada no Brasil com preço sugerido de R$ 5.099, o que obviamente é um absurdo. Felizmente, nenhum varejista tem coragem de praticar esse preço e, no momento em que estou produzindo este review, o modelo é comercializado por valores entre R$ 3.000 e R$ 3.500. Isso ainda é bem salgado comparado a anos anteriores, quando R$ 2.499 era quase um preço padrão em uma TV desse nível.

TV 4K Samsung AU8000 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Em relação à geração anterior, batizada de TU8000, não percebi muitos avanços além do design: a qualidade de imagem é parecida, o som até piorou um pouco no corpo e o software é basicamente o mesmo. Ou seja, se você encontrar o modelo passado em alguma promoção ou sobra de estoque, ainda que a diferença seja pequena, eu recomendo economizar uns trocados e optar pela versão de 2020.

Caso você esteja consultando este review num futuro em que a AU8000 será a única TV 4K de entrada da Samsung à venda, quando os preços estarão mais normalizados e quando poderemos nos referir à crise como algo do passado (ou pelo menos é o que eu espero), pode valer a pena sim: os coreanos fizeram a lição de casa e entregaram até um pouquinho mais do que se espera em uma TV desse segmento.

Mas tá caro sim.

Especificações técnicas

  • Modelo: Samsung UE55AU8000
  • Tamanho do painel: 54,6 polegadas (138,8 cm)
  • Resolução: 3840×2160 pixels
  • Taxa de atualização: 60 Hz
  • Tipo de painel: VA LCD
  • Tecnologias de imagem suportadas: HDR10, HDR10+
  • Potência dos alto-falantes: 2x 10 watts
  • Tecnologias de áudio suportadas: Sincronia Sonora, Dolby Digital Plus
  • Sistema operacional: Tizen 6.0
  • Consumo de energia: 165 watts (máximo), 0,5 watt (standby)
  • Entradas de vídeo: 3 HDMI 2.0, 1 RF
  • Saídas de áudio: 1 saída de áudio óptica digital
  • Outras conexões: 2 USB 2.0, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth 4.2, Ethernet
  • Dimensões (largura x altura x profundidade): 123,2×70,9×2,6 cm (sem a base) e 123,2×74,9×22,7 cm (com a base)
  • Peso: 15,5 kg (sem a base), 16,2 kg (com a base)

TV 4K Samsung AU8000

Prós

  • Alexa, Bixby e Google Assistente: só escolher
  • Design minimalista com espessura ultrafina
  • Eu gostei da facilidade de montagem
  • Excelente loja de apps e serviços de mídia
  • Tizen continua sendo uma plataforma fluida e intuitiva

Contras

  • Poderia já ter vindo com o controle remoto solar
  • Sem avanços na qualidade do painel
Nota Final 8
Design
8
Conectividade
9
Imagem
7
Som
7
Usabilidade
9

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Júlio Tenório (@JulioTenorio)

Qual a politica de atualizações que a Samsung tem para TVs? Pensando em não ter o software tão defasado, é considerável optar pelo modelo mais novo ao invés da versão de 2020?

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Considerando o histórico das TVs da marca, a política é: não tem atualizações. Recursos novos só aparecem nas TVs do ano seguinte e muito raramente chegam nos modelos anteriores…