Início » Inteligência Artificial » Contratação automatizada por software prejudica mercado de trabalho nos EUA

Contratação automatizada por software prejudica mercado de trabalho nos EUA

Estudo elaborado pela Harvard Business School revela que contratação automatizada mais atrapalha do que ajuda talentos nos EUA

Darlan Helder Por

Um relatório da Harvard Business School revela que o software de contratação mais atrapalha do que ajuda a encontrar pessoas certas para as vagas abertas nos EUA. De acordo com o estudo, os programas trabalham com filtragem simples, rejeitando muitos candidatos que poderiam ser procurados pelos recrutadores. Os responsáveis pelo relatório listam uma série de motivos que bloqueiam esses talentos e ressaltam que a “contratação automatizada” é uma das principais barreiras hoje.

Funcionários em escritório (Imagem: Alex Kotliarskyi/Unsplash)
Funcionários em escritório (Imagem: Alex Kotliarskyi/Unsplash)

Muitas vezes, esses softwares acabam por descartar potenciais talentos por critérios equivocados. Exemplificando, sem ao menos saber o motivo, há programas que ignoram um profissional por ele estar “fora do mercado de trabalho” por mais de seis meses.

“Candidatos que deixaram o mercado por um período de mais de seis meses por motivos como uma gravidez, doença de um cônjuge ou dependente, pessoal, físico, ou necessidades de saúde mental são eliminados da consideração. Essas pessoas permanecem ‘ocultas'”, explica o estudo. Em outro exemplo, quando um hospital precisa de uma pessoa para cadastrar dados de pacientes no sistema, esse profissional pode ser ignorado por não apresentar a habilidade “programação” no currículo.

Contratação automatizada cresceu nos últimos anos

Mulheres em ambiente de trabalho (Imagem: Israel Andrade/Unsplash) em ambiente de trabalho (Imagem: Israel Andrade/Unsplash)
Mulheres em ambiente de trabalho (Imagem: Israel Andrade/Unsplash)

A Harvard Business School faz uma observação interessante: o uso de software para contratação automatizada cresceu nos últimos anos. “Eles prometiam levar a uma precisão cada vez maior na identificação de candidatos que correspondam aos requisitos da posição no maior grau possível”, ressalta o relatório. O setor de tecnologia que trabalha com esses processos obteve 1,75 bilhão de dólares em 2017 e esse valor pode chegar a 3,1 bilhões de dólares nos próximos quatro anos.

Também podemos observar um aperfeiçoamento nas ferramentas. Hoje, um software de recrutamento é capaz de atuar em todo o processo de avaliação antes de concluir a contratação. “As plataformas evoluíram suas capacidades em resposta às solicitações de seus clientes para maior eficiência nos últimos anos”, diz a Harvard Business School.

Atualmente, os programas que analisam currículos são usados por 75% dos recrutadores nos Estados Unidos. Curiosamente, nove em cada 10 executivos entrevistados sabiam que as ferramentas apresentam problemas durante a seleção.

Com informações: Harvard Business School e The verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando