Início » Negócios » Xiaomi abre 1ª loja no Rio de Janeiro com 2 mil visitantes

Xiaomi abre 1ª loja no Rio de Janeiro com 2 mil visitantes

Clientes encontram descontos exclusivos de até 50% ao visitar a primeira loja da Xiaomi no Rio durante período de inauguração

Ana Marques Por

A Xiaomi realizou, na quinta-feira (9), a inauguração de sua primeira loja no Rio de Janeiro — ela fica no BarraShopping, Zona Oeste da cidade. Segundo a marca, o estabelecimento já contou com mais de 2 mil visitantes. A ação de abertura vai até o dia 12 de setembro (domingo), e promete descontos exclusivos para o público disposto a conhecer o local. A expectativa é de que mais de 6 mil pessoas passem pela loja neste período.

Inauguração da loja oficial da Xiaomi no BarraShopping (Imagem: Divulgação)
Inauguração da loja oficial da Xiaomi no BarraShopping (Imagem: Divulgação)

A empresa informou que o acesso ao interior da loja foi limitado para cumprir as medidas de segurança em decorrência da pandemia. Durante a inauguração, cada grupo de pessoas pôde permanecer no estabelecimento por um período de até 20 minutos.

A nova loja é a maior da Xiaomi no Brasil. O estoque inclui desde os populares smartphones da fabricante até equipamentos de iluminação, casa inteligente, beleza e fitness, entre outros. Quem for ao local durante o período de inauguração, até o domingo (12), pode usufruir de descontos de até 50% em produtos da marca.

A Xiaomi quer aproveitar a expansão de lojas físicas para estar mais presente na realidade do consumidor brasileiro. A empresa é bastante conhecida por quem já está habituado a fazer compras online, especialmente pessoas que buscam preços mais em conta em eletrônicos. Entretanto, agora é a hora de tentar conquistar um novo público — o que precisa ver e tocar antes de comprar.

“Já tenho um smartphone da Xiaomi e agora quero comprar mais itens. Não conseguia comprar antes, pois sempre quis poder tocar nos produtos e conhecer melhor antes de efetuar a aquisição”, afirmou Pedro Henrique, de 24 anos.

Inauguração da loja oficial da Xiaomi no BarraShopping (Imagem: Divulgação)
Inauguração da loja oficial da Xiaomi no BarraShopping (Imagem: Divulgação)

Xiaomi é a 2ª maior fabricante de celulares do mundo

Atrás apenas da Samsung, a Xiaomi é agora a segunda maior marca de smartphones do mundo. A empresa chinesa ultrapassou, no segundo trimestre de 2021, a sua grande rival Apple em participação no mercado global de celulares.

As vendas na América Latina contribuíram para este crescimento: foi um aumento de 300% na região, segundo a consultoria Canalys.

Em meio a tudo isso, a Xiaomi está planejando a expansão no Brasil — já prometeu mais quatro lojas no país ainda este ano: mais uma no Rio (em Jacarepaguá), uma nova em São Paulo (MorumbiShopping), uma em Curitiba (ParkShoppingBarigüi) e uma no Salvador Shopping, na Bahia.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
11 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tori Niwikari (@Tori)

Barra shopping.
Poderia ser em outros lugares, tipo Niteroi ou centro do Rio.

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

Não funciona pq ela n dá suporte. Eu mesmo nunca vi VoLTE habilitado naturalmente nela.

A Tim tem o serviço já liberado pra geral e a Vivo está em processo de ativação com previsão de 50% da base de clientes ativos até o final do ano.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Mais uma vez, porque também depende da operadora. E não, nenhuma operadora liberou o serviço pra geral (ainda), nem mesmo as operadoras de fora tem o VoLTE disponível para qualquer aparelho, imagina no Brasil.

Alguns parentes próximos tem aparelhos não tão recentes da Motorola (vários Moto G) e até mesmo o meu extinto Xperia X (todos nacionais, comprados no Brasil mesmo) contam com a opção do VoLTE disponível nas configurações do aparelho (assim como os da Xiaomi), ainda sim o serviço não funciona, nem mesmo na TIM.

Se o aparelho não foi homologado pela operadora, simplesmente não funciona. Até mesmo a TIM, que tá mais adiantada nesse quesito, só tem liberado o acesso para aparelhos mais novos (e se não for um Motorola, Samsung ou iPhone, boa sorte, porque provavelmente não vai ser habilitado).

No meu Sony, o aparelho tem até os perfis IMS da Claro e da TIM pré-configurados (chegaram com a última atualização de sistema que ele recebeu) e ainda sim nada de VoLTE em nenhuma das duas…

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

A opção de ligar/desligar o VoLTE aparece diretamente na tela de configuração da rede (onde você escolhe o tipo de rede, se quer fazer uma busca manual/automática, etc.). Na lista de APNs, aparecem perfis do tipo IMS para a Claro e para a TIM, mas somente leitura (não é possível editar, nem apagar).

O código que você passou não funciona aqui, mas discando *#*#4636#*#* e indo em “Informações do telefone”, as opções “Provisionado VoLTE” e “Chamadas por Wi-Fi aprovisionadas” estão ativas mas somente leitura (não é possível alterar). Ainda sim, nada do VoLTE funcionar, nem na TIM, nem na Claro. O ícone não aparece na barra de status e a rede é sempre derrubada do 4G para o 3G ao receber ligações.

O máximo que foi ativado aqui foi a voz em HD ao fazer ou receber ligações de TIM para TIM (somente no 3G, no entanto), aparece um ícone “HD” ao lado do contato após a ligação ser atendida e a qualidade do áudio de fato é superior, comparável a uma chamada do WhatsApp, mas sem o típico delay…

Geraldo Lopes (@geralldoloppes)

Xiaomi possui fama de bom custo-benefício, porém no Brasil seus preços estão no mesmo patamar de uma Samsung ou Motorola, mas sem assistência técnica. Apesar de uma legião de fãs no Brasil que a defendem com unhas e dentes (quer ver o tanto de fanboy que vai aparecer aqui?), a marca nunca acreditou de fato no mercado brasileiro. Já desembarcou por duas vezes, sempre trazendo aparelhos super básicos, fazendo um estardalhaço danado (lembra do Hugo Barra?) e depois pegando seu banquinho e saindo de fininho. Agora com a parceria da DL, traz aparelhos caros e assistência unificada em SP. Já tive aparelhos da Sony, Samsung, Motorola,LG e sempre que precisei de assistência (bateria, tela quebrada…), levo numa autorizada aqui mesmo na minha cidade e busco no dia seguinte novinho em folha. Se for arriscar numa marca chinesa e encarar importação e taxação, prefiro a Umidigi, esta pelo menos possui um custo-benefício que vale a pena.