Início » Celular » Aplicativo “anti-gays” some da App Store

Aplicativo “anti-gays” some da App Store

Avatar Por

Um aplicativo vem dando o que falar na App Store. Chamado de Manhattan Declaration, esse app prega que o casamento continue sendo da forma tradicional, apenas entre um homem e uma mulher. Ou seja, nada de casamento entre pessoas do mesmo sexo – essa união é “imoral”, segundo o aplicativo -, o que naturalmente angariou a fúria de muita gente.

E não é por acaso que esse aplicativo tenha desaparecido da App Store na última semana.

O app era assim (reprodução)

Criado por pessoas ligadas ao cristianismo, o Manhattan Declaration basicamente prega aqueles ideais de um doutrinamento que todos nós conhecemos: nada de casamento gay, nada de aborto, entre outras coisas. Mas dessa vez parece que a situação saiu de controle: assim que um grupo do site Change.org percebeu que esse aplicativo estava no ar, convocou um movimento para que fosse removido.

Mais de 7 mil usuários do Change.org encaminharam a mensagem para outras pessoas, causando um certo barulho na rede. A Apple ficou sabendo da situação e deu razão aos manifestantes. O resultado é que o aplicativo, baseado essencialmente numa declaração escrita por líderes religiosos cristãos, foi tirado do ar.

A Apple já se manifestou sobre o assunto, dizendo que removeu o aplicativo “porque ele viola nossas diretrizes para desenvolvedores ao ser ofensivo para grandes grupos de pessoas”.

Em contrapartida, os responsáveis pelo Manhattan Declaration fizeram o seguinte comentário:

Qualquer um que dispensar algum tempo para ler a Manhattan Declaration pode perceber que a linguagem usada para defender o casamento tradicional, a santidade da vida humana e a liberdade religioso é civil, não-inflamatória e respeitosa.

Além disso, eles dizem ter enviado uma carta a Steve Jobs requisitando que o aplicativo volte a ser listado na App Store, para qualquer um baixar.

Com informações: ABC News

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael
Você por esse comentário...(?)
Alexandre
Eles vao ganhar mais fazendo uma versao da biblia...
Bryan
meu deus?! como o povo eh tapado ¬¬ se nao concordam com o que diz no aplicativo, nao baixem!!!
Bryan
Nossa vc eh um genio heim?! ¬¬
Henrique Picanço (@henriquepicanco)
Ainda bem que tiraram esse aplicativo. Liberdade é para todos e nenhum aplicativo deve dizer como devemos nos portar...
kylefurtado
Vixe, deram a Elza no aplicativo. /trocadilhooff
Eddy Schoenfuss
Fica a dúvida, quem é mais idiota: quem criou o aplicativo, quem baixou o aplicativo ou quem levou ele tão a sério a ponto de MANDAR MILHARES DE PESSOAS A AJUDAR A TIRAR da appstore?
Wilson
acho que uma carta tem um apelo formal bem maior que um email, mesmo que tenha sido apenas um erro de traduçao :/
Wilson
XXX geralmente é usado pra indicar que o conteudo abordado envolve pornografia kkkkkkkkkk
? Renato Gasoto
Pode ter sido erro de tradução. "Mailed him"/"sent him a Mail" hoje em dia se refere tanto a mandar uma carta, como mandar um email. Mas muito power se eles mandaram uma carta, de verdade! =D btw, sou contra qualquer tipo de declaração de homofobia e preconceitos no geral.
Marcoscs
aplicativo anti-gays disponível na lojinha dos Macfags????? hhaahahaahahahaha, provocação, pura provocação...
Bruno Gall
Demorou, isso é ridículo (digo a existência do App)
Felipe_Pid
Cara tipo, não vejo mal nenhum no aplicativo contando que não ofenda, ou tenha algo preconceituso. Agora me pergunto se fosse o contrario, tirariam do ar? acho que o direitos tem que ser iguais para todos. Lembrando contando que não tenha nada de preconceito, e na reportagem ao meu ver não vi nada de errado
Felipe Autran
Só eu fiquei impressionado com a genialidade de mandar UMA CARTA para o STEVE JOBS??? UMA CARTA??? Quem ainda manda carta pra uma empresa, reclamando dos serviços?
bawlaw
ta.. eu sei que nao eh nada XXX mas é só um exemplo xD
Exibir mais comentários