Início » Saúde » Como escolher uma cadeira gamer

Como escolher uma cadeira gamer

Diversas horas jogando ou trabalhando; saiba como escolher uma cadeira gamer e qual a diferença para uma de escritório

Leandro Kovacs Por

Antes poderia até ser um luxo, mas com o ambiente de lazer, trabalho e estudos localizados no mesmo espaço, se transformou em necessidade. Veja abaixo, algumas dicas para saber como escolher uma cadeira gamer. Os modelos são diversos, mas é importante ficar atento a alguns detalhes, como apoio para os braços, lombar e até a altura da cadeira.

Ambiente de treino repleto de cadeiras gamer (Imagem: Ella Don/Unsplash)

O que é uma cadeira gamer?

A expressão tomou conta do mercado, o público se tornou uma realidade e a profissão existe, seja como jogador profissional ou streamer. O que de fato é uma cadeira gamer? Bom, estas cadeiras especializadas são projetadas para as necessidades e conforto dos jogadores.

Os designers deste item passam semanas observando como os jogadores se sentam e como se movem em uma cadeira. Depois de uma análise completa, os profissionais criam algo que atenda a todas essas necessidades.

Engana-se quem acredita que apenas os jogadores são indicados para esses modelos. Pessoas que atendem aos requisitos abaixo, precisam dos benefícios que o modelo oferece.

  • Trabalha em casa e passa muito tempo sentado;
  • Tem problemas de mobilidade ou de coluna e precisa de suporte adicional quando está sentado;
  • Quer estar o mais confortável possível quando sentado;
  • Passa muito tempo jogando (a ideia principal).

Assim como eu, muitas pessoas se enquadram em um ou todos os pontos citados acima, preencho 75% das indicações para se ter uma cadeira gamer, e valeu o investimento.

Ambiente de lazer e trabalho com cadeira gamer (Imagem: Ella Don/Unsplash)

O que observar ao investir em uma cadeira gamer?

1. Relação custo X benefício

Ia dar o título de “preço”, mas isso é ser meio óbvio, todos levamos em conta o valor de um investimento ao escolher uma cadeira gamer. Existem diversas faixas de preço, mas o ideal é pensar no custo e benefício, de acordo com suas especificações e necessidades.

2. Tamanho e altura

Isso depende muito do porte físico do usuário, sua altura, extensão dos braços etc. O mínimo é termos conforto ao usar a cadeira por diversas horas, de 8 à 12 horas diárias, se pensarmos em trabalho e lazer.

Optar pelo tamanho certo garantirá o máximo suporte ergonômico e de postura. A altura do encosto determina onde o travesseiro do pescoço irá fazer apoio, no caso de existir um.

3. Pés firmes no chão

Outra vantagem é garantir que se possa colocar os pés firmemente no chão. Isso ajudará a compensar o peso do corpo, distribuindo-o uniformemente por toda a superfície do assento.

Ao experimentar a cadeira, defina a altura de forma que seus pés possam ficar firmes no chão. Não se engane que uma cadeira maior significará mais conforto; se for muito grande, não terá o apoio adequado das almofadas.

4. Descanso para os braços

Mais um fator é a relação de altura que a cadeira pode chegar, o ideal é que o descanso de braço esteja quase da mesma altura que a mesa, apoiando o braço e formando um ângulo de 90 graus nos cotovelos, ficar com as pontas apoiadas, somente, trará dores ao longo do tempo.

Para aqueles que nunca tiveram uma cadeira gamer antes, o melhor é comprar fisicamente, assim poderá sentar e sentir como ela se adapta ao corpo, ou pelo menos ter uma ideia da cadeira que gostaria, levando fita métrica para tirar medidas. Comprar às cegas pode gerar decepção.

5. Durabilidade

Na maioria dos casos, a cobertura do estofamento é feita em couro ou similar, caso o usuário transpire muito ou resida em locais quentes pode ser um desconforto. Independente disso, tanto o couro como similares devem ser limpos e hidratados com um produto próprio, evitando rachaduras e aumentando a durabilidade.

Outro ponto importante a ser lembrado é o material das pernas e rodas, ambas podem ser de metal ou plástico duro. As rodas não tem tanta necessidade de ser de metal, mas as pernas devem, por experiência própria.

O plástico, mesmo rígido, sofre com o tempo, excesso de esforço e movimentos errados. Depois que a cadeira me derrubou em uma reunião do Tecnoblog, passei a optar pelas pernas de metal e nunca mais “paguei mico”.

Sinergia entre o jogador e a cadeira (Imagem: Ella Don/Unsplash)

Serve uma de escritório?

Bom, se o usuário não ficar o tempo todo sentado, levantar diversas vezes, usar por no máximo 8h, até pode ser uma opção. Mas para pessoas que ficam muitas horas sentadas, estes modelos já não atendem, principalmente os mais baratos.

Uma cadeira de escritório que atenda as necessidades de um gamer, atualmente, custa muito mais caro que diversos modelos das cadeiras de jogos.

As cadeiras de escritório não funcionam para os gamers (Imagem: L. Davidson/Unsplash)

Essas são as dicas mais simples para saber como escolher uma cadeira gamer, mas lembre-se, em primeiro lugar o conforto durante o uso. Boa sorte.

Com informação: Foter, PCmag.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando