Início » Celular » Samsung leva 4 GB de memória virtual RAM Plus a mais celulares Galaxy

Samsung leva 4 GB de memória virtual RAM Plus a mais celulares Galaxy

Xiaomi também expande RAM de celulares com memória virtual; Samsung é agressiva ao fechar apps rodando em segundo plano no Android

Bruno Gall De Blasi Por

A Samsung expandiu o recurso de RAM virtual para mais um celular. Nos últimos dias, a RAM Plus começou a desembarcar no Samsung Galaxy Z Fold 3 via atualização de software. Mesmo assim, ainda não se sabe se o recurso é realmente útil, dado que a marca é conhecida por ser agressiva no controle de processos em segundo plano.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A RAM Plus é uma ferramenta da Samsung que segue os passos da Xiaomi. A solução permite que o sistema pegue parte do armazenamento “emprestado” para aumentar memória RAM do dispositivo, similar ao que já acontece nos computadores há alguns anos. Assim, o celular pode contar com ainda mais 4 GB de RAM virtual.

A solução começou a aparecer no Galaxy A52s 5G em setembro. Mas agora, segundo o SamMobile neste domingo (3), a Samsung está expandindo o recurso a outros modelos, como é o caso do Galaxy Z Fold 3, lançado no Brasil no mesmo mês. A expectativa é de que a novidade chegue a mais celulares no futuro.

Outras fabricantes também oferecem a tecnologia aos seus celulares. É o caso da Xiaomi, que disponibilizou a solução para trinta smartphones em meados de agosto. O recurso ainda marca presença em telefones da Oppo e Vivo.

Samsung Galaxy Z Fold 3 recebe RAM Plus (Imagem: Reprodução/SamMobile)
Samsung Galaxy Z Fold 3 recebe RAM Plus (Imagem: Reprodução/SamMobile)

Samsung é agressiva ao fechar apps em segundo plano

Como dito anteriormente, o recurso aumenta a quantidade de memória disponível. Sendo assim, o celular dobrável da marca sul-coreana, que já possui 12 GB de RAM, conta com mais 4 GB de memória virtual. Segundo a companhia durante o lançamento do Galaxy A52s 5G no Brasil, a função promete melhorar o desempenho do celular:

“Através dela, o consumidor terá mais velocidade para rodar vários aplicativos ao mesmo tempo, por que ela aloca dinamicamente até 4 GB da memória interna virtualmente para a RAM”. Samsung Brasil

Ainda assim, não está claro se o recurso é, de fato, efetivo. Conforme observado pelo site especializado, o Android possui mecanismos para encerrar aplicativos em segundo plano para impedir o esgotamento da memória RAM. Entretanto, algumas fabricantes são ainda mais exigentes neste controle, como é o caso da própria Samsung.

É o que indica o DontKillMyApp. Em fevereiro de 2021, o site que classifica as fabricantes de acordo com a sua agressividade ao encerrar apps em segundo plano revelou que a Samsung estava sendo rigorosa demais em sua interface para o Android 11. Na época, a fabricante sul-coreana alcançou a terceira posição do ranking.

Com informações: SamMobile e Samsung (Newsroom)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juliano Machado Olivetti (@Juliano_Machado_Oliv)

Pode ser um recurso que até faz sentido em aparelhos mais antigos, com 2, 3 ou até 4GB de RAM, agora em um de 12 GB??? Se fosse no meu caso, trataria de desabilitar por padrão por acreditar ver mais utilidade em manter “a reserva virtual” disponível para armazenamento.

² (@centauro)

Qual a mensagem que vai ser passada sobre o sistema quando eles habilitam memória virtual num aparelho que tem 8+GB de RAM?