Início » Aplicativos e Software » TB Retrô: As notícias que queríamos publicar em 2010

TB Retrô: As notícias que queríamos publicar em 2010

Por
9 anos atrás

O funcionamento da redação do TB normalmente inclui escolher as notícias mais interessantes do dia e publicá-las nesse espaço, sempre com pitadas de opinião – e não raramente – muita ironia. Esse ano que está acabando certamente teve várias boas notícias que nós tivemos o prazer de dar, bem como alguns FAILs que mereceram a nossa atenção.

Porém tanta coisa interessante poderia ter acontecido… Mas não aconteceu! Felizmente o TB conta com editores muito criativos, que cá estão para trazer para você uma lista imperdível. No último post da nossa série especial TB Retrô o assunto são as notícias que queríamos publicar em 2010. Vamos a elas?

1. Steve Jobs libera geral e abre a App Store para tudo e todos

"Yes, you can!"

Atualmente é assim: na App Store da Apple é preciso passar pelo crivo dos censores da empresa, que ditam as regras e liberam (ou não) os aplicativos. Não tenho dúvidas de que muita coisa interessante acaba ficando de fora, com seus criadores tendo que apelar para lojas alternativas, como a do Cydia.

Bem que a Apple podia liberar qualquer aplicativo na sua loja, como acontece no Android Market do Google. Ou então permitir a instalação de aplicativos sem depender da App Store, bastando apenas baixar o arquivo instalador.

Algo me diz, porém, que não daremos essa notícia em 2011.

2. Nokia apresenta o revolucionário Symbian ^N

A Nokia continua sendo a maior fabricante de dispositivos móveis do mundo, mas tem perdido constantemente o interesse dos geeks, que costumam pagar mais por aparelhos (e sistemas) mais completos. Como resolver isso? Lançando uma nova versão do Symbian que faça tudo o que os concorrentes já fazem, com direito a inovações que somente a finlandesa poderia criar. Quais? Eu não sei, mas é bom que os engenheiros da Nokia nos apresentem coisas interessantes no próximo ano. O futuro da empresa vai depender disso.

3. Fim do DRM faz faturamento das empresas de mídia crescer 500%

Essa tal de internets sempre leva a culpa pela queda nos lucros dos grandes grupos de mídia, em especial as gravadoras e os estúdios de Hollywood. Nada melhor do que abraçar a grande rede para voltar a fazer sucesso, certo? Bacana seria se esses estúdios abolissem o DRM totalmente, oferecendo os arquivos digitais de filmes e músicas livres de qualquer proteção. E, para completar, ainda diminuiriam o preço de seus produtos, para ganhar dinheiro por meio do volume de vendas.

Se a iTunes chega hoje em dia a milhões de clientes, esse número poderia ser ainda maior, já que bilhões de pessoas acessam a internet. Basta ter vontade de mudar esse quadro e bancar a ideia de oferecer conteúdo pelo valor que os clientes estão dispostos a pagar, cobrando mais por serviços agregados.

4. Nintendo lança videogame controlado pelo poder da mente

O controle corporal de videogames é uma realidade graças ao Kinect, que começou a ser vendido mundialmente nesse fim de ano e já pode ser considerado um sucesso. Com ele, a Microsoft deixou a Nintendo para trás, com seu agora considerado antigo Wii. Esse quadro poderia ser outro se os japoneses inventassem uma forma eficiente de controlar os jogos apenas com o poder da mente, um tipo de imersão que o nosso colunista Izzy Nobre adoraria. Imagine ter seu cérebro ligado ao aparelho, que te permitiria controlar seu avatar como se você fosse ele. Mas não foi em 2010 que isso aconteceu…

5. Orkut fecha as portas

Ele não gostou muito dessa história

Faz tempo que o Orkut deixou de ser uma rede social para se tornar uma rede de publicação de spam e jogos bestas. Pelo menos é dessa maneira que as pessoas têm falado do serviço do Google nos últimos tempos. Talvez seja a hora do buscador finalmente fechar o serviço, que sofre com 5 anos de mensagens toscas publicadas. Chegou o momento de recomeçar do zero, aproveitando o maior conhecimento que os brasileiros têm da informática. Pois é, o Google Me (se é que o nome vai ser esse mesmo) perdeu a chance de estrear com força total.

6. Banda larga brasileira é a mais barata do mundo (e a mais rápida também)

Nós continuamos penando com as nossas conexões de banda larga. É bem verdade que algumas regiões privilegiadas das grandes capitais já contam com conexões de trinta, cinquenta e até mesmo cem Mega. O que não reflete necessariamente a realidade de todos os clientes desse serviço. Sem falar no preço, que continua salgado ao extremo.

O Plano Nacional de Banda Larga, previsto para os próximos dois anos, poderia ter sido adotado já em 2010. Talvez essa seja a nossa melhor chance de ter uma banda larga realmente de qualidade, rápida e por um preço que não nos faça ter medo de ver a conta no fim do mês.

7. Governos do mundo reconhecem WikiLeaks como garantia de transparência

Ainda não ficou claro qual é o interesse de Julian Assange em publicar as comunicações oficiais de embaixadores dos Estados Unidos. De qualquer, parece que o instrumento criado por ele ao colocar o WikiLeaks no ar permite uma maior transparência nos atos governamentais. Seria interessante que, em 2010, esses governos tivessem apoiado o WikiLeaks no sentido de tornar as decisões políticas mais transparentes.

Em vez disso, o que vimos foi um governo desesperado para colocar Assange atrás das grades o quanto antes. Foram vários os ministros americanos que falaram contra o WikiLeaks, sem que nenhum deles defendesse a liberdade de imprensa e o fim de documentos secretos que – pelo visto – nunca serão revelados. Em meio a tudo isso, o presidente Lula nos fez um favor ao defender o WikiLeaks. Ao menos isso.

8. Adobe lança Flash Player que esfria MacBook (em vez de esquentar)

Esse MacBook estava abrindo um site em Flash

Uma cartinha começou a circular na internets em março desse ano com diversas críticas à Adobe. O que importava era a assinatura ao fim do texto: Steve Jobs, aquele moço que por um acaso fundou e atualmente chefia a Apple. A empresa da maçã comprou a briga e bateu na Adobe sempre que possível.

Ninguém merece uma tecnologia como a do Flash, tão poderosa e ao mesmo tempo tão complicada, que chega até mesmo a esquentar os notebooks.

A Adobe devia ter tirado esse ano para concentrar seus esforços em fazer um novo Flash, que seja pelo menos seguro e que não acabe com os recursos do computador. Se o plugin ajudasse a esfriar o aparelho, em vez de aquecê-lo, melhor ainda! Mas não, a Adobe prosseguiu nesse marasmo que tende a torná-la cada vez menos importante, à medida que o HTML5 vai ganhando força.

9. Opera bate Internet Explorer e vira líder de mercado

Tudo bem, essa é realmente improvável. Embora o pessoal da Opera Software tenha feito um excelente trabalho com o navegador de mesmo nome, a Microsoft continua liderando nesse mercado. Se pelo menos nós conseguíssemos acabar de vez com os Internet Explorer de versão 6 e versão 7… O IE8 é o menos pior de todos, e a versão 9 (por enquanto em estágio beta) já se mostra um bom aplicativo para o usuário comum.

Portanto, Microsoft, mate de vez o Internet Explorer 6! Podiam ter feito isso nesse ano, mas parece que a tarefa vai ficar para 2011.

10. Justiça proíbe vídeos de gatinhos e cachorrinhos no YouTube

Você já está de saco cheio deles. Eu já estou de saco cheio deles. Então por que diabos os vídeos com gatinhos e cachorrinhos continuam fazendo tanto sucesso no YouTube. Passou da hora de algum juiz brasileiro decidir que não pode mais publicar esse tipo de vídeo no YouTube. O motivo? Perturbação da produtividade profissional. Sei lá se esse tipo de justificativa realmente existe, mas nossos magistrados não são exatamente especialistas em internet. Vai que cola…


(YouTube)

Mas a nossa lista não para nesses dez itens. Então, querido leitor, eu te pergunto: quais notícias você gostaria de ter lido em 2010. Use a sua imaginação, pois estou curioso para saber o que podemos esperar para o ano que vem.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.