Início » Aplicativos e Software » Downloads do Telegram e Signal aumentam até 1.090% com queda do WhatsApp

Downloads do Telegram e Signal aumentam até 1.090% com queda do WhatsApp

Número de instalações do Telegram, Signal e Viber disparou durante a indisponibilidade do WhatsApp e demais serviços do Facebook

Bruno Gall De Blasi Por

O Facebook teve uma pane que derrubou o WhatsApp, Instagram e outros serviços da empresa no começo da semana. Enquanto isso, os números de instalações do Telegram, Signal e Viber cresceram em até 1.090% em todo o mundo em um único dia. É o que mostra um levantamento da Sensor Tower publicado nesta quarta-feira (6).

Telegram e Signal: quantidade de downloads aumenta durante a queda do WhatsApp no começo da semana (Imagem: Adem AY / Unsplash)
Telegram e Signal: quantidade de downloads aumenta durante a queda do WhatsApp no começo da semana (Imagem: Adem AY / Unsplash)

Os dados informados pela consultoria se referem à comparação entre os downloads realizados entre domingo (3) e segunda-feira (4). O maior crescimento, de 1.090%, é creditado ao Signal, depois que a quantidade de instalações subiu 74 mil para 881 mil. O Viber vem em logo seguida com um aumento de 630%: de 137 mil para 1 milhão.

O Telegram também colheu bons frutos no mesmo período. O número de downloads foi de 1 milhão para 6,3 milhões, um acréscimo de 530%. O resultado reflete o que foi comunicado pelo CEO do mensageiro na terça-feira (5): segundo Pavel Durov, o app registrou um recorde de novos usuários durante o “apagão do Facebook”.

Esta não é a primeira vez que o Signal e Telegram crescem expressivamente devido a algum fato relacionado ao WhatsApp. Em janeiro, por exemplo, os apps dispararam na App Store e Google Play de vários países. O crescimento aconteceu depois que o mensageiro do Facebook atualizou a sua política de privacidade, o que acarretou em críticas de usuários e de autoridades ao redor do mundo.

Quantidade de downloads do Telegram, Signal e Viber dispara entre 3 e 4 de outubro (Imagem: Reprodução/Sensor Tower)
Quantidade de downloads do Telegram, Signal e Viber dispara entre 3 e 4 de outubro (Imagem: Reprodução/Sensor Tower)

WhatsApp ficou fora do ar por horas na segunda-feira (4)

Este é mais um reflexo a partir da queda dos serviços do Facebook. Na segunda-feira (4), a rede social, WhatsApp e o Instagram ficaram fora do ar por mais de seis horas. De acordo com o vice-presidente de infraestrutura da empresa, Santosh Janardhan, a pane foi causada por uma falha na configuração dos roteadores.

Em reação à queda, o Procon-SP notificou o mensageiro na terça-feira (5). “Somente em caso fortuito externo, que é um terremoto muito forte, por exemplo, poderá isentar o WhatsApp de responsabilidade”, disse Fernando Capez, diretor-executivo do órgão. “Falhas internas não eximem a responsabilidade da prestadora de serviço.”

Os impactos também foram sentidos no bolso do CEO do Facebook: Mark Zuckerberg perdeu US$ 7 bilhões em três horas devido ao incidente. As ações da companhia também tiveram queda na segunda-feira (4).

Com informações: Mobile Time e Sensor Tower

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando