Início » Jogos » Mulheres na Twitch não ganham mais dinheiro que homens, vazamento comprova

Mulheres na Twitch não ganham mais dinheiro que homens, vazamento comprova

Entre os 100 streamers da Twitch que mais ganham dinheiro no mundo, há apenas três mulheres, e somente uma delas não é branca

Murilo Tunholi Por

O vazamento de dados da Twitch no 4chan serviu para quebrar o estigma de que mulheres estariam “roubando” audiência e dinheiro dos homens em lives. Na verdade, isso está longe da realidade. Dos 100 streamers mais bem pagos da plataforma, somente três são mulheres. Esse mesmo padrão se repete entre os criadores brasileiros, com apenas cinco mulheres no top 100.

Pokimane é, entre as mulheres, a streamer mais bem paga da Twitch (Imagem: Reprodução/YouTube Pokimane)

Na última quarta-feira (7), um hacker anônimo roubou cerca de 128 GB em informações e códigos fonte da Twitch. Entre os dados vazados estavam relatórios de ganhos de cerca de 10 mil streamers nos últimos três anos — entre agosto de 2019 e setembro de 2021. Essas planilhas foram obtidas por alguns usuários e sites, que começaram a compartilhar recortes dos perfis pela internet.

Em posts no Twitter, o usuário @KnowS0mething compartilhou diversas planilhas com os ganhos dos 100 maiores streamers em todo o mundo. Em primeiro lugar, temos o canal Critical Role — grupo focado em lives de mesas de RPG — ganhando mais de US$ 9 milhões. Depois, a lista segue apenas com homens, incluindo xQc, summit1g, Tfue e até o brasileiro Gaules, com seus US$ 2,8 milhões arrecadados.

A primeira mulher da lista, a streamer de Valorant Pokimane, aparece somente em 39º lugar — ou seja, antes dela há 38 homens, de grande maioria branca. Em seguida, no top 100 também estão mais duas mulheres: a cosplayer Amouranth, em 48º lugar, e a DJ e animadora Sintica, em 71º.

A realidade é a mesma entre streamers brasileiros

Se considerarmos apenas os streamers brasileiros, os resultados são bem parecidos. Em um recorte feito pelo Núcleo, foram selecionados os 77 criadores de conteúdo de língua portuguesa com mais seguidores. Entre essas pessoas, somente cinco são mulheres.

Além disso, o Núcleo confirmou que as mulheres ganham menos dinheiro por seguidor do que os homens. Usando os dados vazados da Twitch, a reportagem concluiu que, em média, homens recebem US$ 0,27 por seguidor. Já as mulheres faturam cerca de 40% a menos: US$ 0,16.

Você não precisa temer as mulheres, mas sim apoiá-las

Todos esses dados provam que nenhum homem está sendo roubado ou ficando para trás por culpa das mulheres, ao contrário do que muitos gamers gostam de afirmar.

Além de serem marginalizadas pelo machismo estrutural, as streamers não recebem qualquer apoio da Twitch, que costuma recomendar apenas canais gigantes enquanto ignora criadoras de conteúdo de todos os tamanhos.

Antes de acusar as streamers de usarem seus corpos para chamar atenção e ganhar dinheiro, ou criticar o crescimento de lives em piscinas e banheiras, vale a pena lembrar: mulheres podem produzir todos os tipos de conteúdo, e todos devem ser respeitados. Já a audiência das suas lives é de sua responsabilidade. Se elas não crescem, a culpa não é das mulheres.

Com informações: Kotaku, Núcleo.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
19 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Luis Carllos (@XxxStrangeManxxX)

“Antes de acusar as streamers de usarem seus corpos para chamar atenção e ganhar dinheiro, ou criticar [o crescimento de lives em piscinas e banheiras”

A gente sabe que as lives em banheiras foram criadas para atrair os punheteiros. To feliz seguindo só meus colegas lá, o resto desses streamers não dou a mínima.

Anderson (@Machado009)

Que isso ? buzzfeed, gizmodo e similares ?

Gustavo Guerra (@GustavoGuerra)

Essa realmente foi uma grande surpresa trazida pelo vazamento dos faturamentos dos streamers, sinceramente esperava uma participação maior das mulheres no top 100, ainda mais nesses últimos tempos.

Realmente precisamos combater o machismo que ainda rodeia o mundo dos games, incentivar a inclusão das mulheres no cenário, e talvez o mais importante, dar apoio contra assédio e afins que só aumentam na web.

Alberto Roberto (@ComentarioMilGrau)

A primeira mulher da lista, a streamer de Valorant Pokimane, aparece somente em 39º lugar — ou seja, antes dela há 38 homens, de grande maioria branca.

E o que a cor de pele do maluco tem a ver com isso? Tem um monte de gringo negão fazendo lives pra crl e tendo um público foda, além das lives serem divertidas. O Gizmodo começou assim e hj nem entro mais lá. Afinal, virou um lugar pra lacrar, tanto que nem comentários mais lá tem.

E a maior parte das garotas que estão na Twitch não são gamers e sim ultra gostosas em banheiras ganhando donates até por fora.

André Leonardo Heidemann (@Andre_Leonardo_Heide)

Pegar só o gênero pra definir o motivo de maior ganho é um baita erro. Tem muitos outros fatores que fazem alguém ganhar mais que outro

LekyChan (@LekyChan)

Já a audiência das suas lives é de sua responsabilidade. Se elas não crescem, a culpa não é das mulheres.

Mas também não é dos homens, oque o texto muitas vezes da a entender.
Me pareceu o mesmo tipo de argumento usado para falar que o futebol feminino não cresce pois os homens não assistem.
Não é culpa dos homens uma mulher não fazer sucesso, homem não é obrigado a assistir live que ele não quer, se a live de alguma mulher não é atraente para o publico masculino, ela que de um jeito de mudar isso, pesquisando o porque outras lives fazem sucesso, criando um roteiro melhor, escolhendo outro jogo, etc.

Guilherme Borges (@Loumier)

Não, é que elas estão tentando ganhar dinheiro na plataforma errada. OnlyFans tá esperando elas.

@doorspaulo

A galera ainda acha que deixam de assistir alguém por causa do sexo/cor da pessoa.
Não é pelas lives serem desinteressantes não, pode confiar.

Btw, estava vendo que os streamers que acompanho, com exceção do SMzinho, estão muito abaixo do top 100, alguns nem trazem resultados no vazamento.

Sabe o que isso significa?
Isso mesmo, vários nada, pois cada um assiste aquilo que quiser.

@doorspaulo

No aguardo de uma matéria sobre a demografia do top 100 do OnlyFans, pra ver se também pedirão igualdade de gênero por lá.

Helliton Soares Mesquita (@Helliton_Soares_Mesq)

Olha, era de se esperar. A maioria do pessoal que assiste Twitch é jovem e muito deles são meninas.

Quem gosta de dar dinheiro pra ver mulher é véio.

André Gorgen (@Banana_Phone)

Eu não gosto de assistir live, nunca passei mais de meia hora na twitch, mas eu apoio/apoiei financeiramente alguns podcasts e youtubers.
Fui parar pra pensar agora, todos os que eu apoio são homens. Desses homens, tem 1 nordestino e um negro, mas esse negro participa de um podcast junto com 2 homens brancos.
E nenhum deles é LGBT. Mesmo eu sendo gay, quase não consumo conteúdo LGBT.

Eu não deixo de consumir conteúdo feito por mulheres, negros ou gays, mas meus canais e podcasts preferidos são feitos na maioria por homens brancos do sul/sudeste e héteros.
Até mesmo páginas de tirinhas que eu acompanhava e não fazia ideia de quem era o autor, quando descubro quem é, sempre é um homem branco. Alguns podcasts eu ouvi durante anos sem saber como era o rosto da pessoa, quando vejo o rosto percebo que é outro homem branco.

Donattelo Games (@Donattelo)

Dá uma lidinha na LGPD… Citar a raça das pessoas só serve para incitar a discriminação e discussão.
Imagina se daqui a pouco fazem uma lista de devedores e citam que a maioria é negro. Não seria racismo?

João M. (@RonDamon)

Também há bem menos negros em empregos de alto escalão por terem menos oportunidades, mesmo problema das mulheres ganharem menos. Se isso já rola na Twitch, imagine na vida real. Não adianta querer negar a realidade…

André (@andre00)

Me senti lendo um artigo do Kotaku/Gizmodo.

Se o conteúdo for interessante, as pessoas pagam pra assistir. O valor que cada um ganha vai de acordo com sua popularidade. Não faz o menor sentido querer comprar sexo/cor.

Os 3 últimos parágrafos foram uma das maiores baboseiras que já li aqui no Tecnoblog. Quem fala que homens estão sendo roubados/prejudicados pelas mulheres?? Eu nunca ouvi nem um troll falando uma besteira dessas.

Espero de verdade que o Tecnoblog não passe a publicar estes artigos de tendenciosos estilo Gizmodo.

Eu (@Keaton)

O Jezebel[.]com ganhou versão em pt-br e eu não sabia? (Alias, se realmente tiver… não me informem, não quero saber. haha)

Exibir mais comentários