Início » Gadgets » Preço do Apple Watch Series 7 do Brasil é até 140% maior que em outros países

Preço do Apple Watch Series 7 do Brasil é até 140% maior que em outros países

Confira preços do relógio inteligente Apple Watch Series 7 em 30 países; iPhone 13 do Brasil também é o mais caro do mundo

Felipe Ventura Por

Um levantamento realizado pelo Tecnoblog mostra que o Brasil é lar do Apple Watch Series 7 mais caro do mundo, com preços até 140% mais altos que em outros países. Os valores em reais foram divulgados nesta sexta-feira (8) e começam em R$ 5.299 – são os mesmos do Watch Series 6. Ainda assim, isso significa que o relógio inteligente vendido por US$ 399 nos EUA vai custar cerca de mil dólares por aqui.

watchOS 8 (Imagem: divulgação/Apple)
watchOS 8 (Imagem: divulgação/Apple)

Apple Watch Series 7 no Brasil e no exterior

O Tecnoblog comparou os preços do Apple Watch Series 7 em dois modelos: alumínio de 41 mm, e aço inoxidável de 41 mm. (O relógio também vem no tamanho de 45 mm.) O levantamento em cerca de 30 países considera o preço mais baixo para cada uma dessas duas versões; os valores são maiores dependendo da pulseira que você escolher.

Convertido em dólares, o preço do Watch Series 7 de alumínio é de aproximadamente US$ 960 no Brasil – ou seja, ele é 141% mais caro que nos EUA. Em todos os outros países consultados, a Apple vende esse modelo por menos de US$ 600.

No caso do Watch Series 7 de aço inoxidável, a diferença de preço é ligeiramente menor – mas ainda é grande. Ele custa cerca de US$ 1.540 no Brasil, ou 120% a mais que nos EUA; e não passa dos mil dólares em nenhum outro país.

Estamos falando aqui do preço nos EUA sem imposto sobre a venda; estados como New Hampshire, Montana e Oregon têm alíquota zero. No entanto, o valor não se altera drasticamente ao considerarmos a taxa de 8,875% cobrada em Nova York, um dos principais destinos dos brasileiros. (Na Califórnia, a tributação é ligeiramente mais baixa.)

Foto em modo retrato é uma das novidade do watchOS 8 (Imagem: Divulgação/Apple)
Foto em modo retrato é uma das novidade do watchOS 8 (Imagem: Divulgação/Apple)

Por que produtos Apple são tão caros no Brasil?

O Brasil também é o país com o iPhone 13 mais caro do mundo: ele terá preços até 85% maiores que nos EUA quando chegar por aqui no mês de outubro.

Existem dois grandes fatores para os preços mais altos do Brasil em relação a outros países:

  • o Brasil tem uma carga pesada de impostos e custos de venda, incluindo comissão, frete e custeio do parcelamento sem juros;
  • a Apple cobra mais caro no Brasil porque o preço é uma forma de diferenciação, e este é um posicionamento de marca.

Sim, existem formas mais acessíveis de se usar um relógio com um iPhone. É o caso do Huawei Watch GT 2 Pro e do Xiaomi Mi Watch Lite; este último está à venda por R$ 919,99 pela distribuidora oficial DL Eletrônicos. No entanto, eles acabam funcionando melhor com celulares Android porque os iPhones não permitem acesso tão profundo a recursos do sistema – exceto para o Apple Watch, é claro.

No Brasil, você também encontra o Samsung Galaxy Watch 4 com Wear OS e preço sugerido a partir de R$ 1.999, só que ele não é compatível com iPhones.

Preços do Apple Watch Series 7 no Brasil e no mundo

Confira a seguir os preços do Apple Watch Series 7 de 41 mm em 30 países, obtidos da loja oficial da Apple e listados em ordem decrescente. Os valores foram convertidos da moeda local para o dólar dos EUA em 8 de outubro de 2021.

Vale observar que, no Canadá, consideramos o valor cobrado em Toronto (Ontário) com imposto de 13% sobre a venda. Além disso, o modelo de aço inoxidável não é listado no site oficial da Apple nas Filipinas, Holanda e Rússia.

PaísApple Watch Series 7 de alumínio (41 mm)PaísApple Watch Series 7 de aço inoxidável (41 mm)
BrasilUS$ 961BrasilUS$ 1.542
ÍndiaUS$ 557NoruegaUS$ 934
NoruegaUS$ 548ÍndiaUS$ 930
RússiaUS$ 515SuéciaUS$ 881
SuéciaUS$ 514ItáliaUS$ 855
DinamarcaUS$ 513PortugalUS$ 855
ItáliaUS$ 508FinlândiaUS$ 855
PortugalUS$ 508DinamarcaUS$ 855
FinlândiaUS$ 508EspanhaUS$ 843
Reino UnidoUS$ 503FrançaUS$ 843
EspanhaUS$ 496AlemanhaUS$ 843
FrançaUS$ 496Nova ZelândiaUS$ 831
HolandaUS$ 496MéxicoUS$ 820
AlemanhaUS$ 496Reino UnidoUS$ 816
MéxicoUS$ 483CanadáUS$ 815
CanadáUS$ 480ChinaUS$ 776
ChinaUS$ 465AustráliaUS$ 767
FilipinasUS$ 454Emirados Árabes UnidosUS$ 762
SuíçaUS$ 452EUA (NY)US$ 761
Nova ZelândiaUS$ 450SuíçaUS$ 754
SingapuraUS$ 442JapãoUS$ 738
AustráliaUS$ 438SingapuraUS$ 737
Emirados Árabes UnidosUS$ 435MalásiaUS$ 718
JapãoUS$ 435Coreia do SulUS$ 710
EUA (NY)US$ 434TaiwanUS$ 709
TaiwanUS$ 424Hong KongUS$ 706
MalásiaUS$ 419EUA (sem imposto sobre venda)US$ 699
Coreia do SulUS$ 417Filipinasnão disponível
Hong KongUS$ 411Holandanão disponível
EUA (sem imposto sobre venda)US$ 399Rússianão disponível

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu (@Keaton)

404: surpresa not found. :V

Daniel Chiochetti (@Daniel_Chiochetti)

Podia ter colocado o preço no Paraguai, já que é um “ótimo “ destino pros brasileiros hehe

Victor (@vsoco)

“Este é um posicionamento da marca” não pode ser traduzido como “a gente sabe que vocês engolem qualquer coisa”?

Lucas Jesus (@LucasJesus)

Acho que não de forma literal.
Se essa for a estratégia, a Apple sabe que seus produtos no Brasil serão um produto com um público específico, que pode ser motivado a comprar pela “exclusividade” e status que o produto tenha.

Eu usei iPhones por aproximadamente 10 anos até ser roubado. Enquanto eu era cliente Apple, tudo parecia muito incrível, não perdia uma keynote e achava que era o único smartphone que me satisfaria. Depois de uns 3 meses num Galaxy S10+, eu vi que na verdade existe tecnologia fora da bolha Apple.