Os defensores do WikiLeaks não param quietos. Desde que Julian Assange foi preso, eles fazem uma operação planejada com o simples objetivo de tirar sites do ar. Até agora já ficaram offline: Mastercard, Visa e Paypal. O próximo na lista dos hackers – especula-se – é o Twitter, por em tese não permitir mais que os assuntos relacionados ao WikiLeaks cheguem aos Trending Topics.

Para evitar a fúria dessa galerinha do barulho que se mete em muita confusão, o Twitter veio a público esclarecer o funcionamento dos TTs.

Nada de WikiLeaks

De acordo com o Twitter, não há qualquer manipulação no sentido de evitar que hashtags relacionadas ao WikiLeaks, à prisão de Julian Assange (o editor do site) ou às ações contra instituições financeiras cheguem aos Trending Topis. E o serviço de microblog ainda ressalta que por várias vezes no passado esses assuntos apareceram nos TTs.

Segue abaixo a explicação do Twitter para o caso:

Os Trends são gerados automaticamente por um algoritmo que tenta identificar assuntos que estão sendo muito falados nesse momento mais que no passado. A lista de Trends foi criada para ajudar as pessoas a descobrir as mais importantes das notícias mais importantes de todo o mundo, em tempo real.

Faz todo o sentido. Basta lembrar de quando houve o movimento “CALA BOCA GALVÃO”, que fez o apresentador da Globo (ou os pássaros Galvao, como preferir) entrar nos Trending Topics mundiais. Se os brasileiros tentassem novamente colocar esse assunto nos TTs, é possível que não conseguisse, pois é uma onda que já passou e está registrada nos servidores do Twitter.

São mais de 95 milhões de tweets publicados diariamente, que são varridos em busca dos assuntos em efervescência. Mas se o WikiLeaks estava sendo muito falado, por que diabos não entrou nos TTs? Segundo o Twitter, algumas vezes acontece de termos populares não entrarem na lista porque “a velocidade da conversação não está aumentando suficientemente rápido” se comparada ao nível convencional de um dia comum. “Foi o que aconteceu com # wikileaks nessa semana”.

Você acredita? Ou essa é só uma desculpa da trupe de Biz Stone e Evan Williams para evitar ataques dos defensores do WikiLeaks?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

colino

brasileiros são uns estúpidos mesmo ow raça desgraçada

Roger
brasileiros são uns estúpidos mesmo ow raça desgraçada
@andrehpoffo
Eu acho que os atacantes sabem como funciona os TTs...
@samukalhes
huauahuahauhauha "...Para evitar a fúria dessa 'galerinha do barulho que se mete em muita confusão'...", ahuahuhaua totalmente sessão da tarde... Mas acho que tem algo bloqueando sim. Lembram da copa américa ano passado, que o Ashton Kutcher estava zuando todos pelos EUA estarem na frente. o Brasil virou no segundo tempo, fazendo 3 gols, e a cada gol mais pessoas mandavam #chupa pra ele, que acabou no topo dos TT-WW... ficou um tempo e depois sumiu do nada, pq entenderam que era um termo 'ofensivo'?!
kylefurtado
Acho que eles preferem atacar sites com relevância internacional. :]
Guilherme Martinez
Por que eles não atacam o orkut? Pra mim não iria fazer diferença...
Croata
Derrubem Tudo !!! o site mostra a verdade, de muitos governos manipuladores, eu sou de total apoio ao site, pena não saber DOS se não o Twitter tava na minha mira !!!!
@brunogdb
Ahva! Até acreditei
Evandro Oliveira
2 minutos de rastreamento: http://twitter.com/#!/search/%23coisadecrente = [email protected]: 69 atualizações http://twitter.com/#!/search/%23dayx3 = [email protected]: 73 atualizações http://twitter.com/#!/search/%23wikileaks = 102 atualizações
Alexandre
acho que " a mao invisivel" fez sumir esse trending... se conseguiram um estupro na Suecia, sumir com um trending pro governo americano é facil.
JoseRenan
se for dessa maneira tudo certo, mesmo assim uma pulga atrás da orelha faz eu desconfiar...
Cristiano
Eu já vi o WikiLeaks nos TTs do Brasil.
Henrique Picanço (@henriquepicanco)
Tá bom, vou TENTAR acreditar que isso é verdade, mais ainda sim, o WikiLeaks está com maus bocados...
Marcell Almeida
Acredito que seja verdade :)
@bimduarte
Sinceramente entendo como uma desculpa, bem elaborada, por sinal. Eu apoio o Wikileaks mas se fosse dono, gestor ou whatever de uma rede social de sucesso, não gostaria de estar atrelado ao assunto, sendo vulnerável como o Twitter. Enfim...unicórnios existem pra quem quer.
Exibir mais comentários