Início » Gadgets » Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro): que som é esse? E que ANC é esse?

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro): que som é esse? E que ANC é esse?

Redmi Buds 3 Pro (versão global do AirDots 3 Pro) é um fone relativamente barato com ANC decente e som de topo de linha

Por
Nota Final 9
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Com qualidade sonora interessante, preço baixo e design único, os AirDots se tornaram os fones TWS mais bem-sucedidos da Xiaomi globalmente. Para aproveitar essa popularidade expressiva, a empresa resolveu anunciar o Redmi Buds 3 Pro, a versão global do Redmi AirDots 3 Pro. Além do design sofisticado, os dispositivos estrearam com os principais pilares da linha: som atraente, bons recursos e, claro, preço amigável, custando apenas US$ 60 (algo em torno de R$ 330, fazendo a conversão).

Por que o preço é amigável? O Redmi Buds 3 Pro é um fone com cancelamento ativo de ruído (ANC), traz Bluetooth 5.2, conexão multiponto e 28 horas de bateria com o estojo. Para testar o desempenho de som, ANC, microfone e bateria, eu usei o Buds 3 Pro em casa, no trabalho e na rua, e compartilho a minha experiência no review de hoje.

Análise do Redmi Buds 3 Pro em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Xiaomi Redmi Buds 3 Pro foi adquirido pelo Tecnoblog no varejo. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design, conforto e case

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Antes de tudo, precisamos explicar a confusão de nomes que a Xiaomi promove em seus produtos. Depois de oficializar o Redmi AirDots 3 no início deste ano, a marca revelou o Redmi AirDots 3 Pro para o mercado chinês e poucos meses depois eles oficializaram o mesmo fone, mas com o nome Redmi Buds 3 Pro para o mercado global. Portanto, Buds 3 Pro e AirDots 3 Pro são o mesmo fone e há poucas diferenças, mais na parte de software, que iremos explorar ao longo deste review.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) e Redmi AirDots 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) e Redmi AirDots 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Eu começo falando do design que, ao menos na parte externa, lembra bastante o AirDots 3 convencional, enquanto a área interna é volumosa, mas não compromete o conforto. O Buds 3 Pro tem uma construção tão decente e um preço tão em conta que chega a ser difícil classificá-lo como um gadget de entrada, intermediário ou topo de linha.

Mas posso garantir que esse acabamento é de fone premium. Eu realmente gostei do capricho da empresa ao incluir um detalhe brilhante na região sensível ao toque, em simultâneo, a área interna ganhou um material fosco que lembra borracha. É uma linguagem visual que eu estou acostumado a ver em modelos caros, como no Sony WF-1000XM3 e no Jabra Elite 75t. Eu testei a versão escurecida que na verdade é cinza escuro e favorece essa sensação de produto sofisticado. Você ainda encontra ele na cor branca, trazendo o mesmo aspecto brilhante.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em termos de conforto, ainda que seja corpulento, eu consegui usá-lo tranquilamente durante uma caminhada, por longas horas de trabalho e em outras tarefas do dia a dia. Eles ficam firmes no canal auditivo e, felizmente, você está livre das pressões, tornando-o uma boa opção para quem pratica exercícios físicos. Outro destaque é a certificação IPX4, que garante que o vestível é resistente à água e ao suor, mas não à poeira.

O estojo de carregamento e transporte do AirDots 3 Pro é muito diferente do AirDots 3 e mantém aquela aparência requintada dos wearables. De fato, é um case muito bem-acabado, com aspecto emborrachado por fora e plástico brilhante por dentro. O acessório é pequeno, compacto e cabe facilmente no bolso da calça; na estrutura há uma conexão USB-C de alimentação e um botão de emparelhamento.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Recursos e conectividade

De volta aos fones, a parte brilhante pode ser usada para controlar faixas e atender ou recusar chamadas telefônicas. É possível pular para a próxima faixa ao tocar três vezes e o mesmo comando pode ser usado para rejeitar ligações. Já o cancelamento ativo de ruído e o modo transparência são acionados ao apertar qualquer um dos lados por alguns segundos. Em suma, são bons controles, mas a Xiaomi ignorou dois importantes: não é possível retroceder uma música nem ajustar o volume diretamente pelo Buds 3 Pro, uma pena.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Outro ponto negativo em recursos na versão internacional, que o Tecnoblog testou, é a falta de um aplicativo próprio, enquanto o AirDots 3 Pro oferece um app para configurações. Portanto, se você adquiriu a versão chinesa, muito provavelmente poderá baixar o aplicativo para customização, mas eu encontrei relatos de que ele está inteiramente em chinês, então é bom ter isso em mente. Mesmo sem acesso ao software, eu consegui usar os principais recursos dos fones no dia a dia.

Uma coisa legal do Redmi Buds 3 Pro é a conexão multiponto que faz os fones se conectarem a dois dispositivos simultaneamente. Eu fiquei bem feliz ao saber que a Xiaomi adicionou essa tecnologia, uma vez que ela favorece bastante a integração entre os seus devices. Eu, por exemplo, pude conectá-los ao MacBook Pro e ao iPhone 12 ao mesmo tempo: a comunicação com ambos os aparelhos foi muito boa e rapidamente o fone conseguia fazer a alteração assim que eu apertava o play. O recurso ainda funciona perfeitamente com Windows e Android.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Continuando na parte de conexões, o modelo já vem com Bluetooth 5.2 que faz um bom trabalho sem apresentar vulnerabilidade e assegura conexão estável. Por sua vez, a latência para vídeo praticamente não existe e o Buds 3 Pro se mostrou um bom gadget para assistir a séries, filmes e até jogar.

Qualidade de som e microfone

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

No som nós temos o seguinte cenário: o Redmi Buds 3 Pro tem uma assinatura para cima, potente e ao mesmo tempo ponderada. O que eu quero dizer é que, enquanto o Redmi AirDots 3 convencional tem uma sonoridade encorpada, que realça excessivamente os graves, o Buds 3 Pro, ou AirDots 3 Pro, tem um pouco dessa força também, mas busca manter um equilíbrio para não sacrificar as outras frequências. Com isso, você tem um fone da Xiaomi com batidas menos impactantes, médios claros e agudos balanceados.

Vamos à prática. You, do Regard, uma faixa que tem pegada pop misturada com eletrônica e muitas batidas, toca neste gadget com graves densos, vocal cristalino e eu realmente não percebi distorções sobre as outras nuances, mesmo no volume máximo. Já o AirDots 3 comum reproduz a mesma faixa com mais força em relação ao Pro e ouvidos apurados conseguem perceber um pouco de ruído de fundo, especialmente na intensidade máxima. De qualquer forma, ainda é um desempenho satisfatório para um fone dessa categoria.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na prova de fogo, com o rock Transparent soul, da Willow, uma canção difícil para qualquer true wireless de entrada, soa no Redmi Buds 3 Pro impressionante bem. O vocal marcante permanece estável mesmo no refrão, quando a cantora eleva a voz. E, mesmo com toda essa força, eu consigo identificar alguns instrumentos. O Buds 3 Pro não entrega um palco sonoro de respeito, mas pude ouvir o bumbo, os tons e o prato da bateria, bem como o contrabaixo. Para concluir, é uma atuação sonora admirável e felizmente o cancelamento de ruído não altera a qualidade da reprodução.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O microfone do AirDots 3 Pro é bom, mas não surpreende. Você consegue ouvir alguns ruídos de fundo e a compressão do Bluetooth fica muito evidente na comunicação. Apesar disso, os componentes apresentam um desempenho satisfatório para reuniões online e áudios em mensagens como Telegram e WhatsApp. Em conclusão, tenha em mente que desde que o local esteja sem muito barulho, a atuação dos microfones vai ser boa.

Cancelamento de ruído e bateria

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Quanto ao cancelamento ativo de ruído, em sua comunicação, a Xiaomi dá destaque a alguns pontos da sua tecnologia. Eles dizem, por exemplo, que o ANC do Redmi Buds 3 Pro cancela “o barulho do motor de avião e outros ruídos de vibração dentro de cabine, como de metrô”; também diz que ele tem inteligência para reduzir o barulho em cafeterias, parques, bibliotecas e escritórios. Na prática, o recurso não é perfeito, até porque nós sabemos que não existe cancelamento ativo de ruído perfeito capaz de blindar 100% do barulho externo. Mas eu posso dizer que a chinesa me surpreendeu.

Trabalhando com os microfones e um algoritmo, o cancelamento de ruído do produto é daquele tipo que cria uma sensação de abafamento que pode incomodar algumas pessoas no início, mas é fácil lidar com ele após alguns dias. Eu testei o ANC do Buds 3 Pro em casa, na rua, no trem, no metrô e na Estação da Luz, uma das estações ferroviárias mais movimentadas de São Paulo. Foi realmente impressionante sentir ele funcionando contra os ruídos nesses locais e até mesmo eliminando as vozes das pessoas que ali estavam. É um fone que consegue abafar tranquilamente os barulhos do cotidiano.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em resumo, em todos esses ambientes citados, o dispositivo da Xiaomi se saiu muito bem e me entregou resultados melhores que os de modelos mais caros. Exemplificando, o Beats Studio Buds, um topo de linha de R$ 1.800, e o JBL Reflect Mini NC, um intermediário de R$ 900, não conseguem entregar um noise cancelling tão bom quanto esse do Buds 3 Pro. O modo transparência é outro recurso que está disponível por aqui e serve para te ajudar a observar o que acontece à sua volta.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na autonomia, a Xiaomi promete seis horas de duração sem noise cancelling, 28 horas com o case, mas não cita o tempo com a tecnologia ligada. Ele ainda tem carregamento rápido que garante três horas de som quando fica dez minutos no case e suporta carregamento sem fio Qi. Em um dia de teste, com o cancelamento ativo de ruído ligado, alternado a conexão entre celular e notebook, o Buds 3 Pro conseguiu tocar por 4h58min, um tempo não muito animador. Em outro teste, também com o ANC ligado, eles reproduziram por 5h53min.

Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro): vale a pena?

Se vale a pena? Vale!

O Redmi Buds 3 Pro é um dos melhores fones Bluetooth que eu testei no ano de 2021. É um produto que consegue agradar por todo o conjunto. A qualidade sonora é de fone intermediário e quase topo de linha, ele tem uma construção decente com acabamento sofisticado e um cancelamento ativo de ruído que simplesmente funciona e deixa fones como Beats Studio Buds para trás. É um dispositivo Redmi que segue os mandamentos da marca (preço agressivo, bons recursos e qualidade) e é por isso que essa linha vem conquistando cada vez mais pessoas.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

No período em que este review está indo ao ar, o Buds 3 Pro ainda não é encontrado em lojas nacionais nem da DL Eletrônicos, que é a representante oficial da Xiaomi no Brasil. Também não sabemos se a empresa pretende trazer o gadget ao mercado nacional, mas ele já aparece nas mãos de muitos brasileiros. Enquanto eu produzia esta análise, foi possível encontrá-lo em algumas lojas online por menos de R$ 500, que é um preço bem interessante para um modelo com essas especificações. Também custando isso, eu posso dizer que o Realme Buds Air 2 Neo é o seu concorrente, mas o ANC dele perde para o do Redmi.

Eu vejo que o Buds 3 Pro é um fone para quem não quer gastar dinheiro com outro dispositivo tão cedo; é um produto para quem está no ecossistema da Xiaomi; e para quem busca algo além em relação ao Redmi AirDots 3 convencional. Infelizmente ele não permite controlar o volume das músicas diretamente pelos fones e não tem aplicativo, por ora, mas, no todo o resto, dificilmente ele vai decepcionar e tem tudo para ser o melhor fone para muita gente.

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Xiaomi Redmi Buds 3 Pro (AirDots 3 Pro)

Prós

  • Design bonito, sofisticado e confortável
  • Custo-benefício muito atraente
  • Cancelamento ativo de ruído é melhor que de fones topos de linha
  • Conexão multiponto é um grande diferencial

Contras

  • Versão global não tem aplicativo dedicado
  • Faltou a opção de controlar o volume pelos fones e opção para retroceder
Nota Final 9
Design
10
Bateria
8
Conectividade
9
Conforto
8
Graves
10
Médios
9
Agudos
9
Isolamento
9
Recursos
9