Início » Computador » Novo MacBook Pro de 16″ com tela mini-LED traz chips Apple M1 Max e Pro

Novo MacBook Pro de 16″ com tela mini-LED traz chips Apple M1 Max e Pro

Novo MacBook Pro de 16 polegadas tem tela mini-LED e promete altíssimo desempenho com os chips M1 Pro e Max

Por

Um mês após o anúncio do iPhone 13, a Apple volta a realizar um evento, este focado principalmente na linha Mac. Entre os produtos revelados pela companhia nesta segunda-feira (18) está o novo MacBook Pro de 16 polegadas. A novidade traz visual renovado, tela com tecnologia mini-LED e, como grande destaque, os chips Apple M1 Max e Apple M1 Pro.

MacBook Pro de 16 polegadas (Imagem: Reprodução / Apple)
MacBook Pro de 16 polegadas (imagem: reprodução/Apple)

Design renovado sem Touch Bar

Para quem acha que a linha MacBook precisava passar por uma renovação estética, boa notícia: o novo MacBook Pro de 16 polegadas teve seu design repaginado.

Essa mudança deixou o modelo um pouco mais alinhado com o padrão visual do iPhone 13 ou mesmo do iMac com chip M1.

O detalhe que mais chama a atenção, porém, é a ausência da (polêmica) Touch Bar. Esse componente foi substituído pela tradicional linha de teclas de função e atalhos.

Adeus, Touch Bar (imagem: divulgação/Apple)
Adeus, Touch Bar! (imagem: divulgação/Apple)

O corpo do equipamento é todo de alumínio e tem apoios na parte inferior um pouco maiores para facilitar a circulação de ar.

No quesito conectividade, o novo MacBook Pro ganha pontos por trazer porta HDMI, três portas Thunderbolt 4 (com conexão USB-C), leitor de cartões SD e o MagSafe 3 (sim, ele está de volta!), que permite recarga rápida da bateria por meio de um conector magnético — o procedimento também pode ser feito via carregador USB-C de 140 W.

MagSafe 3 (imagem: divulgação/Apple)
MagSafe 3 (imagem: divulgação/Apple)

Tela Liquid Retina XDR (mini-LED) com notch

Painéis mini-LED não são novidade para a Apple. Em abril, a companhia anunciou o novo iPad Pro de 12,9 polegadas, modelo que tem justamente uma tela do tipo entre os seus atrativos.

Chamada comercialmente de Liquid Retina XDR, a tela mini-LED dos novo MacBook Pro promete mais contraste (1.000.000:1) e brilho máximo intenso — até 1.000 nits em tela cheia, com pico de 1.600 nits. Isso porque, como o nome da tecnologia indica, o painel é formado por um conjunto de milhares de minúsculos LEDs, característica que possibilita mais controle sobre a luz de fundo.

Outra novidade interessante da tela é a taxa de atualização dinâmica (com ajuste automático): o MacBook Pro de 16 polegadas (16,2 polegadas, para ser exato) pode trabalhar, pela primeira vez, com frequência de até 120 Hz.

A resolução é de 3456×2234 pixels, combinação que faz o MacBook Pro exibir 7,7 bilhões de pixels e ter densidade de 254 pixels por polegada.

Repare também que o aproveitamento do espaço frontal melhorou substancialmente. As bordas têm apenas 3,5 mm). Em contrapartida, a Apple inseriu uma espécie de notch no visor para abrigar uma câmera FaceTime HD de 1080p.

Tela do novo MacBook de 16 polegadas (imagem: divulgação/Apple)
Tela do novo MacBook de 16 polegadas (imagem: divulgação/Apple)

Chips Apple M1 Pro e M1 Max

Os primeiros rumores diziam que o novo MacBook Pro seria equipado com um chip “Apple M1X”. Mas, às vésperas do evento de hoje, surgiram informações sobre não um, mas dois chips que aparecem como versões melhoradas do Apple M1.

Esse burburinhos foram confirmados. Os novos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas podem ser equipados com o chip Apple M1 Pro ou com o Apple M1 Max.

Mais poderoso, o M1 Max conta com 57 bilhões de transistores, processo de fabricação de 5 nanômetros e largura de banda para memória de 400 GB/s (gigabytes por segundo). Além disso, a novidade possui dez núcleos para CPU e até 32 núcleos para GPU. Não poderia haver outro efeito: desempenho para dar e vender.

Chip M1 Max (imagem: reprodução/Apple)
Chip M1 Max (imagem: reprodução/Apple)

O Apple M1 Pro também impressiona. São 33,7 bilhões de transistores e desempenho de CPU até 70% superior em relação ao primeiro Apple M1.

Para você ter noção do que esses números representam, a versão com M1 Pro é até 2,5 vezes mais rápida que um MacBook Pro com GPU Radeon Pro 5600M. Já uma unidade com o M1 Max consegue ter desempenho gráfico quatro vezes superior nessa comparação.

As demais configurações do lançamento incluem de 16 a 32 GB de RAM nas versões com M1 Pro ou de 32 a 64 GB no MacBook Pro com M1 Max. Por padrão, a linha traz SSD de 512 GB ou 1 TB, mas é possível aumentar a capacidade de armazenamento para até 8 TB.

Também vale mencionar que o novo MacBook Pro de 16 polegadas tem bateria que proporciona autonomia de até 21 horas, microfones com qualidade de estúdio e seis alto-falantes (dois twetters e quatro woofers) com suporte a áudio espacial e graves até 80% mais intensos.

Qual é o preço do MacBook Pro de 16″?

No site da Apple, é possível encontra os seguintes preços para os modelos de MacBook Pro de 16 polegadas:

MacBook Pro de 16″ com M1 Pro e SSD de 512 GB: R$ 32.999;
MacBook Pro de 16″ com M1 Pro e SSD de 1 TB: R$ 35.499;
MacBook Pro de 16″ com M1 Max e SSD de 1 TB: R$ 45.499.

Só para constar, todas as versões trazem o também novo macOS Monterey.

Quando é o lançamento do MacBook Pro de 16″ no Brasil?

Ainda não há previsão de lançamento do novo MacBook Pro de 16 polegadas no Brasil. Nos EUA, os envios começam em 25 de outubro.