Início » Finanças » Santander anuncia seguro para Pix com mensalidade a partir de R$ 9,99

Santander anuncia seguro para Pix com mensalidade a partir de R$ 9,99

Santander anuncia seguro contra transações sob coação via Pix, TED, DOC e TEF a partir de R$ 9,99 ao mês; serviço chega até novembro

Por

O Santander anunciou nesta quinta-feira (21) o seu primeiro seguro voltado para transações indevidas via Pix. O chamado “Seguro Transações” custa a partir de R$ 9,99 ao mês, dependendo do plano escolhido, e indeniza o cliente que realiza, sob coação, transferências através de Pix, DOC, TED e TEF. O novo serviço será lançado para todos os correntistas do banco até novembro.

Página do Pix dentro do app do Santander (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)
Página do Pix dentro do app do Santander (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

O novo produto do Santander chega em um momento em que golpes, fraudes e outros crimes envolvendo o Pix crescem no Brasil. A empresa de cibersegurança Kaspersky revelou em agosto que bloqueou mais de 22 milhões de tentativas de phishing desde a estreia do Pix. Além disso, 81% das denúncias de golpe usavam nomes de instituições financeiras.

“Os crimes envolvendo operações online migram o tempo todo e, atualmente, estão mais expostas as pessoas que possuem aplicativos bancários habilitados no celular. Criamos o produto para dar ainda mais segurança a esses clientes e levar um pouco de tranquilidade a quem eventualmente passar por situações de risco, insegurança ou coação em eventos traumáticos, como um assalto ou sequestro relâmpago.”

Marcelo Labuto, diretor de Produtos Pessoa Física do Santander Brasil, em comunicado à imprensa.
O que o Seguro Transações do Santander cobre?

O novo Seguro Transações do Santander protege o cliente correntista de algumas situações, como a realização de transferências via Pix, DOC, TED e TEF sob coação e/ou ameaças. No entanto, o banco destaca que situações de golpes e fraudes no qual o consumidor é enganado para realizar a transação não são cobertas no seguro.

O banco oferece três planos diferentes para contratação, custando mensalmente R$ 9,99, R$ 18,99 ou R$ 24,99. Cada uma dessas opções garante indenizações diferentes, de R$ 3,5 mil, R$ 8 mil ou R$ 20 mil, respectivamente. Esses valores são limites de ressarcimento anuais e são válidos para uma ou mais ocorrências dentro desse período. O cliente não pode mais ser indenizado naquele ano após atingir o teto.

Pagamentos e transações mobile crescem no Brasil (Imagem: Dean Moriarty/Pixabay)
Pagamentos e transações mobile crescem no Brasil (Imagem: Dean Moriarty/Pixabay)

O Seguro Transações também inclui indenizações ao cliente em casos de roubo de bens que tenham sido adquiridos com o Pix Santander dentro de sete dias após seu recebimento. Os limites de ressarcimento aplicados variam entre R$ 1.000 e R$ 3.000.

A contratação do novo serviço pode ser feita pelo aplicativo do Banco Santander ou em qualquer caixa eletrônico. A disponibilidade inicial do Seguro Transações é apenas para correntistas pessoas físicas e não é ofertado para pessoas jurídicas ainda.

Mercado Pago também oferece seguro para Pix

Como comparação, o Mercado Pago anunciou neste mês que também vai oferecer dois planos de seguro similares. O primeiro custa R$ 3,50 mensais e protege o cliente de perdas de até R$ 5 mil por mês. O Segundo custa R$ 5 mensais, mas indeniza até R$ 10 mil. Esses limites são mensais, e não anuais como o do Santander. No entanto, o serviço do Mercado Pago cobre somente transações via Pix realizadas sob coação e ameaça física.