Início » Brasil » Por que tudo no Brasil é tão caro?

Por que tudo no Brasil é tão caro?

Avatar Por

Semana passada discutimos aqui no Tecnoblog como alguns veículos de mídia deixaram de abordar a carga tributária brasileira em suas páginas em matérias sobre o iPad. Deram a impressão que queriam apenas vender o tablet, e consequentemente, vender exemplares de suas respectivas revistas ou jornais digitais.

Gostaria de voltar ao assunto explicando por que tal discussão é importante. Costumamos colocar a culpa nos impostos pelo alto custo dos produtos industrializados, mas a questão dos impostos é bastante complexa, estratificada.

Tudo aqui custa muito mais caro por causa do chamado "custo Brasil", termo que os economistas usam ao falar não apenas do quanto o consumidor paga por algum produto, mas também para explicar por que é tão complicado para empresas investirem em nosso país. Aliás, para muitos gringos, investir no Brasil não é fomentar a indústria, mas especular, já que os altos juros trazem ótimas perspectivas de lucro fácil e rápido para quem dispõe de capital para tanto. Mas isso é outra história...

A questão é: o que impede, por exemplo, a Apple de colocar uma fábrica aqui no país, a ponto do megaempresário Eike Batista conquistar a simpatia de milhares de nerds apenas visando essa possibilidade?

1. Impostos

Sim, cerca de 40% do valor final de um produto industrializado vai para o governo, enquanto nos Estados Unidos e China a bocada é de 20%. Até nossos vizinhos Argentinos pagam bem menos, cerca de 24%.

Entender a sopa de letrinhas tributária é um desafio! IPI, ICMS, Cofins, ISS, IOF, Cide e, talvez em breve outra vez, a CPMF (bate na madeira...). Em nenhum lugar do mundo as empresas quebram tanto a cabeça para se manterem dentro da legalidade fiscal, contratando profissionais de contabilidade que suam muito para encarar os percalços burocráticos e se manterem atualizados. Até eles não conseguem explicar aos clientes para onde vai o dinheiro de algo tão vago quanto o nome "contribuição social" sugere.

Não bastassem tantos impostos, ainda encaramos o efeito cascata. Por exemplo, ICMS incide sobre Cofins e PIS.

Mas o que nos deixa mais furiosos é não enxergarmos o retorno desse dinheiro em serviços públicos e infraestrutura, enquanto a corrupção corre solta. Não, nossa carga tributária não é justa. Não somos um país tão rico a ponto de justificar tamanha mordida. Nos EUA, um cidadão trabalha 9 horas para comprar um iPod Nano. Para comprar o mesmo produto no Brasil, o trabalhador precisa batalhar 7 dias.

2. Funcionário custa caro

Não precisamos chegar ao ponto de aderir à semi-escravidão, como a China, mas o que acontece no Brasil é um exagero. Manter um funcionário registrado em carteira custa outro salário para o empregador. Perguntem a qualquer empreendedor qual o maior desafio ao iniciar qualquer tipo de negócio. Isso dá margem para empresas espertonas que contratam estagiários para fazer serviço de office-boy, copeira, telefonista...

3. Infraestrutura precária

Energia aqui custa caro e ainda não chegou a todos os lugares. É por este motivo também que as montadoras já descartaram a possibilidade de produzir carros elétricos no país. Nossas usinas mal suportam a atual demanda.

O transporte é um caso à parte. Trata-se de contrassenso um país de dimensões continentais depender tanto do transporte rodoviário, o mais caro e instável de todos. As estradas em más condições tornam a profissão de caminhoneiro de altíssimo risco. O frete também encarece por causa do alto custo dos combustíveis e da manutenção dos caminhões, que sofrem com os buracos.

Quando não é buraco, é pedágio. A malha ferroviária está abandonada. E a aérea, bem... Se os aeroportos não estão dando conta nem de transportar gente, que dirá mercadorias...

4. Status

Mercado de luxo existe em todos os lugares do mundo, desde o tempo dos fenícios. Contudo, no Brasil de hoje, graças à brutal desigualdade social, o alto preço de um produto muitas vezes é a única razão para se adquiri-lo! Isso explica o fato do iPhone aqui não ser uma ferramenta de comunicação e produtividade, e sim, "celular de rico". Há quem compre um iPhone só para fazer ligações. Por que não comprar um celular mais apropriado só para falar? Porque, para o dito cujo, é preciso mostrar que ele pode ter um iPhone.

O preço não é alto. É irreal. Afinal de contas, por mais caro que seja, sempre haverá gente se estapeando para comprar certos produtos. Pode-se cobrar o quanto quiser e até se inventar "taxas" absurdas para ganhar um dinheiro limpo de impostos e comissões. Por exemplo, R$ 100 extras a título de "taxa de conveniência" pelo ingresso de um show.

5. Pirataria

Não é um fenômeno exclusivamente tupiniquim. Porém, mais uma vez, aqui ela ganha características únicas. Por exemplo, a profissão de sacoleiro, muambeiro, ou seja que termo for. Há quem viva só disso: os sites de leilão estão aí para provar. Nunca faltarão pessoas dispostas a ter um produto que custe três vezes menos que nas lojas locais.

Há consequências graves. A cultura da pirataria se enraizou tanto na gente que há quem prefira até piratear softwares de R$ 10. Pra que pagar, seja o quanto for, se tem de graça, não é mesmo?

Como mudar esse cenário e ver o país crescer?

Vocês se lembram quando o mercado de PCs no Brasil era dominado pelo mercado cinza? Profissionais de fonteira traziam peças de computador do Paraguai e montavam aqui as máquinas para revendê-las... Foi uma política de renúncia fiscal que incentivou diversas empresas a fabricar computadores aqui, tornando possível para muita gente comprar PCs de marca com direito a nota e garantia nacional.

Sinceramente, acredito que a desejada inclusão digital se dará quando o mesmo for feito com os serviços de telecomunicações. A banda larga começará a chegar para todos de maneira instantânea, no dia seguinte à canetada. Sem a necessidade de conchavos políticos e cabidões de emprego.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

david inacio
Eu acredito veemente que as leis trabalhistas daqui estão ultrapassadas, eu sou empresario e sei das dificuldades que é contratar um funcionário, um funcionário custa praticamente 2 vezes seu salario para o empregador, seria muito mais vantajoso para ambas as partes, o empregador poderia pagar um valor melhor para o funcionário, ou invés de contratar 1 funcionário poderia contratar 2 gerando mai emprego, sei também q brasileiro é fdp só pensa no próprio umbigo, mas algo tem que mudar nesse sistema falho. O FGTS não rende nada seria muito melhor para o empregado poder escolher seu plano de previdência e seu seguro que hoje é o INSS que alem de ser burocrático demais demora muito pra ser atendido e começar a receber seu dinheiro, eles te tratam como se estivessem te fazendo um favor não que você pagou e muito caro pra ter esse beneficio. Você cita que os direitos não podem ser diminuídos aumentaram a aposentadoria para 65 anos rsrsrs, parece piada né, o brasileiro tem que parar com essa mania que o governo tem que ser a maezona do povo e tem que aprender a se virar com as próprias pernas e querer trabalhar e conquistar e não pedir esmolas.
JB
2017 e só piora mano!
sousa
Leia o livro verde do kadafi, não existe representantes do povo..' é o reflexo da ditadura moderna..
alex maxwell
É REALMENTE REVOLTANTE SE FUDER TRABALHANDO PRA DAR 60% DO POUCO DINHEIRO QUE GANHAMOS PRA ESSES ARROMBADOS FILHOS DA PUTA GASTAREM COM LUXO, SAUDE COM HOSPITAIS MAIS CAROS QUE EXISTEM, COMPRA DE ILHAS PARTICULARES, MANSÕES, E ETC, TUDO A TROCO DE FUDER A VIDA DO BRASILEIRO COM ESSES IMPOSTOS MALDITOS...vAMOS LÁ, VAMOS COMPRAR ROUPAS DE MARCA, IPHONE E CARRO NOVO NO BRASIL, PRA ENCHER OS BOLSOS DESSE GOVERNO DE ARROMBADOS QUE ARROMBAM O CÚ DOS BRASILEIROS E DO QUAL NADA É FEITO... NUN FODE PORRA...
Douglas Giroto
2017 e a bosta continua piorando....
Ricardo Costa
como se na argentina era mais barato o Playstation 4 na argentina que no brasil carro a mesma coisa
Ricardo Costa
pq as pessoas pagam esses valores absurdos como se fosse normal não isso não é normal celulares mais caros do mundo Playstation 4 e Xbox one mais caros do mundo carros mais caros do mundo imóveis mais caros do mundo mesmo sendo a sétima economia global brasil é um pais de merda de fudidos
Eduardo da Rosa
Concordo com você em tudo. O pessoal não sabe pra onde vai a grana dos impostos, além da corrupção é claro. E realmente, seus os ricos daqui não fossem tão fdp e os políticos tão ladrões, seria um país bem melhor.
Diere Hard
Não é por nada não, depende muito do setor e tipo de universidade pública para ser colocada ao menos como razoável. Profissionais de áreas que demanda alta atualização em seus currículos e massivo investimento em equipamentos, são rejeitados quando vem de universidades públicas. Um exemplo clássico é TI. Tem empresas de médio e praticamente todas de grande porte que nem sequer selecionam currículos destes. Estão fora permanentemente do mercado... a não ser que façam bastante extras pra engordar o currículo... O processo é deficiente. Não é geral...
Mateus
O problema é tão fundo, mas tão fundo, que se você começar a cavar agora, só vai encontrar a fonte verdadeira daqui 5 ou 6 gerações. É só ver a História. Revolta da Vacina. O governo quer vacinar a população e ao invés de fazer uma campanha conscientizadora, faz o que? Mete a PM na casa das pessoas, imobiliza elas por meio de violência e vacina elas contra a vontade. Já vai dar cem anos que essa putaria aconteceu, e essa merda não mudou nada. Entrou governo, saiu governo, entrou democracia, saiu democracia. O corpo do imperador já virou pó. E nada mudou. Nada vai mudar por aqui. Não verás país nenhum!
Isaac
o problema gente é que nos países desenvolvidos as pessoas são desenvolvidas, aqui as pessoas são sub desenvolvidas, entendeu.
Marcos Solin
https://www.youtube.com/watch?v=piOW-K6Etkg
Alexandre Fortes
Não adiantou bater na madeira :(
Marco Simm
Sonegar imposto é apenas legítima defesa, simples.
LucasNascimento
Puxa vida. Essa excelente exposição da realidade brasileira foi feita há quatro anos atrás, e hoje, 2015, tudo conseguiu ficar bem pior. É triste.
Marcos Ferreira
Bom, nos temos o poder de escolher os politicos: vereador, deputado, senador, presidente. mas enquanto ao Ministro da fazendo, Ministro da educação, Ministro de segurança publica, etc. tais cargos agente não tem a opção de escolher... se o povo tivesse direito de escolher tintim por tintim para assumir tal coisa...
Jonathan
Pois é, este post é de 4 anos atrás, e a coisa só piorou .-.
Supravizio
nós acreditamos que a gestão por processos e o BPM pode reduzir custos nas empresas brasileiras de forma significativa. Infelizmente o empresário não pensa em eficiência e produtividade em tempos de prosperidade e o assunto é tratado sempre na última hora. No link seguinte disponibilizamos relatórios sobre o uso do BPM no Brasil: http://www.venki.com.br/estudos-sobre-bpm-brasil/
Paulo
Verdade temos que sempre cobrar nos politicos, nas reunioes, por E-mail, tem email deles na internet, so procurar, os políticos cobram impostos absurdos, mas, Saude esta ruim, quando marca medico no posto pra passar daqui 4 a 6 meses, segurança péssima e estradas muitos ruins e não arrumam, aqui um dos Ipvas mais caros...
Asafe
A Apple nao foi o ponto do assunto meu amigo "Eduardo".. Nossa colega ai "Bia kunze" Disse esatamente oque acontece ai no nosso "Brasa". Essa realidade cruel, paguei 650 reais por um patins ai no brasil que aqui na inglaterra o mesmo custa 50 libras, uns 140 reais. MInha bicicleta profissional que aqui custa 600 libras (RS 1500) ai nem tem da mesma!!! uma parecida vai custar uns 6000. Isso nao e' doidura, e' IRREAL! Acorda irmao!!!
David
Solução? Go go go EUA!
KNIGHT
Para que aumentar o salario minimo, eu não quero esmola de gente pobre, basta reduzir os impostos decentemente. SOnhar é bom né, mas parei de sonhar a muito tempo, só tem uma forma: C4 em brasilia urgente:. E se não adiantar c4 de novo...até um dia esses burros entenderem que a festa acabou, ou eles fazem por nós ou morrem. Dizem que ser radikal é burrice, concordo, mas nesse caso, acreditar que um dia vão fazer algo pelo BRASIl é ser mais burro. C4 em brasilia urgente:.
PereZ
Olha. O principal motivo da sonegação são os impostos altos. Só você perguntar para empresários por aí... Se todos pagassem tudo que "deveriam", muitas empresas ficariam no vermelho e fechariam. Esses impostos impedem a contratação de mais funcionários e o crescimento da empresa. Bota no papel que você verá.
PereZ
Teve avanço na área de tributação sim. O imposto simples é um exemplo. Mas há ainda muita redução para se fazer..
PereZ
Não to defendendo a Dilma, mas o "avião novo" é emprestado, sem custo a mais algum ao governo. Quando o avião oficial sair do "check-up", aí ela volta a usar o avião oficial.
germna
falou tudo! O PROBLEMA DO BRASIL SAO OS BRASILEIROS! FATO!
@victoygor
Issamu, percebeu isso agora?! sempre tive esse pensamento como vocÊ! a Apple lança um Gadget pensando no proxímo que virá!! duvido eu se hoje já não há projeto para o sexta edição do iphone!!!
@victoygor
Mas a gente deveria fazer alguma coisa! greve... alguma coisa do tipo! a gente "rala" direto e quem lucra com isso é eles!!! é por isso que o Brasil não vai pra frente! até avião novo a presidente vai ter!
@nairalice
Muito bem escrito, mas só adicionando mais um imposto da sopa de eltrinhas, o anti-dumping. E, obviamente, esses impostos ainda incidem sobre a taxa de FRETE!!! Enfim, fica mais barato viajar e mudar de vez de país.
Marco
Totalmente. Deja vu total. Ou melhor, "deja li", he he
@eschmrein
Cara, brilhante comentário, li praticamente todos, muitos deles falando besteiras (na verdade a maioria), mas o seu realmente toca no ponto-chave da tributação brasileira. praticamente TODA a pesquisa no brasil é bancada por instituições públicas, o que ocorre em menor escala em países desenvolvidos. as melhores universidades brasileiras são públicas, e aumentaram muito seu custo de funcionamento com as recentes melhorias. o sistema de saúde brasileiro é modelo no mundo inteiro, inclusive grande parte da reforma da saúde proposta pelo obama nos eua foi copiada do sus, que é, sim, um sistema falho, mas é um sistema jovem, com menos de 20 anos. ANTES QUE ALGUÉM FALE DO SUS, PEÇO QUE FAÇA UMA BREVE PESQUISA SOBRE O SISTEMA DE SAUDE BRASILEIRO ANTES DO SUS. voce tem condição de pagar unimed? ótimo pra voce, mas lembre que proovavelmente será num hospital público que você será atendido. se você acha o sus inutil só porque voce paga unimed, experimente extinguir o sistema publico de saude e veja o que lhe resta. albert einstein? sirio libanes? nao mesmo. eu realmente adoro me prolongar nesse tipo de discussão, mas é meio chato ler comentário grande, principalmente quando se discorda da ideia. mas pra finalizar, gostaria de dizer que é extremamente injusto cobrar do brasil melhorias imediatas para problemas seculares. mudanças drasticas tendem a ser extremamente impopulares, e em parte por este motivo, os politicos optam por mudanças gradativas. eu acredito nas chances de uma reforma tributária no governo dilma, mas nao acredito que isso acarretará na diminuição dos impostos. nao em uma diminuição significativa, pelo menos. por fim: essa discussão toda começou por causa dos impostos sobre os brinquedinhos de geeks. convenhamos, praticamente todos estes gadgets podem ser categorizados como SUPERFLUOS. a reforma tributaria no brasil, se realmente ocorrer, nao visará a diminuição dos impostos pra esses brinquedos, e nem acho que deva. temos outras prioridades.
@jorge_vilela
Pessoal, muito se fala sobre política nesse país, mas pouca gente cita a causa do problema: A reeleição no legislativo. Posso explicar: O cara entra lá (veio do povo, é um cidadão comum), passados 4 ou 8 anos ele já deixa de ser um cidadão comum, o cara vira um político, da "CLASSE" politica. Ele agora não quer mais defender os direitos da classe comum da sociedade (cidadões, trabalhadores), mas sim, defender os direitos da classe dele, a classe politica (Olha o aumento do salário dos caras, se a pessoa fosse ficar só 4 anos lá, não se preocuparia tanto em subir o seu próprio salário pois teria que tentar defender os direitos dos seus comuns). A CLASSE POLÍTICA domina e não tá nem aí pro povo, eles defendem os direitos deles mesmos. ISSO não é DEMOCRACIA própriamente dita (nem indireta), na democracia direta o povo ia para a praça votar nos próprios interesses, hoje, na NOSSA democracia indireta o povo vota em uma casta fechada que defende os interesses deles mesmos. Se dependermos do povo para mudar isso ESTAMOS LASCADOS! Eu queria mesmo era promover uma ação popular para PROIBIR A REELEIÇÃO NESSE PAÍS!. Vamos botar o povo para defender os direitos do povo! Quem concorda comigo dá um UP!
Doug
O que mais falta no brasileiro é o conhecimento. Não importa qualquer área, política, economia, enfim, o que realmente importa para termos uma vida melhor. E é por isso que somos explorados e dominados por essa carga tributária ridícula e por esses queridos "representantes do povo" na Câmara. Precisamos primeiro ter uma visão empreendedora, mas de que adianta isso se o povo quer discutir sobre BBB, Ronaldinho Gaúcho e similares...
@wingnuxoficial
Alguma semelhança com a matéria da Super? http://super.abril.com.br/cotidiano/tudo-custa-mais-caro-brasil-614244.shtml
Giba
Bia, além de educação à altura, precisaríamos também incentivar os pesquisadores aqui. Muitos estudos interessantes começam nas universidades e acabam morrendo ou saindo do país porque não tem investimento aqui dentro. Não é nem questão de dizer que o profissional ganha bem ou mal, a maioria continuaria com a pesquisa aqui mesmo ganhando menos que se estivesse la fora, o problema é que o investimento aqui é zero e o pesquisador vê o seu projeto parado... E em raros casos quando o projeto anda (por que conseguiu algum investimento privado), acontece o que o Omar ai em cima falou..
Giba
aham....
@ehriq
O dono da empresa em que eu trabalho costuma dizer que o brasileiro é muito rico, porque aqui é tudo muito mais caro e, ainda por cima, o pessoal compra e não reclama de verdade.
Mauricio Vargas
Andrevargas13, falando bem da dilma... 'que ótima noticia', bem carinha de PT isso (ops, acho que vou receber milhoes de thumbs down por isso), mas nao da nada, enfim o que eu queria falar com isso é. Errar é humano, persistir no erro é burrice
Mauricio Vargas
Falou tudo Clarion, tenho exemplo entre familia e amigos proximos, tenho 10 amigos que estudam a finco para funcionario publico, e na familia, dois individuos se engraçaram com deputados e foram contratados ilegalmente para cargos ótimos dentro da assembleia legislativa que trabalham 4 horas por dia e ganhar quase 3.8 vezes mais do que eu. O engraçado é que entre eles (Dentro da assembleia) todos se perguntam "e ai, foi indicada por quem?" porque é algo normal, é ridiculo mas que q eu vou fazer? espancar membros da familia e obriga-los a mudar para um emprego ganhando beeeee menos e trabalhando 9 horas por dia? Sem contar que eles tem 8 folgas por mes...
Fredson Sousa
Não é a Lei e sim o Projeto de Lei. Desculpe a falha.
Tatiane
Vou falar e sem hipocresia... Fui ao paraguai pouco antes do Natal e voltei com um Xbox + Kinect = 900 reais Aqui no Brasil o mesmo produto esta por 1800. Tendo a oportunidade de comprar pela metade do preço e economizar quase 1000 reais quem não vai ali do lado comprar?
Icaro94
Também não adianta querer dar uma formação técnica de qualidade se quando essas pessoas começarem a criar tecnologia o mercado nacional (que é onde começariam) estiver totalmente tomado por marcas estrangeiras.
Fredson Sousa
Gostaria de saber para onde vai tanto dinheiro das Contribuições Sindicais e o porque os sindicalistas lutaram tanto até conseguir derrubar no senado e no congresso a lei que iria permitir o TCU fiscalizar suas contas.
Eduardo
Sinceramente, acredito que a desejada inclusão digital se dará quando o mesmo for feito com os serviços de telecomunicações. A banda larga começará a chegar para todos de maneira instantânea, no dia seguinte à canetada. Sem a necessidade de conchavos políticos e cabidões de emprego. ---- Acreditar, é melhor em Deus, em Papai Noel, em duende... Na vida real, as coisa são ou não são, sem relação com crenças. A inclusão digital terá que alcançar milhões de pessoas que não podem pagar mais do que R$ 15,00 a R$ 30,00 por mês por um serviço. Um sistema de banda larga, para ser implantado e operar com qualidade não custa menos do que R$ 40,00 ou R$ 50,00 por domicílio, podendo ser mais, pois depende de localização, densidade populacional, dimensão real de mercado etc. A inclusão digital vai depender de subsídio aos mais pobres e isto significa transferência de renda, ou seja, quem pode vai ter que pagar mais para permitir acesso a quem não pode. Aliás, foi assim que, nos EUA, a telefonia chegou a 100% dos lares ainda antes da Segunda Grande Guerra...
Gabriel Silva
Ótimo post, finalmente compreendi por que nestas terras tupiniquins tudo é tão difícil e caro. :D
Eduardo
Vocês se lembram quando o mercado de PCs no Brasil era dominado pelo mercado cinza?Profissionais de fonteira traziam peças de computador do Paraguai e montavam aqui as máquinas para revendê-las… Foi uma política de renúncia fiscal que incentivou diversas empresas a fabricar computadores aqui, tornando possível para muita gente comprar PCs de marca com direito a nota e garantia nacional. ---- Ninguém mais fabrica PC no Brasil!!! Já tivemos cerca de 50 fabricantes, hoje tenhamos talvez 1 ou 2. Para PC, importam-se de Miami as placas, gabinetes, monitores, tudo vendido nas Santa Efigênia da vida e qualquer um pode viver montando PCs para os outros. O PC aqui de casa não tem nota nem marca. O de muitos leitores aqui também não. Neste instante, na TV está falando de uma "lei dos sacoleiros", he... he... Aos poucos, muita coisa está entrando em ordem, depois da desordem da época Collor-FHC...
Eduardo
Não é um fenômeno exclusivamente tupiniquim. Porém, mais uma vez, aqui ela ganha características únicas. Por exemplo, a profissão de sacoleiro, muambeiro, ou seja que termo for.. Há quem viva só disso: os sites de leilão estão aí para provar. Nunca faltarão pessoas dispostas a ter um produto que custe três vezes menos que nas lojas locais. ------ Ainda bem que só temos sacoleiros. Na Somália, no Sudeste Asiático, os piratas são piratas mesmo, desses que assaltam navios no mar, no México, os sacoleiros levam gente sacolejando em vans pelo deserto, na Europa, os muambeiros vendem os próprios rins... Em todas as épocas, desde que o mundo é mundo, as pessoas fazem o que podem para escapar da miséria ou vivem explorando vergonhosamente a miséria alheia. Não teve uma época em que muita gente vendia e comprava escravo?
Eduardo
Mercado de luxo existe em todos os lugares do mundo, desde o tempo dos fenícios. Contudo, no Brasil de hoje, graças à brutal desigualdade social, o alto preço de um produto muitas vezes é aúnica razão para se adquiri-lo! Isso explica o fato do iPhone aqui não ser uma ferramenta de comunicação e produtividade, e sim, “celular de rico”. Há quem compre um iPhone só para fazer ligações. Por que não comprar um celular mais apropriado só para falar? Porque, para o dito cujo, é preciso mostrar que ele pode ter um iPhone. ---Como explicar a correria para comprar iPhone quando foi lançado nos EUA. Os EUA são a meca do consumo, das marcas, do status, da classe média metida a besta... é claro que aqui, neste país que sempre foi colonizado, desde 1500, como você sabe, a nossa classe média, mais ainda, sente necessidade de se fantasiar de "primeiro mundo". Sempre foi assim. Hoje é iPhone, ontem foi vestido francês, bidê inglês, até tijolos. Você já se perguntou de onde vieram os tijolos da Estação da Luz e da Santa Casa da Misericórdia?
Eduardo
O transporte é um caso à parte. Trata-se de contrassenso um país de dimensões continentais depender tanto do transporte rodoviário, o mais caro e instável de todos. As estradas em más condições tornam a profissão de caminhoneiro de altíssimo risco. O frete também encarece por causa do alto custo dos combustíveis e da manutenção dos caminhões, que sofrem com os buracos. Quando não é buraco, é pedágio. A malha ferroviária está abandonada. E a aérea, bem… Se os aeroportos não estão dando conta nem de transportar gente, que dirá mercadorias… ----- Isso é correto. A malha viária foi completamente sucateada na década 1980-1990 (Sarney-Collor-FHC) e ainda não foi recuperada. Mas quem escreveu isso, certamente votou em Collor e FHC. O sistema ferroviário foi desmontado desde os tempos de JK. Talvez Lula pudesse ter feito mais aí, talvez não pois o dinheiro não é infinito. Mas retomou as obras da ferrovia Norte-Sul e da Transnordestina. Como a casa está em ordem, dependendo do cenário econômico internacional, talvez Dilma consiga fazer mais. Cabe não esquecer a encheção de saco dos ecochatos que atrapalham bastante o ritmo de obras (no setor elétrico também)
Eduardo
Energia aqui custa caro e ainda não chegou a todos os lugares. É por este motivo também que as montadoras já descartaram a possibilidade de produzir carros elétricos no país. Nossas usinas mal suportam a atual demanda. ----- Correto em parte. Energia passou a custar caro depois das privatizações e do esforço imbecil que está sendo feito para aumentar a oferta de termeletricidade (investimento mais barato para o investidor privado). Não chegou em todos os lugares por razões políticas, não pelo custo. Aliás, no governo Lula praticamente todos os lares passaram a ter luz elétrica, não importa onde no Brasil. O que torna cara a energia é o contrato que o governo FHC firmou com as concessionárias privatizadas reajustando as tarifas pelo dólar e o fato de que, hoje, controladas por capital estrangeiro, elas precisam assegurar a remessa de lucros. Mas há outros fatores: a tendência é a energia se tornar cada vez mais cara pois as novas hidrelétricas estão na distante Amazônia, o petróleo para as térmicas está cada vez mais caro, as chamadas fontes alternativas são caras. Ou seja, quem escreveu esse texto é desses que divulga coisas aparentemente fáceis de serem aceitas por outros que não se dão ao trabalho de estudar e pensar.
Eduardo
Não precisamos chegar ao ponto de aderir à semi-escravidão, como a China, mas o que acontece no Brasil é um exagero. Manter um funcionário registrado em carteira custa outro salário para o empregador. Perguntem a qualquer empreendedor qual o maior desafio ao iniciar qualquer tipo de negócio. Isso dá margem para empresas espertonas que contratam estagiários para fazer serviço de office-boy, copeira, telefonista… ---- Bobagem! Você é empregada. É esse "outro salário" que lhe permite ter um FGTS quando é demitido, e alguma aposentadoria quando chega ao fim da vida útil. A obra que acabei de fazer aqui em casa, devo a esse "outro salário". Não é outro salário, é o mesmo salário, só que pago na forma de uma poupança, ao invés de na forma de dinheiro para ser gasto imediatamente. Ou seja, se o seu salário é 500, na verdade é 800 e é muito bom que assim seja. Significa apenas que, no Brasil, a mais-valia é menos escorchante que na China ou Vietnã. Em todo país capitalista avançado, o empresário paga caros salários diretos e indiretos. Existem expertos, sim existem. Existem também em todo o mundo. A exploração de mão de obra imigrante nos EUA, na Inglaterra, na Alemanha é absolutamente vergonhosa. Mas isso também é da natureza dessa merda de sistema chamado capitalismo, no qual as pessoas são movidas pela vontade de acumular dinheiro e bens materiais, não justiça, inteligência, conhecimento, cultura, ética...
Eduardo
Mas o que nos deixa mais furiosos é não enxergarmos o retorno desse dinheiro em serviços públicos e infraestrutura, enquanto a corrupção corre solta. Não, nossa carga tributária não é justa. Não somos um país tão rico a ponto de justificar tamanha mordida. Nos EUA, um cidadão trabalha 9 horas para comprar um iPod Nano. Para comprar o mesmo produto no Brasil, o trabalhador precisa batalhar 7 dias. ---- Comparação completamente descabida. Por volta de 1915, Henry Ford criou um sistema industrial que permitia montar um automóvel em 8 minutos (se não me falha a memória). Essa alta produtividade, extenuava os trabalhadores, provocava absenteísmo, turn over etc. Então Ford passou os salários de 2 para 5 dólares a hora, uma fortuna na época. Os carros eram baratos, os salários altos, o operário comprava carro, Ford ganhou muito dinheiro. Ou seja, o que permite que um iPod custe 9 horas de trabalho nos EUA é uma combinação de produtividade e salários. No Brasil, ele é importado. Logo tem custos de importação. Além disso, não tem concorrente. Logo tem preço de monopólio. Inclusive, cabe não esquecer que, nos EUA, uma firma americana investe nos próprios EUA todo o seu lucro. Aqui não: os executivos começam o ano informados de quanto devem remeter para as sedes no exterior e, a partir daí, fazem os seus preços. Obviamente, quanto menor o salário, mais fácil atender as metas... Em suma, tudo isso é mero trololó...
Eduardo
Entender a sopa de letrinhas tributária é um desafio! IPI, ICMS, Cofins, ISS, IOF, Cide e, talvez em breve outra vez, a CPMF (bate na madeira…). Em nenhum lugar do mundo as empresas quebram tanto a cabeça para se manterem dentro da legalidade fiscal, contratando profissionais de contabilidade que suam muito para encarar os percalços burocráticos e se manterem atualizados. Até eles não conseguem explicar aos clientes para onde vai o dinheiro de algo tão vago quanto o nome “contribuição social” sugere. Não bastassem tantos impostos, ainda encaramos o efeito cascata. Por exemplo, ICMS incide sobre Cofins e PIS. ---- É uma crítica correta, por isso se fala tanto em reforma tributária. De fato, hoje em dia, existe irracionalidade fiscal, imposto em cascata, muita confusão. É preciso mudar isso, não para diminuir os impostos mas para racionalizá-los, tornar mais transparente o recolhimento e a destinação. Mas a pergunta é: por que tanto se fala mas ninguém faz a reforma tributária?
Eduardo
Sim, cerca de 40% do valor final de um produto industrializado vai para o governo, enquanto nos Estados Unidos e China a bocada é de 20%. Até nossos vizinhos Argentinos pagam bem menos, cerca de 24%.. ---- Preciso saber as fontes. Chutar número qualquer um pode. Além do mais, se formos falar da Alemanha, da Suécia, da França, do Japão, acho que os percentuais são outros. Manipular a ignorância alheia é fácil, ainda mais quando se encontra ouvidos crédulos...
Eduardo
A questão é: o que impede, por exemplo, a Apple de colocar uma fábrica aqui no país, a ponto do megaempresário Eike Batista conquistar a simpatia de milhares de nerds apenas visando essa possibilidade? N--- Quantas fábricas a Apple tem mundo a fora? Acho que nenhuma, em todo caso muito poucas. Mas boa parte dos componentes da Apple vêm de diferentes países, sobretudo do Japão e Sudeste asiático. Na verdade, cabe mesmo perguntar se a Apple fabrica alguma coisa, ou se apenas projeta, contratando os fabricantes nos Estados Unidos e fora deles. Desconheço o processo produtivo da Apple, mas conheço alguma coisa de indústria transnacional. Quem escreveu isso, ao contrário, não sabe nada. A Apple só investirá diretamente no Brasil se descobrir aqui "capital humano" altamente qualificado para participar de seus projetos. Mão de obra barata ela encontra, felizmente, no Vietnã ou na China, no Brasil ainda bem que não! Imposto não impediu multinacional nenhuma de investir no Brasil, como pode ser facilmente constatado se andarmos nas ruas ou olharmos as bugigangas que temos em casa.
issamu
Matou a pau! Só acho que por exemplo a Apple poderia cobrar um pouco menos já que o seu iPad está sendo praticamente desovado aqui ! Brinco com meus amigos, com certo tom de verdade, que a Apple deixa alguns defeitinhos de propósito pra poder vender produtos "melhorados". Ou será que a falta de conexão USB no iPad foi por falta de tecnologia ? Engana que o brasileiro gosta.
Breno Luiz
Caraca.. depois deste post, sinto que preciso fazer uma faculdade de contabilidade..
@mosblenarufa
Incentivo ao produto nacional: - Vamos aumentar os impostos do Ps3 e do 360 porque temos um console brasileiro - qual? - o Zeebo o que ocorre é isso,temos produtos nacionais da mesma catogoria,mas NÃO são equivalentes... ou você quer comparar um Mac Pro com um Positivo dual core 512 de ran com sunsix?(mais desatualizado que a sexualidade de minha vó) EU prefiro pagar 3k em um Ps3 do que 300R$ em um nitendinho com chipset de celular...
Renyer
O apagão não teve nada a ver com insuficiência energética.
@mosblenarufa
por causa do altissimo nivel de complexidade(não do modo bom) da nossa legislação,quando você comente alguma infração(ou um crime) você não comete 1 só,por exemplo: eu sou traficante e ganho muito,se for preso por trafico(e provavelmente por homicidio) você terá bens confiscados pelo imposto de renda por não declara-los. eu não falei exatamente em sonegação,só que na maiorias dos casos de sonegação tem corrupção inclusa,logo foi uma infração que tem como complemento um crime,podendo ser preso,não por sonegação,mas porque sonegou(e praticou corrupção para concluir a sonegação)
Giba
Já ouviu falar em apagão?
Giba
Fome Zero não foi promessa de campanha, foi a saída para ele poder cumprir algo no governo dele. Ele é cheio de saídas, vivia falando do biodiesel e depois do pre-sal o assunto morreu... Como ele já bem o disse, "agradar ao pobre é tão fácil, você o agrada com tão pouco" pense nessas palavras...
@ClovesMeneghin
O problema é que dinheiro não se cria. Facilitar a compra de importados significa que mais dinheiro brasileiro é enviado para o exterior, deixando de fazer parte da economia local. Todo país se pudesse preferiria exportar muito e não importar nada.
Júnior Gonçalves
O que fazer para uma discussão tão séria como essa ser espalhada além das fronteiras da Blogosfera e da Twittosfera? Um texto que explica tão claro os problemas que não deixam nosso país crescer não deveria "morrer" na tela do nosso computador.
fabio
1. Todo mundo repete "A carga tributária brasileira é comparada com a de países desenvolvidos enquanto que a qualidade do serviço público é inferior..." como um mantra mas esquece de avaliar a fundo a situação. Se decidirmos assumir um modelo mais americano, certamente ficaria muito mais fácil baixar a carga tributária... mas isso significa acabar com a universidade pública de qualidade (no Brasil as universidades públicas são as melhores do país, enquanto nos EUA esse posto é ocupado por instituições privadas), acabar com o SUS (nos EUA, a pessoa até é atendida em uma emergência, mas assume mesmo sem consentimento uma dívida para toda a vida), acabar com férias remuneradas de 30 dias, acabar com fundo de garantia, acabar com feriadões como carnaval, etc. Mas aposto que as pessoas que pedem a diminuição da carga tributária não estão dispostas a perder esses seus benefícios. Lembro de ler na revista Exame, há uns 10 anos atrás, reportagem dedicada a desmistificar o problema da pobreza. A conclusão da reportagem era justamente essa: para criar um país mais justo seria necessário que as classes mais favorecidas (ricos e classe média) estivessem dispostos a abrir mão de seus benefícios garantidos por lei. Enquanto isso não ocorrer, o estado brasileiro vai continuar tendo um gasto exorbitante e vai continuar cobrando altos impostos para manter esse gasto ao mesmo tempo que cria altíssimos superávits para pagamento da enorme dívida interna.
MARCELO
Cara, o valor do imposto argentino é a cara deles.... 24%, kkkk
KamikasiNEO
enfim... lei de encentivo ao produto nacional só seviu pra Apple não abrir uma loja aqui.
Philipe
O texto é bastante interessante e acerta em mt coisa. Todavia algumas ressalvas precisam ser feitas. Sem aprofundar muito. 1) A burocracia realmente é um grave entrave ao investimento produtivo e encarece muitos processos. Porém, não podemos esquecer que o grau de, digamos, "confiança social" no Brasil é baixo. Basta ver nossa posição no ranking de percepção de corrupção. A burocracia possui esse lado nefasto de entrave e até mesmo de facilitador de corrupção. Por outro lado, consegue impedir alguns expedientes de corrupção e tentativa de burlar regras. A questão é: nem toda burocracia é ruim - exemplo: aquela que tenta impedir falsificação de diplomas e documentos. 2) Acho inaceitável relativizar direitos trabalhistas. Qq direito trabalhista em qq parte do mundo é um fruto histórico de muitas lutas e conseguidos debaixo de muito sofrimento do trablhador. É falacioso acreditar que diminuição de direitos trabalhistas irá aumentar contratação. Investimento produtivo é o que aumenta contratação. Diminuição de direitos gera precarização e diminuição da dignidade humana. Diminuição de direitos é tão benéfica que temos chineses se suicidando em fábricas e a proliferação de situação de instabilidade e insegurança em contratados em regime de terceirização, contrato temporários e etc. E, de boa, querer consumir com base na precarização do trabalho alheio é sacanagem. Abra mão do seu décimo terceiro, FGTS, 1/3 de férias e troque por um iPod, então. 3) Impostos são altos e desviados para fins que não atendem o bem comum? Sim, muitas vezes. TOdavia, não devemos esquecer que vivemos em um Estado que muitas e muitas vezes não só foi (e é) omisso na diminuição das enormes desigualdades sociais, mas também contribuiu para o aprofundamento dessas mesmas desigualdaes. TOnra-se imperativo esse mesmo Estado suprir ou diminuir as necessidades geradas por essa desigualdade. Daí entra o papel dos impostos. Uma coisa é manter a máquina americana em que há um (relativo) nível de vida da população. Outra coisa é fazer isso no Brasil... O que entendo é que o ponto central não é atacar a carga tributária. A reforma tributária é necessária: sim, muito. Mas mais necessário é o combate a corrupção.
@deblynprado
Mais um excelente post Bia. Disse tudo! O tópico 4 está d+ Parabéns! ;)
fabio
Afirmação muito errada. Na verdade ninguém no Brasil vai preso por não pagar impostos, é nos Estados Unidos que isso ocorre, onde o IRS tem poder de polícia. No Brasil a Receita Federal não tem esse poder. Por mais raro que seja, é mais fácil sim ver alguém preso por corrupção do que por sonegação.
Ian
Saiu na SuperInteressante de Dezembro, onde ela comenta sobre o preço dos produtos da Apple e cita este dado sobre a margem de lucro do comércio, principalmente de eletrônicos.
Sandro
Muito bom este post. Seria muito bom se mudassem esse monte de impostos, pq é um absurdo tanta coisa sendo arrecadada e o o retorno é praticamente zero. Se fosse q nem em países desenvolvidos como Suiça que cobram impostos altos mas tem o retorno de tudo, seria revoltante pagar tanto imposto mas pelo menos teriamos algo em troca. é revoltante =/
@fdmartins
Tomara que a "Reforma Tributária" não signifique aumentar mais ainda a quantidade de impostos! hehe
@brunogdb
Genial o texto, um exemplo disso é no iPod que eu ganhei, perguntei e me falaram que foi 300 ou 400 e não sei o que, ele veio dos EUA, agora fui de curiosidade na Apple Store, peguei e comparei o preço, quando vi ali o imposto, eu olhei assim, cara, como pode!
Eduardo
"Não acho que funcionário custe caro." -> Abra uma empresa e contrate. Depois você diz isto. "O que eu acho é que os empresários querem sempre ganhar muito a custa de seus empregados." -> Como assim as custas dos empregados? Os empregados são pagos segundo a lei da oferta e da procura. TODOS podem ser garis, há muitos desempregados, logo, gari vai ganhar pouco. TODOS querem ser presidente da IBM Brasil, poucos tem o perfil que se exige, logo, o salário vai ser alto. "Tanto é que se utilizam de subterfúgios para não pagar os direitos trabalhistas e, com isso, lucrarem mais." -> Talvez você não saiba, mas o empregado no Brasil não ganha mais por dois motivos básicos: 1) Tem muita gente querendo emprego. Muita oferta, preço baixo. Isto é regra. 2) O que o empregador paga ao funcionário, ele paga TAMBÉM para o governo. É mais ou menos como se você tivesse uma empregada doméstica e pagasse a ela um salário mínimo. Seu gasto, no fim do mês, seria de DOIS salários mínimos E apenas um funcionário. Pois é, aumentar salário é muito mais caro do que você imagina. Além disto, caso você não saiba, um processo trabalhista, mesmo com o empregador certo é capaz dele perder. Logo, o risco de empregar também é alto. "Além disso, o empregado não pode ser considerado apenas como um fator de produção. Ele é um ser humano e, como tal, merece viver dignamente." -> Ué, mas quem disse que ele não é um ser humano? Quem disse que ele não deve viver dignamente? O que não pode é achar que isto é obrigação do empregador. Ou então você que pague a sua empregada uns R$ 5.000 e depois vem aqui para dizer isto. O que não pode é ter uma empregada ganhando salário mínimo e vir aqui dizer uma pérola desta. "O que se deveria dizer aqui é que o trabalhador faz parte da atividade econômica do empresário, ajudando-o no seu empreendimento." -> Sim claro. E ele é pago para isto. Não pode é esperar que o funcionário ganhe como o empregador né. "Devendo, como contra-prestação, pagar um salário que possa o trabalhador ter uma vida digna nesta nossa sociedade capitalista e não ter como exemplos a China, a Índia ou outro país qualquer que os explore." -> Como falei, pague uns R$ 5.000 a sua empregada e depois venha aqui falar isto.
alexandre
essa propagandinha do ipod shuffle cheia de mensagens subliminar
fatecano
Fui no Palácio dos Bandeirantes (sede do governo paulista) e vi todo o luxo que tem lá dentro. São muitas coisas de ouro e prata que a gente vê lá dentro. A gente passa por detectores de metais e tem câmeras em todos os lugares. Quem banca isso tudo? Precisa responder? Olhem os salários dos políticos e a situação do INSS. Booom, mudando de assunto ... imagino que esse superporto que o Eike Batista está construindo poderá colaborar em alguma coisa para trazer empresas de tecnologia para o Brasil. http://www.youtube.com/watch?v=x6dw246uCVI
Henrique Picanço (@henriquepicanco)
Eu preferia mais que o governo reduzisse ao máximo que puder os juros e impostos sob produtos importados. Se isso acontecesse, teríamos, quem sabe, mais participação dessas empresas no país.
Jean
Não acho que funcionário custe caro. O que eu acho é que os empresários querem sempre ganhar muito a custa de seus empregados. Tanto é que se utilizam de subterfúgios para não pagar os direitos trabalhistas e, com isso, lucrarem mais. Além disso, o empregado não pode ser considerado apenas como um fator de produção. Ele é um ser humano e, como tal, merece viver dignamente. O que se deveria dizer aqui é que o trabalhador faz parte da atividade econômica do empresário, ajudando-o no seu empreendimento. Devendo, como contra-prestação, pagar um salário que possa o trabalhador ter uma vida digna nesta nossa sociedade capitalista e não ter como exemplos a China, a Índia ou outro país qualquer que os explore.
Bia Kunze
Allyson, só deixaremos de ser exportadores de commodities e atingiremos um patamar alto em ciência e tecnologia quando nossa educação estiver à altura. Inibir a importação não é o caminho! Nem cogito voltar aos anos 80/90, com aquela filosofia de reserva de mercado! Nada adianta querermos criar e manufaturar por aqui quando não há gente com formação técnica suficiente.
@marco_aow
Acho que um dos principais pontos para o Brasil estar da forma como está é o status que o povo brasileiro gosta de ostentar. Como comentado no texto, tem gente (e olha que tem bastante) que nem tem idéia do que pode fazer com um iphone e vai na loja comprar o bendito "telefone". Digo telefone pq mais do que telefonar essa pessoa raramente irá fazer. A situação se agrava quando percebe-se que esse tipo de pessoa é aquela que compra um notebook mas não sabe e também não tem interesse de aprender informática. Da mesma forma, compra uma TV de contraste da casa dos milhores, muitas polegadas e recursos diversos apenas para ver os jogos da copa. Ou troca de geladeira, de microondas ou de carro simplesmente pq tem oferta, pq está barato agora. Tudo isso muitas vezes sem a menor necessidade. Nada compra fazer compras, eu também gosto, assim como quase a totalidade da população, mas esse tipo de pessoa, que alguns chamam de consumistas, são àquelas que, como dizem, não estão nem ai para nada. Não estão nem ai para a pirataria, geralmente são funcionários (não sabem como é custoso pagar empresagados) e pagam impostos, pagam juros, pagam financiamentos, estão endividados, com nome sujo e tudo mais. São o tipo de pessoa que podem até reclamar, fazer uma chuva em copo d'a agua), mas locam ficam caladas e continuam suas vidas medíocres fazendo o que sempre fizeram e reclamando de tudo, até de sí mesmos, por não ousarem nada diferente, por não mudarem, por não lutarem por mudanças. E se alguém muda algo, se alguém resolver iniciar uma revolução essas são as primeiras a criticar. É por esse tipo de pessoas, que recebem o peixe (bolsas do Lula) e que não estão nem um pouco a fim de aprender a pescar que o Brasil não vai para frente. Até os argentinos que tanto odiamos lutam mais por seus direitos, indo às ruas, enfim, fazem mais do que nós brasileiros, que dizemos ter raça, não desistir nunca. Brasileiro é estranho... Se matam, uns aos outros por futebol (novamente por ele, por status), votam em Titirica pq querem fazer piada, para "zuar" e depois reclamam que aqui tudo é caro, que os políticos são corruptos, etc, etc e tal. O problema do Brasil é que todos querem ter status mas ninguém quer arcar com as responsabilidades. E isso vai desde os governantes até o ambulante alí da esquina. O Brasil quer ser grande (status?!) mas não investe em infraestrutura para isso. O Brasil quer ter muito dinheiro em caixa (status?!) mas faz um péssimo uso do dinheiro público. O Brasil quer melhorar a qualidade de vida do povo (status?!) e dá bolsas para sustentarem o povo em uma tentativa mascarar a verdade. E nós queremos um Brasil melhor, onde tudo não seja tão caro, onde nada disso (parágrafo acima) aconteça, mas não lutamos por isso. Por outro lado, brigamos por futebol, compramos mais do que podemos, ostentamos o vícios (status) e nos iludimos imaginando que a Dilma vai resolver todos os nosso problemas. Não resisti, tinha que incluir a Dilma no meio! rssss
@ericardopvh
Muito Bom o post é tenso voce ter que se matar de trabalhar 7 dias para comprar um ipod Nano ainda... imagina quantos dias eu não vou ter que trabalhar para comprar meu macbook... pelos meus calculos uns 3 meses ou mais...
Omar
Adianta nada falar que vai fazer, que vai expandir se quando aparece um produto/idéia boa o governo nao faz nada. Ve o caso o Alfa, um e-reader mto bom, que nao recebeu o apoio do governo (corte de impostos) e ta agora custando o olho da cara. Brasil, tiro no pé
Eduardo Vasques
Bia, a margem de lucro pequena é relativa. Sim, ganham no volume, mas seguem as regras da indústria de etanol e dos usineiros que, sabemos, flutua mais que isopor na água.
Thássius Veloso
Na verdade, donos de postos de combustível têm uma margem de lucro pequeníssima na venda de combustíveis, mas faturam muito bem nos serviços de conveniência.
Allyson Pallisser
Não é tudo tão simples assim Bia, não é bom para o país importar tecnologia e exportar grãos, gado e minério. O bom é que se invista em ciência e tecnologia para que criemos aqui tecnologia tão boa quanto a feita lá fora. É claro, o imposto no Brasil é exorbitante, e não vemos ainda o tanto quanto gostaríamos de retorno. Mas as coisas estão mudando, houve tempos em que não podíamos se quer importar tecnologia como agora. É claro que as marcas consagradas como a APPLE vão ser difíceis de se trocar por outras nacionais. Mas se todos os países do mundo investissem nisso, não teríamos essa segregação tecnológica mundial. A nossa presidenta já disse ao Paulo Bernardo, Ministro das Comunicações, que quer enfatizar a questão da Banda Larga popular e incentivar as empresas locais a criarem tablets a preços populares. Olha que ótima notícia. Vamos pensar mais na gente! http://andrevargas13.blogspot.com/2011/01/dilma-quer-popularizar-internet-e.html
Bia Kunze
Acho que depende do setor né? Donos de postos de combustível tem uma margem de lucro bem pequena.
Bia Kunze
Acho que empresário ganancioso tem em todo o lugar. Talvez alguns aqui se destaquem porque se sentem acima do bem e do mal para sonegar -- vide a dona daquela butique de luxo. Enquanto isso, nos EUA, o Wesley Snipes foi pro xilindró! Tem ainda essas empresas de shows, que conforme abordei no tópico 4, aproveitam para cobrar o quanto bem entendem por um show, porque sabem que a demanda é infinitamente maior... afinal, tem fã que vende um rim para ver seu ídolo.
Felipe Silva
O problema do Brasil, não são os impostos, pirataria e nada e sim os brasileiros de forma geral. Tanto do grande que desvia dinheiro, sonega e tal quando ao pequeno que compra produto piratas, rouba e etc. Imposto vai existir em todo lugar, e não importa onde o imposto de produtos importados tem que ser maior que os nacionais é uma logica razoavel e aceitavel, como foi dito em alguns post isso incentiva a empresas a produzirem no país em questão. A maior questão é se cobram altos impostos deviamos ter qualidade de vida alta. cabe a nós cobrarmos isso dos nosso politicos. Fora isso post excelente.
Bia Kunze
E também o combate à sonegação!
Eduardo Vasques
Bia, tudo bem? O texto está bem bacana. Só acho que você esqueceu um item essencial nessa pauta: a ganância do empresário brasileiro. Sim, isso é muito mais comum do que imaginamos e ele usa exatamente todos esses "recursos" levantados por você para cobrar o quanto quer, trabalhar com margem e não com volume. Porque, por mais que o custo Brasil seja alto, nada justifica um tênis que custa US$ 30 nos EUA chegar aqui a R$ 600 reais. Mesmo que você tribute em cascata e some os custos trabalhistas, a cadeia, nada justifica esse preço. Em duas semanas encontrei com duas amigas que moram no exterior há muitos anos. Ambas estão indignadas com os preços no Brasil. Sinal de que estamos no fundo do poço.
Bia Kunze
Não é errônea. São palavras de Jaime Ardillas, presidente da General Motors para a América Latina.
Renyer
Então, elas suportam a atual demanda com folga mas futuramente é outra história.
Bia Kunze
Opa... em nenhum momento defendo empresas que sonegam INSS, FGTS etc. No post, cito o exemplo da "contribuição social" que nem meu contador sabe explicar pra onde vai! Tem ainda as contribuições sindiciais. Há sindicatos atuantes, mas há os que são apenas de fachada. Eu não vejo ação de alguns deles o ano inteiro, exceto na hora de mandar a fatura.
Omar
O marcelo disse que Lula não investiu na infra-estrutura e não que ele tenha piorado a mesma. Vou ter q discordar da maneira como o marcelo colocou o "dar esmolas ao povo" . Eu já passei pelos interiores do nordeste e os bolsas da vida ajudam mta gente. Agora o Lulinha realmente nao foi pra frente na reforma tributaria, investimento pesado em educação etc.... Pra um presidente que diz que 'mudou' o país e fez o melhor governo da história, ele deixou mta coisa importante passar. E é isso que me incomoda no ser de 9 dedos. Fala muito mais do que fez
@asrsantos
Reforma Tributária? Sou petista, mas confesso que não tenho a mínima esperança que isso ocorra, nem no governo PT, nem em qualquer outro. Os alto tributos beneficiam quem desvia nosso dinheiro para o próprio bolso. Impossível. Perdi totalmente a fé no Brasil e, sob protestos de alguns eu sei, estou me preparando para sair do país e talvez até me naturalizar americano, italiano, sei lá o que. Vlw, post muito bom. Parabéns.
Bel Salles
Pois é. O Lula não seria preso.
Thássius Veloso
Os investimentos nas usinas de Jirau e Santo Antônio são justamente para dar mais folga à produção nacional de energia. Do jeito que está o Brasil não vai ter mais como crescer 7 ou 8% ao ano.
Renyer
“Nossas usinas mal suportam a atual demanda.” ???? Acho que isso não é verdade.
@AntonioVeras
"Sem a necessidade de conchavos políticos e cabidões de emprego." Sonha neném.
Exibir mais comentários