Início » Aplicativos e Software » O que viola as Diretrizes da Comunidade do Instagram?

O que viola as Diretrizes da Comunidade do Instagram?

Utilizando a rede social seguindo as suas regulamentações; saiba o que viola as Diretrizes da Comunidade do Instagram

Por

Muitas pessoas acreditam que na internet, principalmente nas redes sociais, pode ser feito, falado e publicado qualquer coisa. Mas a verdade é que, cada vez mais, as empresas responsáveis pelas plataformas sociais estão buscando e trabalhando para controlar tudo aquilo que vai contra os seus regulamentos. Continue a leitura e entenda o que viola as Diretrizes da Comunidade do Instagram.

Instagram na App Store (Imagem: Ana Marques/Tecnoblog)
Instagram na App Store (Imagem: Ana Marques/Tecnoblog)

1. Conteúdo copiado e sem direito de publicação

A primeira diretriz do Instagram reforça a necessidade dos usuários publicarem apenas conteúdo autêntico, já que cada um é responsável pelo que posta na rede social. Conteúdos copiados ou obtidos sem autorização entram na questão de violação de direitos autorais.

Segundo a plataforma, mesmo que os direitos autorais sofram variações conforme cada país, na maioria deles refere-se ao direito legal que uma pessoa tem ao criar uma obra original.

O direito autoral cobre uma grande variedade de obras, como:

– Obras de arte visual ou audiovisual: vídeos, filmes, programas e transmissões de TV, videogames, pinturas, fotografias
– Obras de áudio: músicas, composições musicais, gravações de som, gravações de voz
– Obras escritas: livros, peças, manuscritos, artigos, partituras musicais

2. Conteúdo inapropriado

O Instagram afirma que, por vários motivos, não permite nudez na rede social, o que inclui fotos, vídeos e conteúdos criados digitalmente. No entanto, a plataforma entende que existem pessoas que podem compartilhar esse tipo de conteúdo com naturezas diferentes como:

  • artística ou criativa;
  • voltada à saúde, no caso de amamentação, parto e pós-parto;
  • protesto;
  • pintura e escultura.

Em contrapartida, mesmo em conteúdos com boas intenções, a rede social pode decidir pela remoção de imagens que apresentam crianças nuas ou parcialmente nuas, já que há usuários que podem usá-las de maneira inapropriada e fora do contexto.

3. Interações artificiais e repetitivas

Com o objetivo de acabar com o chamado spam, o Instagram pede para que os usuários evitem interações artificiais, ações repetitivas que sugerem a existência de bot e contatos comerciais sem consentimento.

Nessa categoria, a plataforma ainda reforça que não aceita publicações que oferecem dinheiro ou brindes em troca de interação e engajamento, que incentivam avaliações falsas, além de usuários que criam contas apenas para enganar e violar as diretrizes da comunidade.

imagem de dispositivo aberto no instagram com destaque para as curtidas de uma publicação
Interações artificiais ou repetitivas são banidas do Instagram. (Imagem: Pixabay / Pexels)

4. Descumprimento da lei

Qualquer conteúdo que exalte terrorismo, crime organizado ou propagação de ódio é proibido na rede social, assim como a oferta de serviços sexuais e produtos ilegais, mesmo que esses artigos possam ser legais em algumas regiões.

A venda de animais vivos entre indivíduos (lojas físicas podem oferecer a venda), a organização de caça clandestina e comercialização de espécies ameaçadas também são proibidas pelo Instagram.

Em relação a conteúdos de cunho sexual que envolve menores de idade ou imagens íntimas que ameaçam outras pessoas, a rede social afirma ter tolerância zero.

Contas que oferecem apostas e jogos que envolvem dinheiro real devem pedir a permissão da rede social para produzir esse formato de conteúdo.

5. Desrespeito entre os membros

O Instagram deixa bem claro que remove qualquer conteúdo que apresente:

  • ameaças reais;
  • discursos de ódio;
  • ataques individuais com constrangimento e degradação;
  • informações pessoais que têm o objetivo de chantagear algum usuário;
  • assédio com mensagens indesejadas enviadas repetidamente;
  • violência ou ataque com base na raça, etnia, nacionalidade, sexo, gênero, identidade de gênero, orientação sexual, religião, deficiências ou doenças;
  • ameaças de danos à segurança pública e pessoal.

A rede social aponta que permite o compartilhamento de discursos de ódio quando utilizados para promover a conscientização, desde que a intenção seja devidamente expressa na publicação.

6. Conteúdos que incentivam a automutilação

Com a preocupação de ser um espaço de consciência e de apoio para pessoas que enfrentam problemas como distúrbios alimentares, autoflagelação ou outro tipo de automutilação, o Instagram remove qualquer conteúdo denunciado ou desativa contas que incentivam a automutilação, assim como publicações que utilizam vítimas e sobreviventes para fins de ataque ou humor.

7. Divulgação de eventos com imagens explícitas

O Instagram pode remover a divulgação de eventos que trazem vídeos de violência explícita entendendo que muitas pessoas, de diferentes idades, utilizam a plataforma. Compartilhamento e divulgações desse modelo de conteúdo para conscientização deve ter uma especificação na legenda sobre o teor das imagens.

8. Conteúdo prejudicial relacionado à COVID-19

Em relação à COVID-19, o Instagram determina em suas diretrizes que protege os usuários de conteúdos que sejam prejudiciais e revelem algum tipo de abuso relacionado ao Coronavírus. Com isso, a rede social trabalha para remover qualquer publicação que:

  • pode causar danos ao mundo real;
  • tenha discurso de ódio, bullying e assédio;
  • traga desinformação com risco de violência ou danos físicos.

Como o Instagram decide o que vai remover?

A plataforma opta pela remoção de um conteúdo se ele violar algumas das Diretrizes da Comunidade descritas acima, já que são elas que definem o que pode ou não ser publicado na rede.

Para isso, a Instagram utiliza a combinação de tecnologia e denúncias dos próprios usuários para identificar possíveis conteúdos que violem as suas diretrizes. Quando algo descumpre as regulamentações, uma equipe de análise, com mais tecnologias, é utilizada para fazer a remoção do conteúdo o mais rápido possível.

Para fins de conscientização e interesse público, o Instagram pode permitir alguns conteúdos mesmo que vão contra as suas regras. Essa análise é feita com base no interesse do público e nos riscos de danos.

imagem da opção denunciar de uma publicação que viole as diretrizes da comunidade do instagram
O Instagram remove o conteúdo que violar algumas das Diretrizes da Comunidade. (Imagem: Amanda Machado / Tecnoblog)
Quantas vezes um conteúdo precisa ser denunciado para ser removido?

O Instagram deixa claro que o número de vezes que um conteúdo é denunciado na plataforma não determina se ele será removido.

Posso reclamar uma publicação removida pela plataforma?

Sim. Se você acredita que a rede social removeu um conteúdo que não deveria, é possível, na maioria das vezes, solicitar uma análise da decisão.

Posso denunciar uma publicação que acredito que vai contra as diretrizes da rede social?

Sim. Se você viu uma publicação e acredita que ela viola as diretrizes da comunidade do Instagram, pode utilizar a opção de denúncia incorporada, mesmo que não tenha uma conta na rede social.

Qual a diferença entre a NetzDG e as Diretrizes da Comunidade?

As Diretrizes do Instagram descrevem o que pode ou não ser publicado na rede social globalmente. Já NetzDG, ou Lei de Execução de Rede, é uma lei alemã que exige que as redes sociais tenham um procedimento definido para tratar e analisar reclamações que chegam sobre possíveis conteúdos ilegais. Você pode saber mais na página oficial do Instagram.

Com informações: Instagram.