Início » Finanças » 6 contas PJ que não cobram para receber Pix

6 contas PJ que não cobram para receber Pix

Para quem tem um negócio, economia é a palavra-chave; confira uma lista de contas PJ que não cobram para receber Pix e fuja das tarifas

Por

O Pix permite transferências e pagamentos em tempo real, 24 horas por dia, entre pessoas físicas de forma gratuita. No entanto, pessoas jurídicas — exceto empresários individuais (EI) e microempreendedores individuais (MEI) — podem ser cobradas por transações feitas ou recebidas por este método de pagamento. Confira abaixo uma relação de contas PJ que não cobram para receber Pix e fuja das tarifas.

Pessoa mexendo no celular. (Imagem: NordWood Themes/Unsplash)
Pessoa mexendo no celular. (Imagem: NordWood Themes/Unsplash)

1.Caixa

A Caixa é um dos bancos mais tradicionais do País. Sua trajetória começou ainda em 1861 quando Dom Pedro II assinou o Decreto nº 2.723 para sua fundação, mas todo esse tempo de existência não impede que a instituição acompanhe o mercado. A fim de manter e conquistar novos clientes, o banco isenta as contas empresariais de pagar pelo Pix — tanto para enviar, quanto para receber.

Tela com vantagens da PJ da Caixa
Destaques da conta empresarial da Caixa. (Imagem: divulgação/Caixa).

Além disso, o banco oferece aos correntistas da sua conta empresarial uma série de benefícios como empréstimos, antecipação de receitas, aplicações financeiras e acesso a uma maquininha para pagamentos.

Os clientes da conta PJ têm acesso a uma Cesta de Serviços que cobre transações como saques e transferências. As tarifas variam de acordo com o tipo de conta: Conta PJ Caixa Executiva, Clássica, Super, Master e Premium. Segundo a empresa, são mais de 100 serviços que podem ser acessados tanto pela web, como pelos aplicativos gratuitos disponíveis na Play Store e App Store.

2. Nubank

O Nubank, que foi fundado com a promessa de revolucionar o mercado financeiro, também não cobra de seus clientes PJ as transações feitas pelo Pix. Para abrir uma conta dessa modalidade, é necessário ter uma empresa que se enquadre em MEI, EI e Eireli e já ser cliente como pessoa física.

Cartão de crédito Nubank
Cartão de crédito Nubank em cima da mesa. (Imagem: divulgação/Nubank).

Entre os serviços oferecidos pela fintech estão transferências gratuitas e ilimitadas entre contas do Nubank (a qualquer horário) e para outros bancos em horário comercial, consultas ao extrato bancário direto pelo aplicativo e geração de boletos de cobrança para seus clientes. Em relação aos saques, os clientes podem realizar a operação nos caixas eletrônicos da rede Banco24horas ou da rede Saque e Pague por R$ 6,50 cada transação.

A conta PJ Nubank não possui taxas de manutenção e anuidade e tudo pode ser feito pelo aplicativo (Android ou iOS): desde a abertura da conta até a manutenção e atendimento ao cliente.

3. Banco Inter

Outra alternativa para quem busca uma conta PJ que não cobre na hora de receber o Pix é o Banco Inter. A instituição é totalmente digital e também isenta os clientes de outras taxas como transferências e folhas de pagamento — ambos com limite de até 100 por mês — saques, manutenção e emissão de boletos.

Tela de abertura de conta PJ no Inter
Instruções para abertura de conta PJ no Banco Inter. (Imagem: divulgação/Banco Inter).

Gestão inteligente, antecipação de recebíveis, seguros, maquininha e cartão de crédito com cashback e sem anuidade também estão no pacote de serviços do banco digital. Essas soluções são oferecidas para empresas EI, EIRELI, LTDA, SA ou Condomínio. Além disso, existe uma conta exclusiva para quem é MEI que também isenta o cliente de taxas de manutenção e emissão de boletos — e claro, do Pix.

Todas as funções oferecidas podem ser acessadas via Internet Banking ou app (disponível na Play Store e App Store).

4. Banco Original

Fundado a partir da união do Banco JBS e Banco Matone em 2011, o Banco Original está na lista das contas PJ sem cobrança de Pix. Além da Conta Pessoa Única (para MEI, EI e Eireli), a empresa possui as contas Empresas, Corporate e Agronegócio para quem tem mais de um sócio, faturamento anual acima de R$ 300 milhões e produtores rurais, respectivamente.

Contas PJ e PF separadas no aplicativo do Banco Original. (Imagem: divulgação/Banco Original).

Além de acesso pelo computador, o cliente também tem a sua disposição o aplicativo, disponível para Play Store e App Store, que permite atendimento 24h por dia. O banco oferece ainda pacotes de serviços de acordo com o perfil de cada cliente que cobre saques, pagamentos e TEDs.

Sujeito à análise de crédito e aprovação, contas PJ também podem ter direito ao cartão com cashback do Banco Original. A anuidade é gratuita no primeiro ano e depois é cobrado R$ 16 mensais. Porém, de acordo com a empresa, as parcelas podem ser zeradas se o gasto mensal do cartão exceder R$ 1 mil ou se o cliente fizer um investimento acima de R$ 10 mil.

5. C6 Bank

O C6 Bank é um banco digital brasileiro fundado em 2018 e conhecido por ser um dos principais concorrentes do Nubank. Na fintech, além do Pix sem tarifa nas transações, outros serviços são gratuitos como TEDs e depósitos por boleto (limite de 100 transações por mês cada um). O C6 Bank possui dois tipos de conta PJ:

A C6 Empresas é feita para os tipos Eireli, EI, ME, LTDA, SA. Além das soluções acima, essa conta oferece cartão de crédito PJ (sem anuidade e sujeito à análise), empréstimos, investimentos e uma maquininha para pagamentos que pode ser isenta do valor de adesão caso as vendas ultrapassem R$ 5 mil/mensal. Menos disso, o cliente paga R$ 39,90 naquele mês.

Cartão de crédito oferecido para quem é cliente PJ. (Imagem: divulgação/C6 Bank).

A C6 MEI, feita para o Microempreendedor Individual, também tem acesso aos serviços acima. A diferença está em alguns detalhes. A venda da maquininha, por exemplo, precisa alcançar R$ 3.5 mil. Se o valor de vendas for menor que isso, a taxa de adesão é cobrada normalmente, neste caso, R$ 26,90.

A conta oferece também a C6 Tag gratuita — solução oferecida inclusive para clientes PF. O adesivo colado no vidro do carro permite que você passe direto por pedágios e cancelas de estacionamento e pague depois, com débito direto na conta.

Os acessos à conta são feitos pelo aplicativo, disponível para Android e iOS. Clientes C6 Empresas também podem administrar a sua conta empresarial pelo Web Banking.

6. Linker

O Linker é um banco digital criado justamente para atender as necessidades de pequenas e médias empresas. Levando em conta a sua preocupação com esse público, não podia ser diferente sua decisão de não cobrar as contas PJ por receberem pagamentos via Pix.

Além de TEDs, pagamentos de contas e cartões de débito (físico e virtual), a fintech oferece outras soluções para ajudar o empreendedor como a venda por links de pagamentos compartilháveis e emissão de boletos de cobrança.

LinkerPay, solução oferecida para clientes da fintech. (Imagem: divulgação/Linker).

O Linker não possui taxas de manutenção e anuidade, mas cobra por alguns serviços seguindo a cultura de “Pague só pelo que usar”. Confira o que é cobrado e qual o valor abaixo:

  • Emissão cartão físico adicional (15,90)
  • Boleto após compensado (R$ 2)
  • Transferência para outros bancos (R$ 2)
  • Saque na rede Banco24Horas (R$ 10)

Apesar de bem parecidas, cada conta da lista acima possui particularidades que podem fazer total diferença no dia a dia. Por isso, é importante analisar bem cada uma e ter em mente o que realmente é importante para você.