Início » Brasil » YouTube remove nova live de Bolsonaro publicada em canal de seu filho Carlos

YouTube remove nova live de Bolsonaro publicada em canal de seu filho Carlos

Presidente fez nova transmissão ao vivo em redes sociais na quinta-feira (28), mas está suspenso do YouTube temporariamente

Por

O YouTube removeu uma nova live do presidente Jair Bolsonaro, desta vez republicada pelo canal de seu filho Carlos Bolsonaro. A transmissão ao vivo da última quinta-feira (28) foi realizada de forma compacta no Facebook e em outras redes sociais pela conta do Presidente da República. A publicação foi barrada do YouTube porque Bolsonaro está temporariamente suspenso da plataforma devido à violação das políticas de conteúdo da empresa. Pelo mesmo motivo, a live não pode ser replicada em outros canais dentro do YouTube.

Jair Bolsonaro (Imagem: Alan Santos/PR)
Jair Bolsonaro (Imagem: Alan Santos/PR)

Bolsonaro volta a mencionar fake news sobre COVID-19

O presidente iniciou a transmissão de quinta-feira avisando que a live teria uma duração mais curta, já que ele teria que pegar um voo para a Itália, para um encontro do G20. Após parabenizar os servidores públicos pelo seu dia, Bolsonaro voltou a mencionar o episódio da semana anterior, na qual mencionou um suposto estudo que ligava vacinas de COVID-19 ao desenvolvimento mais rápido de AIDS.

Em seu discurso, o presidente chega a parabenizar a revista Exame por “reconhecer” que tinha feito uma matéria a respeito do tema. Apesar disso, cabe ressaltar que a notícia falsa propagada por Bolsonaro live do dia 21 de outubro era diferente da informação que estava na matéria da Exame, e dizia que a informação tinha o apoio das autoridades de saúde do Reino Unido, o que foi desmentido pelo governo britânico.

YouTube proíbe conteúdo de criadores com restrições

Suspenso por sete dias do YouTube devido à violação das políticas da plataforma, que proíbem desinformação sobre COVID-19, Bolsonaro também não pode ter seu conteúdo replicado em outros canais. Por isso, a empresa removeu o vídeo republicado por Carlos Bolsonaro e pelo canal Pingos nos Is. Veja a seguir o posicionamento do YouTube:

“O YouTube removeu a live do presidente Jair Bolsonaro publicada pelos canais Pingos nos Is e Carlos Bolsonaro por violar nossas diretrizes, que proíbem conteúdos de criadores que estejam sob alguma restrição. O canal do presidente Jair Bolsonaro segue temporariamente suspenso, impedido de enviar vídeos com novos conteúdos ou fazer transmissões ao-vivo, de acordo com a nossa política de alertas e avisos.”

Vale lembrar que o Facebook removeu a live do dia 21 de sua plataforma, entretanto, por lá, Bolsonaro ainda pode realizar novas publicações.

Bolsonaro recorreu ao STF para evitar suspensões

Além da suspensão temporária do YouTube, a CPI da COVID também pede pelo bloqueio do presidente em redes sociais. A solicitação foi enviada ao ministro Alexandre de Moraes na quarta-feira (27).

Em contrapartida a Advocacia-Geral da União (AGU) enviou um texto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar barrar a medida, alegando que não é de competência da comissão realizar julgamentos ou investigações sobre o presidente.

Com informações: Estadão